Jornal Página 3
Coluna
Economia & Negócios
Por Augusto Cesar Diegoli

Economia na Semana

Desenvolvimento

Turismo, têxtil, metal-mecânico, varejo e produção de alimentos sãos os cinco eixos do recém-criado Plano de Desenvolvimento Econômico Municipal de Timbó. A exemplo do que já acontece em outras cidades, grupos de trabalho formados por lideranças empresariais e da sociedade civil vão se reunir e planejar as diretrizes e estratégias de fortalecimento dos respectivos segmentos. Seminários do mercado e o diagnóstico desses serão promovidos a partir deste mês de outubro. Timbó continua sendo uma das principais cidades do Estado que mais está gerando empregos com carteira assinada.

Evolução das aplicações financeiras

No mês de setembro, os principais indicadores das aplicações financeiras, destacamos a seguir: Selic +0,61% (acumulado no ano de +8,00%), CDI +0,61% (acumulado de +7,99%), Poupança +0,50% (acumulado de +5,22%), Bolsa de Valores +3,86% (acumulado de +22,15%), Dólar comercial +1,08% (acumulado de -2,10%), Euro comercial +0,02% (acumulado de +9,99%), Ouro +1,52% (acumulado de +12,79%), Inflação IPCA +0,12% (acumulado de +1,74%) e IGP-M +0,47% (acumulado de -2,10%). 

Revisão da Poupança

O STJ (Superior Tribunal de Justiça) decidiu a favor de poupadores que tiveram perdas com planos econômicos e pedem ressarcimento dos valores aos bancos. Os ministros definiram que as ações civis públicas sobre o assunto atingirão todos os poupadores que procuraram a Justiça e não apenas as pessoas que estivessem filiadas à entidade que entrou com o pedido. Segundo o STJ, 37,6 mil processos de execuções individuais estão suspensos na segunda instância do Judiciário. Na prática, as ações individuais que estavam paradas devem ser liberadas. A decisão do STJ também deverá destravar o acordo entre bancos e poupadores.

Contratos de aluguel

O IGP-M (Índice Geral de Preços-Mercado), índice usado para reajuste da maioria dos contratos de aluguel, acumulou queda de 1,45% nos últimos 12 meses. Assim, os contratos que fazem aniversário em outubro terão desconto. No mês, o índice aumentou 0,47%.

Mais vendidos

No mês de agosto deste ano, os automóveis mais vendidos no Brasil foram o Onix (GM) com 18.513 unidades, seguido do HB Hyndai com 10.377 unidades e o Ka (Ford) na terceira posição com 7.631 unidades vendidas.

Recorde

A Havan levou apenas cerca de 60 dias para botar de pé a loja de 7 mil metros quadrados em Indaial, inaugurada dia 7 deste mês de outubro. O investimento é de R$ 35 milhões, com a geração de 200 empregos.

Leilão da Renaux

A empresa Brashop, ligada à rede de lojas Havan, ofereceu R$ 37 milhões pelo conjunto de bens da massa falida da Fábrica Renaux. A proposta, que equivale a 52% do valor da avaliação do patrimônio da antiga fábrica de tecidos (cerca de R$ 70,5 milhões), foi a única apresentada em um ato solene que ocorreu na Vara Comercial de Brusque. A Nobre Administradora, ligado ao grupo da FIP, tenta anular o processo, alegando que a sessão não podia ter acontecido. A venda dos bens da Renaux está longe de ser suficiente para quitar todas as dívidas da massa falida, que ultrapassam R$ 300 milhões. O valor do leilão garante recursos suficientes para ao menos quitar os débitos trabalhistas, que hoje somam em torno de R$ 18 milhões.

Locomotiva

O saldo da geração de novos empregos no Brasil em agosto, que ficou positivo pelo quinto mês seguido, foi uma vez mais puxado pelo desempenho das micro e pequenas empresas. O setor criou 47,4 mil postos de trabalho com carteira assinada. As médias e grandes fecharam 12,5 mil vagas.

Otimismo das empresas

Os resultados do Índice de Confiança Sustentare (Ices) do terceiro trimestre refletem a força de uma relativa estabilidade, diante de todos os problemas estruturais da economia brasileira e da avalanche de escândalos, delações, trocas de acusações da frágil arena política do País. O índice acrescentou um surpreendente salto do território negativo e pessimismo, de 49,30 no Ices do segundo trimestre para a expressiva marca de 52,99 nesta edição, semelhante ao apurado há seis anos. Valores acima de 50 pontos indicam otimismo. O índice atual apresenta a maioria dos indicadores em campo positivo e uma renovada euforia com relação à economia brasileira.

Cláusula Compromissória

A existência de cláusula compromissória “cheia”, que elege órgão arbitral para solução de conflitos entre as partes, afasta a competência do Poder Judiciário para apreciar a questão relativa à sua validade na fase inicial do procedimento, ou seja, antes da sentença arbitral. A decisão é da Quarta Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ). A sentença extinguiu o processo sem resolução do mérito. Para o juízo de primeiro grau, a validade e a eficácia da convenção de arbitragem deveriam ser analisadas e decididas primeiramente pelo próprio árbitro.

Intercâmbio

Empresários gaúchos do setor de calçados e mineiros do ramo da moda estarão em Santa Catarina neste mês para conhecer de perto o bom exemplo do Santa Catarina Moda e Cultura (SCMC), movimento que incentiva o compartilhamento de experiências e a busca por soluções comuns às indústrias têxteis do Estado. Entre os dias 23 e 26 eles visitarão seis empresas, incluindo quatro do Vale (Hering, Karsten, Círculo e Tecnoblu). Boas ideias têm mais é que ser copiadas mesmo.

Reflexo

O período mais intenso da crise econômica, que felizmente parece estar sendo deixado para trás, fez com que as empresas se tornassem mais rígidas na hora de contratar profissionais para os cargos executivos e de liderança, segundo o presidente da ABRH-SC. São esses profissionais os normalmente responsáveis de redução de custos e ganhos em produtividade, algo essencial em tempos de aperto financeiro. Há ainda outra consequência nessa história com mais gente no mercado, aumentou também o número de candidatos para essas funções.

Setor têxtil mostra reação

Após o sufoco dos últimos dois anos, a indústria catarinense voltou a produzir e a empregar, e um dos segmentos que têm puxado essa reação é o têxtil e de vestuário. Ele respondeu por 10 mil dos 29 mil empregos formais criados no Estado entre janeiro e agosto deste ano, conforme dados do Ministério do Trabalho. O saldo é quase o dobro do registrado pelo setor no mesmo período em 2016.

Leilões de imóveis

Ainda que os preços dos imóveis estejam em queda, conforme mostra o IGMI-R (Índice Geral do Mercado Imobiliário Residencial), que caiu 1,48% de julho de 2016 a setembro deste ano, a inadimplência de imóveis financiados tem aumentado. Como consequência, cresceu também o número de casas e apartamentos tomados dos seus compradores e levados para leilão. Em 2011, a Caixa Econômica Federal leiloou 2.357 imóveis resgatados por inadimplência. No ano passado, o número alcançou a marca de 15.881, um aumento de 574% em cinco anos. A legislação é favorável aos bancos de um imóvel para leilão é muito rápido. A orientação é que ninguém espere ser notificado. Quando perceber que não conseguirá pagar a prestação, é melhor procurar o banco e tentar uma renegociação.

Passagens aéreas

Foi de 5,8% o quanto caiu, em média, o preço das passagens aéreas em Santa Catarina no primeiro semestre deste ano na comparação com o mesmo período de 2016. Os dados foram apurados pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).

Cervejas artesanais

A Associação Brasileira das Cervejas Artesanais (Abracerva) está na expectativa para que o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento assine nos próximos dias um documento que altera instruções normativas e regras para informações nos rótulos das cervejas artesanais, fatores vistos como importantes para o desenvolvimento do segmento. Se as mudanças passarem, serão permitidas matérias-primas de origem animal nas bebidas, como o mel e lactose. Os rótulos poderão conter termos como “cerveja gruit”, “cerveja sem glúten”, “cerveja de múltipla fermentação”, “cerveja light” e “cerveja concentrada”, aquelas com teor alcoólico acima de 7%.

É golpe

A Receita Federal alerta para golpe que está sendo realizado por via postal, e não por e-mail, como tem sido mais comum. O contribuinte recebe, por correspondência, em sua residência, uma intimação para regularização de dados cadastrais. Nesta correspondência, há um endereço eletrônico para acesso e atualização de dados bancários. O endereço informado não tem nenhuma relação com o site da Receita.

Mais investimentos

A Toyota anunciou um investimento de R$ 1,6 bilhão em suas fábricas de Sorocabe e de Porto Feliz, no interior de São Paulo. As unidades serão preparadas para a produção de um novo modelo, o compacto Yaris. O carro será lançado no segundo semestre de 2018 e terá como concorrentes o novo Volkswagen Polo e o Honda Fit, entre outros.

Aumento da fiscalização

A Receita Federal aumentou a fiscalização para pequenas e médias empresas. A expectativa do Fisco é recolher neste ano, pelo menos R$ 460 milhões, com a autorregularização das empresas, após o envio do alerta sobre erros nas declarações. No ano passado, foram autuadas pela Receita 15 mil empresas de todos os portes. Neste ano, a Receita já emitiu alertas a 46 mil pequenas e médias empresas. A expectativa é autuar 30 mil e mais 40 mil em 2018, após o prazo para que as empresas façam as correções.

Edino Krieger

O compositor brusquense Edino Krieger, um dos principais nomes da criação musical brasileira, foi homenageado no 1º Festival de Música Contemporânea Brasileira Edino Krieger, evento que, além de imortalizar o nome do catarinense, promove os trabalhos de jovens compositores por meio de workshops, concursos e consertos. Gratuito, o festival ocorreu no último final de semana em Florianópolis.

Informalidade aumentando

O desemprego no país atingiu 13,1 milhões de trabalhadores no último trimestre terminado em agosto. Com isso, a taxa é de 12,6%, segundo a Pnad Contínua, do IBGE. Os dados mostram que a população desocupada caiu 4,8% em relação ao trimestre encerrado em maio. Segundo o estudo, a informalidade é um dos principais motivos para aumento da ocupação. O trabalho por conta própria subiu 2,1% e tem 472 mil pessoas a mais.

Trechos em más condições

O atual estado de deterioração da malha rodoviária catarinense, tem sido motivo de críticas do setor produtivo do Estado. Entre o fim de 2016 e o começo deste ano, a Federação das Indústrias de SC (Fiesc) encomendou um estudo para analisar cerca de 2,4 mil quilômetros. A conclusão foi de que a maioria dos trechos está em más condições. Diante disso, a entidade resolveu encampar uma campanha que pede um projeto de manutenção rotineira e perene de toda a malha estadual. É um patrimônio dos catarinenses que está se perdendo, em condições precárias.

Leilão da prefeitura

A Prefeitura de Brusque acaba de nomear um leiloeiro para venda de bens móveis do município, em data ainda a ser agendada. Serão vendidos veículos e bens móveis diversos de propriedade da Prefeitura e que se encontram em diferentes estado de conservação, sucatas e sucateados, irrecuperáveis. Foi nomeado como leiloeiro César Luiz Moresco, que deverá organizar a lista de bens móveis diversos que serão disponibilizados para o leilão.

Coleção exclusiva

A Karsten está lançando coleção exclusiva em parceria com clientes. As peças foram escolhidas pelas consumidoras e receberão seus nomes. Ouvir e entender os consumidores é regra mais do que clara para a grande maioria das empresas. E, para que isso aconteça, é preciso fazer com que seu cliente tenha apego pela marca não só pelos produtos com qualidade, mas também pelo relacionamento e como ela conversa com seu público. A Karsten, que completou 135 anos em setembro, organizou uma ação especial para as consumidoras, trazendo elas para o universo da empresa e buscando participação no desenvolvimento da próxima coleção exclusiva para suas lojas próprias.

Florianópolis enfrenta dificuldades

Uma das cidades com melhor qualidade de vida do Brasil e que atrai moradores de quase todo mundo, Florianópolis é a cidade catarinense, entre as de maior porte, que enfrenta maior dificuldade para retomar a oferta de novos empregos nesta fase de fim da recessão. Segundo dados do Ministério do Trabalho (Caged), a Capital fechou em agosto com 669 postos de trabalho, ao contrário de Joinville, a maior cidade catarinense, que liderou a oferta de vagas, com 1.483. De janeiro a agosto, Florianópolis perdeu 6.297 vagas. Já Joinville, por sua vez, abriu 5.371 vagas este ano. Lideranças precisam adotar estratégias para aquecer os principais setores da economia da Capital e diversificar ainda mais.

Ranking de hospitalidade

Penha está em 2º lugar no ranking das 10 cidades mais hospitaleiras do Brasil feito pela Airbnb, plataforma de compartilhamento de lares que atua no mundo todo. A classificação levou em conta como os usuários avaliaram seus anfitriões no último ano. A maioria visita a cidade para conhecer o Beto Carrero World e não se interessa pelas belas praias do lugar.

Servidores públicos (1)

Muita gente acha que no Brasil há servidores públicos demais. Não é bem assim. É claro que existem repartições lotadas, e alguns órgãos por aí são verdadeiros cabides de emprego. Mas, contando todo mundo, o número não chega a ser exagerado: são 11,5 milhões de funcionários, o que dá 12,6% dos brasileiros com ocupação. É uma proporção parecida com as encontradas em outros países da América Latina. Já nos Estados Unidos, são 15%.

O principal problema no serviço público brasileiro é outro: como o pessoal tem estabilidade no emprego, muita gente aproveita para se encostar. Por isso, é preciso encontrar maneiras de recompensar os profissionais sérios e tirar aqueles que não estão trabalhando direito (e que pioram a fama do funcionalismo todo).

Servidores públicos (2)

A Constituição diz que o servidor pode ser demitido por mau desempenho. Mas até hoje o Congresso não aprovou uma lei para definir como isso deve ser feito. Agora, pelo menos, o Senado está discutindo um projeto para resolver a situação. A ideia é fazer avaliações de todos os servidores, a cada semestre ou a cada ano. Aqueles que ficarem com notas ruins muitas vezes vão perder o emprego.

Os sindicatos estão chiando por causa da proposta. É claro que dá para negociar as regras e criar um sistema justo. Mas não se pode deixar tudo como está. Os governos estão sem grana para contratar. Daqui para a frente, vai ser preciso fazer mais com o mesmo número de servidores. Pelo bem da população.

Fraudes na aposentadoria

Um ex-servidor do INSS terá que pagar mais de R$ 500 mil aos cofres públicos por fraudes na concessão de aposentadorias rurais, segundo informações da AGU (Advocacia-Geral da União). Em um dos casos, o ex-servidor concedeu aposentadoria rural ao pai da sua mulher, que era empresário. Ele perderá o cargo imediatamente.

Riscos ao trabalhador

A Receita Federal identificou que 7,2 mil empresas de setores que oferecem riscos ambientais ao trabalhador, como setor as áreas químicas e da construção civil, sonegaram contribuições previdenciárias. Esses setores pagam alíquotas especiais que variam entre 1% e 3% de contribuição. A sonegação chega a R$ 386 milhões.

Afastamento por doença

A inclusão do auxílio-doença na aposentadoria poderá ter uma contagem mais vantajosa para quem foi afastado de um trabalho onde colocava a própria saúde em risco. O TRF4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região) deverá julgar se o período em que o segurado recebeu o auxílio poderá ser contado como tempo especial, o que na maioria dos casos, aumenta em 40% (para homens) e 20% (para mulheres) o tempo de contribuição exigido para a aposentadoria do trabalhador.

Grana na conta

A Justiça liberou R$ 903 milhões para pagar atrasados do INSS com valores até R$ 56.220. Um total de 85 mil segurados de todo o país receberão o dinheiro por meio de depósitos em contas judiciais. As RPVs (Requisições de Pequeno Valor) são dívidas com valor máximo de 60 salários mínimos. A Justiça Federal libera essa grana em lotes mensais. Já os Precatórios são os atrasados que ultrapassam 60 salários mínimos. A bolada é repassada em um único lote anual.

Prepare-se

Para quem ainda está longe de se aposentar, vale a pena poupar. Estude investimentos de longo prazo, como algumas opções oferecidas pelo Tesouro Direto. Antes de pendurar as chuteiras, também é importante quitar dívidas, além de evitar novos empréstimos.

Sem ir ao INSS

O novo site do INSS promete facilitar o acesso aos serviços que o órgão oferece pela rede de computadores. Com as mudanças, o portal inss.gov.br passa a dar prioridade a informações diretamente relacionadas ao dia a dia dos segurados. Para quem quer um atendimento prático, como agendar pedidos de benefícios, revisões ou perícias médicas, por exemplo, o site colocou em destaque um acesso para o Meu INSS onde estão centralizados os principais serviços. O INSS explicou que, ao reformular sua página, revisou todo o conteúdo e colocou em destaque as informações mais buscadas pela população. Antes, o site destinava boa parte do espaço para divulgar as ações da Secretaria da Previdência.

Sem arrependimento

Quem se aposenta cedo, antes dos 60 anos de idade, pode ter a renda reduzida pelo fator previdenciário. Utilize o site inss.gov.br para simular o valor da renda. Se tiver dúvida, peça ajuda para um especialista. Depois que o benefício é sacado, não dá para voltar atrás.

Guarda judicial

A Sétima Turma do TRF 3 (Tribunal Regional Federal da 3ª Região) manteve decisão que determinou ao INSS, por meio de tutela antecipada, o pagamento de salário-maternidade a uma avó materna com guarda judicial do neto. Para os juízes, a avó é como uma mãe adotiva.

Espera pela aposentadoria

A Previdência está implantando medidas que prometem diminuir o tempo de espera pela aposentadoria. Uma das novidades é o atendimento digital aos segurados com a digitalização de todos os documentos. A iniciativa deve facilitar o trabalho dos técnicos do instituto. Os convênios com empresas para que o RH das firmas mandem as informações diretamente ao instituto é outra medida. A meta do INSS é liberar aposentadorias em até 45 dias.

Escrito por Augusto Cesar Diegoli, 02/10/2017 às 08h49 | acdiegoli@gmail.com

publicidade





publicidade



Augusto Cesar Diegoli

Assina a coluna Economia & Negócios

Contabilista aposentado, graduado em Direito pela Univali (ex-Fepevi), pós graduado em Direito tributário e Finanças Empresariais pela Furb, árbitro/mediador e diretor da Câmara de Mediação e Arbitragrem de Brusque e diretor da Facema - Federação Catarinense das Entidades de Mediação e Arbitragem.
















Fale Conosco - Anuncie no Página 3 - Normas de Uso
© Desenvolvido por Página 3

Endereço: Rua 2448, 360 - Balneário Camboriú - SC | Telefone: (47) 3367-3333 | Email: jornal@pagina3.com.br