Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Cultura
Coletivo Sem Título apresenta 2ª Mostra - Alerta de Spoiler

Espetáculos, performances e cinema na Casa da Cultura Dide Brandão

Segunda, 21/8/2017 7:42.
Diego Miranda

Publicidade

Camila Gonçalves - A 2ª Mostra Sem Título chega esta semana à Itajaí para surpreender o público com performances experimentais e espetáculos. Intitulada “Alerta de Spoiler”, este ano a Mostra será marcada pela influência do cinema, relacionando a sétima arte com outras linguagens artísticas. O evento é totalmente gratuito e acontece na Casa da Cultura Dide Brandão de terça-feira a sábado, de 22 a 26 de agosto.

Serão apresentadas duas peças de teatro, “Eu, palhaço?”e “Como apavorar monstros”, montagens do Coletivo Sem Título (Itajaí/SC). O grupo que promove o evento é composto pelos artistas Adriano Magalhães, Daniel Barro e Osmar Domingos.

A programação também conta com mostra de curtas, roda de conversa e apresentação de experiências performativas dos artistas itajaienses convidados Juan Manuel Domínguez, Sarah Uriarte, Kim Coimbra e Marcelo de Souza.

Alerta de Spoiler é o termo usado para dizer que o texto, ou outra comunicação, contém elementos importantes do enredo de uma obra, geralmente um filme ou série. “Não queremos estragar a experiência de ninguém ao revelar partes do enredo de filmes, mas propomos com o evento obras de teatro ou performativas que dialoguem ou sejam atravessados pela experiência cinemática”, explica Adriano Magalhães, um dos idealizadores do evento.

A 2ª Mostra Sem Título tem o patrocínio da Prefeitura Municipal de Itajaí e da Fundação Cultural de Itajaí via Edital de Eventos Comunitários 2017. O Coletivo Sem Título apresenta desde 2013 peças experimentais que constroem uma relação de jogo entre público e obra. Para acompanhar as produções do grupo itajaiense visite a página no Facebook @coletivosemtitulo.

Confira a programação

Local: Casa da Cultura Dide Brandão
Entrada: Gratuita

Terça-feira, 22 de agosto

20h- Peça "Eu, palhaço?" ou quando falamos de filmes em cena

Sinopse: Em determinado momento do processo de criação de um espetáculo de palhaço percebemos que estávamos cada um pensando um trabalho diferente. O ator tinha, desde a primeira ideia de projeto, vontade de falar sobre a história da palhaçaria. O diretor, apaixonado por cinema de terror, queria experimentar em cena com palhaços assassinos. O dramaturgo fez esquetes de comédia, instruções sobre como ser palhaço. Já a assistente de dramaturgia fez um poema. “Eu, palhaço?”é o resultado dessas várias propostas, ainda que não uma síntese, um lugar onde se pensa a figura do palhaço.

Quarta-feira, 23 de agosto

20h - Mostra de curtas de terror, ou quando experimentamos o cinema que mais flerta com o público

Quinta-feira, 24 de agosto

20h - "cinema + x = Mostra híbrida", ou quando artistas convidados compõem experiências cinemáticas plurais

Com os artistas Sarah Uriarte e Kim Coimbra, Juan Manuel Domínguez e Marcelo de Souza.

21h - Roda de conversa "Contagioso: sobre o atravessamento de linguagens"

Entre os artistas convidados para a mostra Sarah Uriarte e Kim Coimbra, Juan Manuel Domínguez, Marcelo de Souza e os artistas do Coletivo Sem título.

Sábado, 26 de agosto

20h - Peça "Como apavorar monstros" ou quando a cena é sobreposta uma colagem de vídeos

Sinopse: Era só uma noite que iria dormir na casa de um amigo, mas depois que a mãe conta uma história de ninar, monstros começam a espreitar. Primeiro invadem os sonhos, depois invadem as brincadeiras até que os meninos começam a se identificar com esses monstros. A transformação acontece até que os monstros de fora e de dentro não tenham mais diferenças. Como apavorar monstros revisita o mito da inocência infantil para investigar os jogos de poder que dão condições ao processo de monstrificação do outro, o estrangeiro. E se pergunta se é possível curar opressores.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade













Página 3
Diego Miranda

Coletivo Sem Título apresenta 2ª Mostra - Alerta de Spoiler

Espetáculos, performances e cinema na Casa da Cultura Dide Brandão

Publicidade

Segunda, 21/8/2017 7:42.

Camila Gonçalves - A 2ª Mostra Sem Título chega esta semana à Itajaí para surpreender o público com performances experimentais e espetáculos. Intitulada “Alerta de Spoiler”, este ano a Mostra será marcada pela influência do cinema, relacionando a sétima arte com outras linguagens artísticas. O evento é totalmente gratuito e acontece na Casa da Cultura Dide Brandão de terça-feira a sábado, de 22 a 26 de agosto.

Serão apresentadas duas peças de teatro, “Eu, palhaço?”e “Como apavorar monstros”, montagens do Coletivo Sem Título (Itajaí/SC). O grupo que promove o evento é composto pelos artistas Adriano Magalhães, Daniel Barro e Osmar Domingos.

A programação também conta com mostra de curtas, roda de conversa e apresentação de experiências performativas dos artistas itajaienses convidados Juan Manuel Domínguez, Sarah Uriarte, Kim Coimbra e Marcelo de Souza.

Alerta de Spoiler é o termo usado para dizer que o texto, ou outra comunicação, contém elementos importantes do enredo de uma obra, geralmente um filme ou série. “Não queremos estragar a experiência de ninguém ao revelar partes do enredo de filmes, mas propomos com o evento obras de teatro ou performativas que dialoguem ou sejam atravessados pela experiência cinemática”, explica Adriano Magalhães, um dos idealizadores do evento.

A 2ª Mostra Sem Título tem o patrocínio da Prefeitura Municipal de Itajaí e da Fundação Cultural de Itajaí via Edital de Eventos Comunitários 2017. O Coletivo Sem Título apresenta desde 2013 peças experimentais que constroem uma relação de jogo entre público e obra. Para acompanhar as produções do grupo itajaiense visite a página no Facebook @coletivosemtitulo.

Confira a programação

Local: Casa da Cultura Dide Brandão
Entrada: Gratuita

Terça-feira, 22 de agosto

20h- Peça "Eu, palhaço?" ou quando falamos de filmes em cena

Sinopse: Em determinado momento do processo de criação de um espetáculo de palhaço percebemos que estávamos cada um pensando um trabalho diferente. O ator tinha, desde a primeira ideia de projeto, vontade de falar sobre a história da palhaçaria. O diretor, apaixonado por cinema de terror, queria experimentar em cena com palhaços assassinos. O dramaturgo fez esquetes de comédia, instruções sobre como ser palhaço. Já a assistente de dramaturgia fez um poema. “Eu, palhaço?”é o resultado dessas várias propostas, ainda que não uma síntese, um lugar onde se pensa a figura do palhaço.

Quarta-feira, 23 de agosto

20h - Mostra de curtas de terror, ou quando experimentamos o cinema que mais flerta com o público

Quinta-feira, 24 de agosto

20h - "cinema + x = Mostra híbrida", ou quando artistas convidados compõem experiências cinemáticas plurais

Com os artistas Sarah Uriarte e Kim Coimbra, Juan Manuel Domínguez e Marcelo de Souza.

21h - Roda de conversa "Contagioso: sobre o atravessamento de linguagens"

Entre os artistas convidados para a mostra Sarah Uriarte e Kim Coimbra, Juan Manuel Domínguez, Marcelo de Souza e os artistas do Coletivo Sem título.

Sábado, 26 de agosto

20h - Peça "Como apavorar monstros" ou quando a cena é sobreposta uma colagem de vídeos

Sinopse: Era só uma noite que iria dormir na casa de um amigo, mas depois que a mãe conta uma história de ninar, monstros começam a espreitar. Primeiro invadem os sonhos, depois invadem as brincadeiras até que os meninos começam a se identificar com esses monstros. A transformação acontece até que os monstros de fora e de dentro não tenham mais diferenças. Como apavorar monstros revisita o mito da inocência infantil para investigar os jogos de poder que dão condições ao processo de monstrificação do outro, o estrangeiro. E se pergunta se é possível curar opressores.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade