Jornal Página 3
Coluna
Economia & Negócios
Por Augusto Cesar Diegoli

Economia na Semana

Aplicações financeiras

No mês de outubro, as principais aplicações financeiras renderam o seguinte: Selic +0,62% (acumulado/ano +8,73%), CDI +0,64% (acumulado +8,72%), Poupança +0,43% (acumulado +5,66%), Bolsa de Valores +0,02% (acumulado +23,38%), Dólar Comercial +3,36% (acumulado +0,68%), Euro Comercial +1,88% (acumulado +11,85%), Ouro +0,30% (acumulado +12,37%). O IGP-M teve alta de 0,20% no mês e tem acumulado nos últimos 12 meses de -1,45% que serve para o reajuste dos alugueis a partir de novembro deste ano.

Bolsa de Valores

O número de pessoas físicas na B3 (Bolsa de Valores de São Paulo) em outubro de 2017, foi de 610 mil. Desde setembro de 2013, a quantidade de investidores não passava de 600 mil. Juntos, eles possuem R$ 168 bilhões em valores mobiliários Em termos nominais, representa o recorde da série histórica que começou em janeiro de 2008. É bem provável que haja novos recordes de pessoas físicas.

É hora

Fazia tempo para alguém expressar tanto otimismo com o futuro da economia brasileira de agora em diante como fez o economista-chefe do Banco Votorantim, durante palestra para boa parte dos donos do PIB catarinense, na Federação das Indústrias de SC (Fiesc). Disse, até de forma pausada para realçar a fala: “O momento agora é de estar preparado para o novo ciclo. Ponham na cabeça de vocês que a economia vai voar. O momento de investir é agora. Está barato”.

Cesta básica

O Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos) divulgou o preço de 13 produtos que compõem a cesta básica na cidade de Brusque. Após uma sequência de queda no preço, desta vez foi registrado aumento no valor final. Em outubro, esse valor subiu 1% passando o valor para R$ 367,35. Em setembro o valor era R$ 363,70 para comprar os 13 produtos. O grande vilão da cesta básica em outubro foi o preço da batata que subiu 54,48% na comparação com setembro. Outra alta foi o tomate, que teve um acréscimo de 10,82%.

Tamanho da crise

Segundo o economista-chefe do Banco Safra, Carlos Kawall, as crises anteriores não fizeram nem cócega em comparação com essa. Caíamos no buraco e já estávamos de volta em quatro a cinco trimestres. Nós, agora, vamos levar 20 trimestres para sair do buraco, ou seja, voltaremos ao PIB de 2014 em 2019. Tecnicamente, neste ano, o Brasil saiu da recessão, que é ter crescimento em pelo menos dois trimestres consecutivos. 70% da nossa economia é consumo. Se o consumo não cresce, não há o que salve.

Mercado de trabalho

A recessão mais grave americana provocou desemprego de 10%. Aqui, chegamos a 13%. Precisávamos gerar 400 mil vagas e geramos 106 mil. Paramos de perder empregos, mas ainda é insuficiente. Nossa legislação era altamente inflexível. Nos EUA e na Alemanha, se protege o emprego e não o empregado. Eles não querem demitir. Eles querem diminuir custo.

Endividamento

O setor privado foi pego com um nível de endividamento muito elevado. Ainda temos um problema de crédito. Famílias têm endividamento que atinge 45%, mas o percentual deve cair em 2018, com a queda da taxa de juros, aliviando as famílias. Foi de 17% no passado recente.

Schlosser

A Cia. Industrial Schlosser, em recuperação judicial, tem Assembleia Geral Extraordinária marcada para dia 14 deste mês, às 10,30 horas, tendo como Ordem do Dia o seguinte: 1) Esclarecimentos por parte da diretoria acerca dos atos de implementação do plano de recuperação judicial durante o ano de 2017; 2) Alteração do endereço da sede social, tendo em vista a transferência do imóvel sede da sociedade, conforme implementação do plano de recuperação judicial aprovado, com a competente reforma do Estatuto Social quanto ao particular. O edital de convocação é assinado pelo presidente do Conselho de Administração, Valter Ros de Souza.

Reajuste do gás

A Petrobrás anunciou reajuste de 6,5% no preço do gás vendido em vasilhames maiores do que 13 quilos. O reajuste atinge principalmente clientes comerciais e industriais. A medida não vale para o botijão usado em casa. A alta acumulada chega a 29,5%.

Limpando o nome

Quem quiser começar a poupar, antes de tudo, deve olhar para as contas e traçar o orçamento familiar. Cortando alguns gastos supérfluos, o cidadão já consegue ver uma boa economia e a partir daí ver que pode guardar dinheiro para realizar um sonho. Primeiro quitar todas as contas e poupar depois.

Grupos musicais

Foi de R$ 1,6 milhão o quanto a organização da Oktoberfest pagou aos grupos musicais que se apresentaram na edição deste ano. Os contratos com as bandas representam o maior gasto da festa. Os depósitos foram feitos na última semana.

Demissões

O sindicato dos trabalhadores têxteis de Blumenau homologou na sexta-feira (27) as rescisões de mais 45 funcionários demitidos em setembro pela Teka. Os trabalhadores atuavam na produção e no setor administrativo da matriz e também na unidade de Indaial.

Expansão da Uniasselvi (1)

Impulsionada pela nova regulamentação da educação a distância no Brasil, que desburocratizou o lançamento de cursos não presenciais, a Uniasselvi se prepara para ampliar o número de polos de EaD. Hoje são 221 e a meta é chegar a 376 em todo o país em 2018. Um ano e meio atrás, quando a instituição de ensino foi vendida para os fundos de investimentos Carlyle e Vinci, eram apenas 48. Atingir esta meta exige investimentos de pelo menos R$ 60 milhões.

Expansão da Uniasselvi (2)

Em setembro a Uniasselvi anunciou a compra de duas faculdades no Mato Grosso, em Cuiabá e Rondonópolis. O estado da região Centro-Oeste se tornou o primeiro, além de SC, a contar com polos presenciais da instituição de ensino. A ideia é fazer novas aquisições. A instituição ainda tem protocolos para abertura de oito novas faculdades espalhadas por Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Para o Vale do Itajaí há o novo campus de Brusque, localizado dentro do antigo parque fabril da Schlosser, que deve começar a funcionar em março. Unidades de Indaial e Blumenau também passarão por adaptações e ampliações no prazo de três a quatro anos.

Mudanças na Sulfabril

Não durou muito tempo a fusão entre a Quality Malhas, de Brusque, e os investidores que compraram a antiga fábrica da Sulfabril, em Blumenau. A sociedade, anunciada em fevereiro do ano passado, foi desfeita e o comando das operações, dividida. Um novo grupo de sócios assumiu a gestão do projeto imobiliário. O ousado plano inicial prevê utilizar a parte não aproveitada do parque fabril para construir prédios e áreas de lazer e convivência e os compromissos com a massa falida, incluindo o pagamento das parcelas restantes referentes à compra dos bens em leilão. Para a operação têxtil foi criada uma nova empresa, a SFB Têxtil, comandada por Rafael Cunha. O executivo que integrava a sociedade anterior, agora responde apenas pela gestão da marca Sulfabril. Na prática, pouco mudou na produção. A SFB agora é uma inquilina do espaço.

Melhora na produção industrial

A produção industrial brasileira cresceu 2,6% no mês de setembro em comparação com o mesmo período do ano passado. Segundo o IBGE, esse é o quinto resultado positivo seguido. O indicador foi puxado pelo bom desempenho da produção de bens de capital e bens duráveis.

Gomes da Costa

A baixa produção do pescado nacional e problemas na importação levaram a Gomes da Costa a suspender a produção de atum e sardinha em lata em Itajaí. É a primeira vez que a empresa paralisa as atividades em pelo menos 10 anos. Mais de mil funcionários estão em casa. Além da produção de enlatados, o setor de embalagens da indústria também terá atividades suspensas entre 6 e 20 de novembro. A suspensão das atividades ocorre apenas dias depois de ter sido assinado um protocolo de intenções entre o grupo espanhol Calvo, que comanda a Gomes da Costa e a prefeitura de Itajaí para um investimento futuro de R$ 1 bilhão com a construção de um novo parque industrial.

Vantagens da poupança

Colocar o dinheiro na boa e velha caderneta de poupança voltou a ser um bom negócio. Com a queda da Selic para 7,5% ao ano, ela está mais atrativa que boa parte dos fundos de renda fixa, em especial aqueles com taxas de administração altas, de acordo com a Associação Nacional dos Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade (Anefac). Além do rendimento, que chega a ser melhor, o grande atrativo da poupança quando a taxa de juros está baixa é a facilidade de operar. A própria pessoa consegue administrar, não precisa de terceiros. É algo que o brasileiro está acostumado e, com a Selic baixa, volta a ser um bom investimento.

Venda de veículos novos

Os licenciamentos de carros, comerciais leves, caminhões e ônibus novos no Brasil subiram 1,83% em outubro na comparação com setembro. Em relação ao mesmo período do ano passado, a alta foi de 27,56%, para 202,8 mil unidades, segundo dados divulgados pela Fenabrave (associação que representa as empresas concessionárias).

Câncer de Tireoide com Iodo

A Clínica de Oncologia Reichow é a única no Vale do Itajaí a disponibilizar e internação para a iodoterapia. Terapia com iodo radioativo é usada no controle de tumores diferenciados da glândula tireóide. O objetivo deste tratamento, que combate as células cancerígenas presentes na tireóide é destruir as células que ainda restaram após a cirurgia e diminuir a chance de recidiva do câncer. A Clínica conta com uma estrutura física moderna, uma equipe multidisciplinar especializada e humanizada para o seu tratamento. A Clínica está localizada na Rua Sebastião Cruz nº 90 em Blumenau (SC).

Sono e bem-estar

Cerca de 108 milhões de brasileiros têm pelo menos uma queixa de problemas com o sono, de acordo com a última pesquisa realizada pelo Instituto do Sono junto ao Datafolha. Ronco, sonolência, sonambulismo, apneia e sono insuficiente são alguns dos distúrbios que, segundo especialistas, poderão ser desenvolvidos em alguma fase da vida e afetar diretamente o bem-estar da população. Devido a importância do assunto, profissionais de saúde, médicos especialistas e pesquisadores do Brasil e exterior estiveram reunidos em Joinville para o 16º Congresso Brasileiro do Sono. As atividades aconteceram no Centro de Convenções e Exposições da Expoville. Cerca de 800 profissionais participaram do encontro promovido pela Associação Brasileira de Medicina do Sono.

Tradição alemã

São Martinho, município no Sul do Estado com 99% de descendentes de alemães, promoveu no último final de semana a 24ª Festa do Produto Colonial, com múltiplas atrações culturais, gastronômicas e musicais. Com apenas 3,2 mil habitantes, tem como destaque turístico a Fluss Haus (Casa do Rio), produtira dos biscoitos natalinos mais conhecidos do Brasil. É um empreendimento encantador, com restaurante, bierplatz, almoço alemão, café colonial e pousada. Fica em Vargem do Cedro, conhecida como “a capital mundial das vocações”.

Filatelia

A filatelia é o hábito de colecionar, estudar e pesquisar selos postais. Em Brusque, os colecionadores de selos postais fazem parte do Clube Filatélico Brusquense, que completou 82 anos de atividades este ano. O clube nasceu em 1935 por iniciativa de Ayres Gevaerd, José Boateux, Oscar Gustavo krieger e Érico Krieger e, mesmo com o passar dos anos e a evoluçãoda tecnologia, ainda permanece ativo e reúne cerca de 20 membros.

Mostra filatélica

Para comemorar os 500 anos da Reforma Luterana, celebrados dia 31 de outubro, o Clube Filatélico Brusquense fez o lançamento do envelope comemorativo da data, em um evento no Instituto Aldo Krieger (IAK). O envelope, com edição limitada, tem o selo comemorativo lançado em abril pela agência dos Correios de Brusque e também o carimbo da data que marca os 500 anos da Reforma: 31 de outubro de 2017. O envelope com o carimbo e o selo torna-se uma peça histórica, muitos colecionam esta temática religiosa. Além do lançamento do envelope, também foi inaugurada a mostra filatélica sobre a Reforma Luterana.

O povo decide

O governo estadual vai ser muito cobrado na decisão de não bancar todo o Carnaval 2018 para prefeituras, dando algumas dezenas de milhões. A percepção é de que a grande maioria concorda que não se dê nada, mesmo porque, pelo menos em SC, oito em 10 pessoas não tem afinidade nenhuma com samba. Uma pesquisa confirmaria o que parece tão flagrante.

Segurança

Nem tudo são rosas e enquanto a rodovia Antônio Heil está em obras, o cuidado é redobrado. O percurso de Brusque a Itajaí chega a levar o dobro de tempo em horário de obra. Pior é que falta educação de alguns motoristas, que ultrapassam pelo acostamento, sendo egoístas, como se quem está à frente também não tivesse compromissos e responsabilidades. São minorias os impacientes, mas existem.

Erros imaginários

Pode parecer que nossa língua detém o recorde mundial de pegadinhas, idioma difícil que só pós-doutores conseguem falar sem escorregar a cada frase. Embora haja razões históricas para essa percepção, trata-se, em termos objetivos, de mais um engano. Se nos livrássemos dos patrulheiros sabichões e sua usina de erros imaginários, a paisagem já ficaria mais acolhedora. 

Escrito por Augusto Cesar Diegoli, 07/11/2017 às 08h52 | acdiegoli@gmail.com

publicidade





publicidade



Augusto Cesar Diegoli

Assina a coluna Economia & Negócios

Contabilista aposentado, graduado em Direito pela Univali (ex-Fepevi), pós graduado em Direito tributário e Finanças Empresariais pela Furb, árbitro/mediador e diretor da Câmara de Mediação e Arbitragrem de Brusque e diretor da Facema - Federação Catarinense das Entidades de Mediação e Arbitragem.
















Fale Conosco - Anuncie no Página 3 - Normas de Uso
© Desenvolvido por Página 3

Endereço: Rua 2448, 360 - Balneário Camboriú - SC | Telefone: (47) 3367-3333 | Email: jornal@pagina3.com.br