Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Cultura
Conheça um pouco do ensino da música na região

Quinta, 23/3/2017 8:12.
Daniele Sisnandes/Página 3
A Simili Música, localizada na Brasil, vem abrindo espaço para a música erudita

Publicidade

Por Daniele Sisnandes

A música deixou de ter um caráter de apenas entretenimento. Ela ajuda na disciplina, funciona como uma terapia, além de ser uma opção profissional. Há cerca de uma década a região vem se consolidando com opções de ensino, conheça algumas delas.

Formando músicos completos


A loja de instrumentos Simili chegou a Balneário um ano atrás e há cerca de seis meses implantou a escola de música, com a proposta da formação de músicos e de alcançar qualidade de conservatório para no futuro se tornar um.

A coordenadora da escola, Jacqueline Zanchieta Rocha Borges conta que todo o aluno que procura a escola para aprender um instrumento tem direito a aulas práticas, teóricas e de canto coral.

“A Simili quer passar para os alunos não apenas música popular ou um estilo musical, quer desenvolver algo de qualidade em todos os alunos, visa formação musical mesmo. Não vai ensinar a tocar um piano popular ou música que agrade, aqui a gente vai te explicar a música, o conceito, as notas, a música pela sua essência para que você saia daqui um músico completo”, destacou.

Para isso são adotadas as metodologias de ensino consagradas no mercado, em uma grade semelhante a de um conservatório, mas não voltado à música popular, como já existe na região, e sim ao desenvolvimento completo do músico, que envolve o cantar, o pensar e o tocar.

O foco na música erudita é outro diferencial e vem tendo aceitação rápida do público, o que surpreendeu a própria escola. Lá, por exemplo, todos aprendem a ler partituras de clave de Sol e clave de Fá, o que não é dominado por qualquer músico.

Para isso, a Simili tem sido criteriosa da seleção de professores, com boa bagagem e experiência com ensino pedagógico. Entre eles está o músico de renome internacional Marcos Pablo Dalmácio, que leciona vários cursos e ajuda a organizar concertos abertos à comunidade.

Cursos

A escola oferece uma série de cursos como canto e de instrumentos orquestrais desde sax, violino, violoncelo, trompete e piano, que é o atual líder de mercado. Entre os motivos para isso está a estrutura para o aluno, com pianos acústicos, salas climatizadas e tratadas para evitar vazamento de som. Há também aulas de musicalização para crianças a partir dos dois anos. Os preços variam conforme o curso, a partir de R$ 140 para musicalização.

A Simili fica na Av. Brasil, 146 – sala 03, Pioneiros.

Ensinando música de forma lúdica

A Musiclin está completando 10 anos em Balneário e comemora a evolução da consciência local sobre o papel da música. Segundo o proprietário Fernando Bailer, quando ele e a mulher Rosalin chegaram na cidade com a proposta da escola, era difícil fazer as pessoas entenderem, hoje existe uma demanda grande e natural pelo ensino da música.

O casal de músicos desenvolveu uma metodologia própria de ensino, dividido por módulos. Além das aulas regulares, há complementares gratuitas de coral, orquestra e banda. Bailer defende que a grosso modo, todos conseguem aprender, tanto os pequenos como adultos, e que a evolução depende das metas estabelecidas, do treinamento e dedicação.

A escola usa de muitos elementos lúdicos no ensino para as crianças. Um desses exemplos é o recém-iniciado curso Super M, voltado a alunos entre cinco e sete anos. “A gente notava que as crianças nessa faixa etária têm poucas referências de qual instrumento escolher”, pontuou.

Para evitar que os pais comprem um instrumento caro e depois a criança desista ou queira outro, durante um ano os alunos têm contato com seis instrumentos: violino, violão, bateria, teclado, flauta e canto. O proprietário conta que o curso Super M foi uma forma de completar uma lacuna que faltava entre a musicalização infantil e o início de um curso de um instrumento específico.

Eventos

Entre os diferenciais da Musiclin estão os eventos. Além das apresentações dos alunos nas audições internas no auditório da escola, acontecem eventos externos e encerramento do ano com show no Teatro Municipal de Itajaí, onde todos os alunos participam. Cursos a partir de R$ 100.

A Musiclin fica na Rua 1500, 719. Informações 3264-2877.

Ensino superior

A Univali de Itajaí oferece cursos superiores de música, tanto para quem busca se tornar um profissional para atuar na área, como para quem deseja se tornar um professor.

O coordenador Rodrigo Gudin Paiva conta que a Univali começou com a Música em 2006 com a licenciatura (no período matutino) e desde então vem se consolidando com o incremento de opções de instrumento no bacharelado (integral), que é focado na performance.

Além da matriz curricular obrigatória, há possibilidade de desenvolver projetos de pesquisa e extensão. A Univali é a única da região a oferecer curso superior de Música. A Udesc na capital também oferece, mas é focada na música erudita, enquanto aqui os cursos são voltados à música popular.

A recomendação é que o aluno tenha algum conhecimento, mas há possibilidade de ingresso mesmo sem teste de proficiência, apenas com apresentação de histórico escolar.

Mais informações em 3341-7504.

Conservatório em Itajaí

O Conservatório de Música Popular de Itajaí está completando 10 anos com novidades. Para reduzir custos com aluguel, a estrutura foi transferida para a Casa de Cultura Dide Brandão, no calçadão da Hercílio Luz, 65 – Centro de Itajaí.

O Conservatório oferece gratuitamente para moradores de Itajaí cursos de instrumento e canto para alunos que já tenham certo domínio tanto prático como teórico, permitindo a atuação profissional no mercado de trabalho na área da música.

São três anos de curso com ementa composta por disciplinas como teoria musical, percepção, rítmica, canto coral e instrumento.

O Conservatório aceita alunos a partir dos 15 anos. Todos os anos são lançados editais para o processo seletivo, que avalia a proficiência dos candidatos. Em todo semestre o Conservatório oferece cursos preparatórios para a prova de proficiência.

Mais informações 3349-1665.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade













Página 3
Daniele Sisnandes/Página 3
A Simili Música, localizada na Brasil, vem abrindo espaço para a música erudita
A Simili Música, localizada na Brasil, vem abrindo espaço para a música erudita

Conheça um pouco do ensino da música na região

Publicidade

Quinta, 23/3/2017 8:12.

Por Daniele Sisnandes

A música deixou de ter um caráter de apenas entretenimento. Ela ajuda na disciplina, funciona como uma terapia, além de ser uma opção profissional. Há cerca de uma década a região vem se consolidando com opções de ensino, conheça algumas delas.

Formando músicos completos


A loja de instrumentos Simili chegou a Balneário um ano atrás e há cerca de seis meses implantou a escola de música, com a proposta da formação de músicos e de alcançar qualidade de conservatório para no futuro se tornar um.

A coordenadora da escola, Jacqueline Zanchieta Rocha Borges conta que todo o aluno que procura a escola para aprender um instrumento tem direito a aulas práticas, teóricas e de canto coral.

“A Simili quer passar para os alunos não apenas música popular ou um estilo musical, quer desenvolver algo de qualidade em todos os alunos, visa formação musical mesmo. Não vai ensinar a tocar um piano popular ou música que agrade, aqui a gente vai te explicar a música, o conceito, as notas, a música pela sua essência para que você saia daqui um músico completo”, destacou.

Para isso são adotadas as metodologias de ensino consagradas no mercado, em uma grade semelhante a de um conservatório, mas não voltado à música popular, como já existe na região, e sim ao desenvolvimento completo do músico, que envolve o cantar, o pensar e o tocar.

O foco na música erudita é outro diferencial e vem tendo aceitação rápida do público, o que surpreendeu a própria escola. Lá, por exemplo, todos aprendem a ler partituras de clave de Sol e clave de Fá, o que não é dominado por qualquer músico.

Para isso, a Simili tem sido criteriosa da seleção de professores, com boa bagagem e experiência com ensino pedagógico. Entre eles está o músico de renome internacional Marcos Pablo Dalmácio, que leciona vários cursos e ajuda a organizar concertos abertos à comunidade.

Cursos

A escola oferece uma série de cursos como canto e de instrumentos orquestrais desde sax, violino, violoncelo, trompete e piano, que é o atual líder de mercado. Entre os motivos para isso está a estrutura para o aluno, com pianos acústicos, salas climatizadas e tratadas para evitar vazamento de som. Há também aulas de musicalização para crianças a partir dos dois anos. Os preços variam conforme o curso, a partir de R$ 140 para musicalização.

A Simili fica na Av. Brasil, 146 – sala 03, Pioneiros.

Ensinando música de forma lúdica

A Musiclin está completando 10 anos em Balneário e comemora a evolução da consciência local sobre o papel da música. Segundo o proprietário Fernando Bailer, quando ele e a mulher Rosalin chegaram na cidade com a proposta da escola, era difícil fazer as pessoas entenderem, hoje existe uma demanda grande e natural pelo ensino da música.

O casal de músicos desenvolveu uma metodologia própria de ensino, dividido por módulos. Além das aulas regulares, há complementares gratuitas de coral, orquestra e banda. Bailer defende que a grosso modo, todos conseguem aprender, tanto os pequenos como adultos, e que a evolução depende das metas estabelecidas, do treinamento e dedicação.

A escola usa de muitos elementos lúdicos no ensino para as crianças. Um desses exemplos é o recém-iniciado curso Super M, voltado a alunos entre cinco e sete anos. “A gente notava que as crianças nessa faixa etária têm poucas referências de qual instrumento escolher”, pontuou.

Para evitar que os pais comprem um instrumento caro e depois a criança desista ou queira outro, durante um ano os alunos têm contato com seis instrumentos: violino, violão, bateria, teclado, flauta e canto. O proprietário conta que o curso Super M foi uma forma de completar uma lacuna que faltava entre a musicalização infantil e o início de um curso de um instrumento específico.

Eventos

Entre os diferenciais da Musiclin estão os eventos. Além das apresentações dos alunos nas audições internas no auditório da escola, acontecem eventos externos e encerramento do ano com show no Teatro Municipal de Itajaí, onde todos os alunos participam. Cursos a partir de R$ 100.

A Musiclin fica na Rua 1500, 719. Informações 3264-2877.

Ensino superior

A Univali de Itajaí oferece cursos superiores de música, tanto para quem busca se tornar um profissional para atuar na área, como para quem deseja se tornar um professor.

O coordenador Rodrigo Gudin Paiva conta que a Univali começou com a Música em 2006 com a licenciatura (no período matutino) e desde então vem se consolidando com o incremento de opções de instrumento no bacharelado (integral), que é focado na performance.

Além da matriz curricular obrigatória, há possibilidade de desenvolver projetos de pesquisa e extensão. A Univali é a única da região a oferecer curso superior de Música. A Udesc na capital também oferece, mas é focada na música erudita, enquanto aqui os cursos são voltados à música popular.

A recomendação é que o aluno tenha algum conhecimento, mas há possibilidade de ingresso mesmo sem teste de proficiência, apenas com apresentação de histórico escolar.

Mais informações em 3341-7504.

Conservatório em Itajaí

O Conservatório de Música Popular de Itajaí está completando 10 anos com novidades. Para reduzir custos com aluguel, a estrutura foi transferida para a Casa de Cultura Dide Brandão, no calçadão da Hercílio Luz, 65 – Centro de Itajaí.

O Conservatório oferece gratuitamente para moradores de Itajaí cursos de instrumento e canto para alunos que já tenham certo domínio tanto prático como teórico, permitindo a atuação profissional no mercado de trabalho na área da música.

São três anos de curso com ementa composta por disciplinas como teoria musical, percepção, rítmica, canto coral e instrumento.

O Conservatório aceita alunos a partir dos 15 anos. Todos os anos são lançados editais para o processo seletivo, que avalia a proficiência dos candidatos. Em todo semestre o Conservatório oferece cursos preparatórios para a prova de proficiência.

Mais informações 3349-1665.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade