Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Cultura
Recital de violino em Camboriú neste sábado

Entrada é franca

Quarta, 31/5/2017 9:48.

Publicidade

O violinista Marcos Pablo Dalmacio realiza Recital Solo, com músicos convidados, em homenagem aos 250 anos de morte do compositor alemão Georg Philipp Teleman.

Os músicos convidados são Daniel Jean Odelli de Medeiros (violoncelo) e Cristo Miguel De La Cruz (violão).

O concerto será neste sábado (3), às 20h, na Escola de Música Harmonia, em Camboriú. A entrada é franca.

A Escola de Música Harmonia está localizada na Rua 5 de Abril, 77, centro. Informações: 3365-3797 ou 999426675.

Quem foi

George Philipp Telemann nascido na cidade alemã de Magdeburgo, em 14 de março de 1681, filho de pastor protestante, teve formação autodidata como instrumentista e compositor, mas sua carreira não foi fácil, sempre teve que lutar para tornar-se músico, porque a família era contra.

Com apenas 10 anos tocava com perfeição flauta, violino e outros instrumentros, mas não conhecia teoria musical. Seu único período de aprendizagem musical coincidiu com os anos em que freqüentou o liceu, onde estudou com Benedict Christiani, compositor de música sacra.

Em 1701, a fim de agradar a família, iniciou os estudos de Direito na Universidade de Leipzig, abandonando-os pouco depois. Meses depois de ter se instalado em Leipzig fundou um Collegium Musicum formado por 40 estudantes. Esta instituição, conhecida pelo nome de Colegium Telemanniano, passou a ser dirigida, a partir de 1729, por Johann Sebastian Bach.

Em 1704 foi nomeado organista e mestre de capela da Neue Kirche ou igreja Nova de Leipzig, a capela universitária. Em 1705 entrou para o serviço da corte do conde Erdmann von Promnitz, de Sorau. Telemann escreveu cerca de 200 aberturas francesas para a capela musical da corte. De Sorau mudou-se, acompanhando a corte, para Pless, Alta Silésia e Cracóvia, onde conheceu a música popular polonesa.

Dois anos depois regressa à Alemanha, mudando-se para a cidade de Eisenach, o centro da música alemã e foi nomeado diretor de concertos e mestre-de-capela pelo duque Johann Wilhelm. Telemann escreveu um grande número de cantatas profanas e obras instrumentais, em especial sonatas a trio, iniciando também a composição de cantatas religiosas.

Em 1712, o compositor trocou o serviço da corte por outras funções artísticas em Frankfurt am Main. Foi contratado para dirigir a música em duas igrejas: a de Barfüsser e a de Santa Catarina. Como secretário da Sociedade Frauenstein, reorganizou o Collegium Musicum de acordo com suas idéias e, no ano seguinte, apresentou numerosas peças instrumentais.

Três anos depois mudou-se para Hamburgo, mas continuou a enviar para Frankfurt suas obras religiosas até 1757. Segundo a tradição de Hamburgo, era obrigado a compor todos os anos uma paixão e peças para as datas cívicas e religiosas.

Em 1722 começou a dirigir a Ópera de Hamburgo, que estava em crise, e conseguiu animar a vida musical desta cidade, permitindo o acesso de todos os cidadãos (e não apenas os nobres) aos concertos, mediante o pagamento de uma entrada.

Em 1737 deslocou-se a Paris, onde morou por oito meses, o que representou sua consagração internacional. A partir de 1740, a sua atividade como compositor diminuiu. Morreu em Hamburgo, no dia 25 de junho de 1767, aos 86 anos de idade.

É autor de 40 óperas, 12 séries de cantatas para todos os domingos e festas do ano, 46 paixões, 600 aberturas à francesa, inúmeros oratórios, obras incidentais e música de câmara.

Bibliografia: Enciclopédia dos Grandes Compositores - Editora Salvat; Grande Enciclopédia Larousse Cultural


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade













Página 3

Recital de violino em Camboriú neste sábado

Entrada é franca

Publicidade

Quarta, 31/5/2017 9:48.

O violinista Marcos Pablo Dalmacio realiza Recital Solo, com músicos convidados, em homenagem aos 250 anos de morte do compositor alemão Georg Philipp Teleman.

Os músicos convidados são Daniel Jean Odelli de Medeiros (violoncelo) e Cristo Miguel De La Cruz (violão).

O concerto será neste sábado (3), às 20h, na Escola de Música Harmonia, em Camboriú. A entrada é franca.

A Escola de Música Harmonia está localizada na Rua 5 de Abril, 77, centro. Informações: 3365-3797 ou 999426675.

Quem foi

George Philipp Telemann nascido na cidade alemã de Magdeburgo, em 14 de março de 1681, filho de pastor protestante, teve formação autodidata como instrumentista e compositor, mas sua carreira não foi fácil, sempre teve que lutar para tornar-se músico, porque a família era contra.

Com apenas 10 anos tocava com perfeição flauta, violino e outros instrumentros, mas não conhecia teoria musical. Seu único período de aprendizagem musical coincidiu com os anos em que freqüentou o liceu, onde estudou com Benedict Christiani, compositor de música sacra.

Em 1701, a fim de agradar a família, iniciou os estudos de Direito na Universidade de Leipzig, abandonando-os pouco depois. Meses depois de ter se instalado em Leipzig fundou um Collegium Musicum formado por 40 estudantes. Esta instituição, conhecida pelo nome de Colegium Telemanniano, passou a ser dirigida, a partir de 1729, por Johann Sebastian Bach.

Em 1704 foi nomeado organista e mestre de capela da Neue Kirche ou igreja Nova de Leipzig, a capela universitária. Em 1705 entrou para o serviço da corte do conde Erdmann von Promnitz, de Sorau. Telemann escreveu cerca de 200 aberturas francesas para a capela musical da corte. De Sorau mudou-se, acompanhando a corte, para Pless, Alta Silésia e Cracóvia, onde conheceu a música popular polonesa.

Dois anos depois regressa à Alemanha, mudando-se para a cidade de Eisenach, o centro da música alemã e foi nomeado diretor de concertos e mestre-de-capela pelo duque Johann Wilhelm. Telemann escreveu um grande número de cantatas profanas e obras instrumentais, em especial sonatas a trio, iniciando também a composição de cantatas religiosas.

Em 1712, o compositor trocou o serviço da corte por outras funções artísticas em Frankfurt am Main. Foi contratado para dirigir a música em duas igrejas: a de Barfüsser e a de Santa Catarina. Como secretário da Sociedade Frauenstein, reorganizou o Collegium Musicum de acordo com suas idéias e, no ano seguinte, apresentou numerosas peças instrumentais.

Três anos depois mudou-se para Hamburgo, mas continuou a enviar para Frankfurt suas obras religiosas até 1757. Segundo a tradição de Hamburgo, era obrigado a compor todos os anos uma paixão e peças para as datas cívicas e religiosas.

Em 1722 começou a dirigir a Ópera de Hamburgo, que estava em crise, e conseguiu animar a vida musical desta cidade, permitindo o acesso de todos os cidadãos (e não apenas os nobres) aos concertos, mediante o pagamento de uma entrada.

Em 1737 deslocou-se a Paris, onde morou por oito meses, o que representou sua consagração internacional. A partir de 1740, a sua atividade como compositor diminuiu. Morreu em Hamburgo, no dia 25 de junho de 1767, aos 86 anos de idade.

É autor de 40 óperas, 12 séries de cantatas para todos os domingos e festas do ano, 46 paixões, 600 aberturas à francesa, inúmeros oratórios, obras incidentais e música de câmara.

Bibliografia: Enciclopédia dos Grandes Compositores - Editora Salvat; Grande Enciclopédia Larousse Cultural


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade