Jornal Página 3
Coluna
Viagens & Turismo
Por Marcos Vinicios Pagelkopf

Caminho de Santa Paulina via Caetés - Camboriú

Nesses últimos dias estou empenhado na realização do roteiro Caminho de Santa Paulina em Camboriú, participei de ações e convites feitos pela prefeitura de Camboriú e Balneário Camboriú. Ver a predisposição desses administradores públicos em querer realizar esse novo atrativo turístico, nos deu a mim e ao Isaque, um certo ânimo.

Fui mais uma vez ver de perto todas as estruturas e as comunidades onde passa o Caminho de Santa Paulina, mas dessa vez foi caminhando.

Convidei um dos diretores da Casa do Turista para acompanhar essa divertida caminhada juntamente com o Isaque de Borba Correia, o idealizador dessa espetacular odisseia, e meu filho como fotógrafo para registrar os melhores e piores momentos do percurso Mata Atlântica, que corresponde de Camboriú no bairro rural dos Caetés até Tijucas no bairro rural Campo Novo, onde a CentroTur agência de viagens e receptivos fez nosso resgate.

Foi aí que saborearmos uma deliciosa costelinha, no restaurante do Dedi. Um restaurante que serve como apoio e também serve uma deliciosa refeição no meio da região rural e mata atlântica, com wifi, bebidas geladas e um cardápio espetacular que ajudou a consagrar o roteiro do Circuito do Caminho de Santa Paulina.

Nossa empreitada iniciou-se na fazenda dos Caetés, as 8h da manhã. Caminhamos até o sitio do Joel, os primeiros 5 quilômetros foram de análise e de observação, pois estou oferecendo um atrativo que requer disposição e força de vontade para caminhar e chegar no destino.

Chegando ao sitio do Joel onde o visual começa a ficar mais pitoresco, tem mais ar de campo com rural e bom astral. Além do ótimo e caloroso atendimento familiar o lugar é base dos praticantes de off road, ora visto que no dia que estávamos lá mais de 80 Amarok iriam confraternizar e divertir-se nas pistas preparadas no sitio.

Quando falei na última postagem referente ao Caminho, eu errei em comentar dizendo que ele é um tesouro que temos que polir, na verdade é um tesouro que temos que mostrar e apresentar ao turismo, pois já está público e pronto para atender todos o tipo de clientes, de caminhantes ao cicloturismo, do religioso ao simples amante da natureza e suas belezas.

Continuando o relato sobre a nossa caminhada rumo a Nova Trento, saindo do sitio seguimos já em terras tijucanas, onde a mata é mais fechada e o esplendor da natureza se apresenta em todos os lados.

São córregos e pequenas cachoeiras nos dois lados da pequena estradinha e volta e meia encontrávamos um ou mais quadriciclos, 4x4 e alguns cicloturistas, isso porque nos fins de semana os amantes da natureza encontram-se nas vias rurais da nossa região. Eu aconselho a quem quer fazer o caminho que faça durante a semana, pois é praticamente sem ninguém nos 12 km entre Camboriú e Tijucas.

E a Centrotur e a Casa do Turista irão comercializar esse roteiro.

A outra etapa entre Tijucas e Nova Trento ficará para próxima postagem, outro lugar que guarda uma riqueza cultural, ecológica e gastronômica.

Estamos preparando um pré lançamento para que então as demais agências de viagens iniciem as vendas e os serviços de retorno.

Venha conhecer Santa Catarina.

Escrito por Marcos Vinicios Pagelkopf, 28/03/2017 às 17h36 | mvpagelkopf@gmail.com

publicidade





publicidade



Marcos Vinicios Pagelkopf

Assina a coluna Viagens & Turismo

Trabalho com turismo desde 1985, já fui agente de viagens, promotor de vendas de atrativos turísticos, professor de curso de recepção municipal e de guia de turismo da Univali, consultor, palestrante e idealizador de ações como a primeira comemoração do Dia Mundial do Turismo no Brasil.
















Fale Conosco - Anuncie no Página 3 - Normas de Uso
© Desenvolvido por Página 3

Endereço: Rua 2448, 360 - Balneário Camboriú - SC | Telefone: (47) 3367-3333 | Email: jornal@pagina3.com.br