Jornal Página 3
Coluna
Céres Felski
Por Céres Fabiana Felski

Mais um assassinato.

 

 

           Eu queria ter escrito antes mas não consegui. A dor foi tão forte que ainda tenho dificuldade em lidar com a situação, na verdade, choro enquanto escrevo. Ler, na capa do jornal, que os moradores de rua que ficavam sob uma marquise foram retirados do local e o seu cachorro (com as vacinas em dia, superbem tratado) foi encaminhado para o abrigo animal  me apunhalou a alma. Há um bom tempo fazemos um trabalho com eles, conversando, levando apoio. Cansei de parar lá, sozinha, as vezes a noite, para conversar com eles e NUNCA me senti agredida ou em perigo. Pelo contrário, sempre recebemos um sorriso e um aceno ao passar de carro pelo local.

              Tenho medo, confesso, dessas pessoas sentadas em seus gabinetes com um alvará concedido pelo voto popular e que se julgam acima de todos e até da própria constituição. Sim, porque onde fica o direito de ir e vir? Existem pessoas mal intencionadas morando nas ruas? Sim, existem. Mas a grande maioria dos criminosos mora em casas (ou em condomínios fechados, apartamentos de alto luxo, etc...). 
                Mas parece que agora impera o regime segregatório. Vamos banir as pessoas que são “diferentes” para longe dos olhos. Tudo o que nos faz mal ver, vamos esconder, combinado? Com certeza é mais fácil banir da visão os moradores de rua, os deficientes (e esqueçam aquele discurso lindo de inclusão, agora eles não podem mais frequentar ambientes de pessoas “normais”), do que ter que lidar diariamente com a responsabilidade do Estado perante eles. Sem dúvida é melhor esconder debaixo do tapete. Assim as visitas (turistas) pensam que somos evoluídos. Pensam que somos bons. 
               E, neste patamar de coisas, torna-se certo (ou “legal”) retirar os filhos de uma família de ciganos porque estão nas ruas, mesmo que estejam com os pais, no estilo de vida cigano (nômade por natureza). Talvez falte a estas pessoas dos gabinetes um conhecimento básico de história, de costumes. Ou apenas falte respeito mesmo. Bom senso. Humanidade. 
            Tenho muito medo do rumo que as coisas estão tomando. Este é um daqueles momentos em que me questiono o sentido da vida. E que, tristemente, compreendo porque tantos tem desistido dela. Há 04 dias estou de luto. Mais uma vez assassinaram os direitos humanos e ninguém fez nada para evitar.
Escrito por Céres Fabiana Felski, 13/04/2019 às 14h49 | cereshmrc@gmail.com



Céres Fabiana Felski

Assina a coluna Céres Felski

Médica formada pela Universidade Federal de Santa Catarina em 1991, atuando na rede pública de Balneário Camboriú há 21 anos. Escritora, apaixonada por educação em saúde e literatura. Lançou romances educativos sobre insuficiência renal crônica, hemodialise, diabetes tipo 1 (insulinodependente), diabetes 2 (não insulinodependente), além de livros de poesia. Blogueira (www.ceresfelski.com.br)


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Fale Conosco - Anuncie no Página 3 - Normas de Uso
© Desenvolvido por Página 3

Endereço: Rua 2448, 360 - Balneário Camboriú - SC | Telefone: (47) 3367-3333 | Email: jornal@pagina3.com.br

Página 3
Céres Felski
Por Céres Fabiana Felski

Mais um assassinato.

 

 

           Eu queria ter escrito antes mas não consegui. A dor foi tão forte que ainda tenho dificuldade em lidar com a situação, na verdade, choro enquanto escrevo. Ler, na capa do jornal, que os moradores de rua que ficavam sob uma marquise foram retirados do local e o seu cachorro (com as vacinas em dia, superbem tratado) foi encaminhado para o abrigo animal  me apunhalou a alma. Há um bom tempo fazemos um trabalho com eles, conversando, levando apoio. Cansei de parar lá, sozinha, as vezes a noite, para conversar com eles e NUNCA me senti agredida ou em perigo. Pelo contrário, sempre recebemos um sorriso e um aceno ao passar de carro pelo local.

              Tenho medo, confesso, dessas pessoas sentadas em seus gabinetes com um alvará concedido pelo voto popular e que se julgam acima de todos e até da própria constituição. Sim, porque onde fica o direito de ir e vir? Existem pessoas mal intencionadas morando nas ruas? Sim, existem. Mas a grande maioria dos criminosos mora em casas (ou em condomínios fechados, apartamentos de alto luxo, etc...). 
                Mas parece que agora impera o regime segregatório. Vamos banir as pessoas que são “diferentes” para longe dos olhos. Tudo o que nos faz mal ver, vamos esconder, combinado? Com certeza é mais fácil banir da visão os moradores de rua, os deficientes (e esqueçam aquele discurso lindo de inclusão, agora eles não podem mais frequentar ambientes de pessoas “normais”), do que ter que lidar diariamente com a responsabilidade do Estado perante eles. Sem dúvida é melhor esconder debaixo do tapete. Assim as visitas (turistas) pensam que somos evoluídos. Pensam que somos bons. 
               E, neste patamar de coisas, torna-se certo (ou “legal”) retirar os filhos de uma família de ciganos porque estão nas ruas, mesmo que estejam com os pais, no estilo de vida cigano (nômade por natureza). Talvez falte a estas pessoas dos gabinetes um conhecimento básico de história, de costumes. Ou apenas falte respeito mesmo. Bom senso. Humanidade. 
            Tenho muito medo do rumo que as coisas estão tomando. Este é um daqueles momentos em que me questiono o sentido da vida. E que, tristemente, compreendo porque tantos tem desistido dela. Há 04 dias estou de luto. Mais uma vez assassinaram os direitos humanos e ninguém fez nada para evitar.
Escrito por Céres Fabiana Felski, 13/04/2019 às 14h49 | cereshmrc@gmail.com



Céres Fabiana Felski

Assina a coluna Céres Felski

Médica formada pela Universidade Federal de Santa Catarina em 1991, atuando na rede pública de Balneário Camboriú há 21 anos. Escritora, apaixonada por educação em saúde e literatura. Lançou romances educativos sobre insuficiência renal crônica, hemodialise, diabetes tipo 1 (insulinodependente), diabetes 2 (não insulinodependente), além de livros de poesia. Blogueira (www.ceresfelski.com.br)


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade