Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Cultura
Escritoras de Balneário Camboriú lançam livro de crônicas sobre solidão

"Como morrer todos os dias" reúne textos sobre amor e saudade

Sexta, 29/9/2017 6:30.
Daniele Sisnandes/Página 3
As escritoras Céres e Mafê

Publicidade

Por Daniele Sisnandes

As amigas e escritoras Céres Felski e Mafê Probst se conheceram há quatro anos e instantaneamente perceberam a afinidade que tinham pela escrita. Depois de anos de apoio e parcerias, elas dividem a autoria de “Como morrer todos os dias”, que apresentam hoje (11), em evento de lançamento na Livrarias Catarinense, do Balneário Shopping, às 19h30.

Haverá sessão de autógrafos e presença do convidado Carlos Alberto Alves, que ilustra o livro (inclusive a capa) com fotografias de Santa Catarina.

Parceria literária

Foi em um salão de beleza que os caminhos de Céres e Mafê se cruzaram. Mafê tinha um livro lançado, o “Saudade em Preto e Branco” e deu a maior força para a médica e cronista Céres a se aventurar pelo mercado editorial também.

A médica estava habituada a fazer palestras para leigos e encontrou na escrita de romances uma forma de falar sobre saúde de forma descomplicada.

Depois disso Mafê convidou Céres para escrever no seu blog e a partir daí as duas passaram a compartilhar textos, uma completando a linha de raciocínio da outra, geralmente crônicas sobre emoções. “A gente meio que se alimenta uma na outra, eu leio um texto dela e surgem outros, por isso a ideia de escrevermos juntas”, conta Céres.

O tema de “Como morrer todos os dias” apareceu naturalmente para a escritora Céres, que via nos textos sobre saudade e solidão uma forma de morrer, mas também de recomeçar. Não por acaso, o último texto do livro se chama Fênix.

Em seis meses as duas reuniram crônicas e escreveram textos inéditos. O material chega às Livrarias Catarinense em breve. Vai custar R$ 29,90, mas segundo o consultor de marketing da dupla, Cassiano Lopes, a ideia é fazer o livro alcançar o máximo de pessoas possíveis, por isso um e-book com preço mais acessível está sendo negociado.

Para Mafê, que escreve em seis blogs e é acompanhada por mais de 70 mil seguidores no Facebook, o livro não tem restrições, “é recomendado para todos que já sofreram de amor”.

As autoras

Céres Felski é médica formada pela UFSC, mas tinha o sonho de ser atriz. Atua na rede pública de Balneário Camboriú há mais de 20 anos. Já lançou romances educativos sobre saúde, é blogueira e colunista do Página 3 Online.

Mafê Probst é Maria Fernanda, engenheira química que começou a escrever aos 13 anos. É colaboradora de diversos blogs como Superela, Entre todas as coisas, Jornalismo de Boteco e Nada Perspectiva.

Convite:

O compositor Kiko Zambianchi, que escreveu poema que encerra o livro, faz um convite para a leitura.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade













Página 3
Daniele Sisnandes/Página 3
As escritoras Céres e Mafê
As escritoras Céres e Mafê

Escritoras de Balneário Camboriú lançam livro de crônicas sobre solidão

"Como morrer todos os dias" reúne textos sobre amor e saudade

Publicidade

Sexta, 29/9/2017 6:30.

Por Daniele Sisnandes

As amigas e escritoras Céres Felski e Mafê Probst se conheceram há quatro anos e instantaneamente perceberam a afinidade que tinham pela escrita. Depois de anos de apoio e parcerias, elas dividem a autoria de “Como morrer todos os dias”, que apresentam hoje (11), em evento de lançamento na Livrarias Catarinense, do Balneário Shopping, às 19h30.

Haverá sessão de autógrafos e presença do convidado Carlos Alberto Alves, que ilustra o livro (inclusive a capa) com fotografias de Santa Catarina.

Parceria literária

Foi em um salão de beleza que os caminhos de Céres e Mafê se cruzaram. Mafê tinha um livro lançado, o “Saudade em Preto e Branco” e deu a maior força para a médica e cronista Céres a se aventurar pelo mercado editorial também.

A médica estava habituada a fazer palestras para leigos e encontrou na escrita de romances uma forma de falar sobre saúde de forma descomplicada.

Depois disso Mafê convidou Céres para escrever no seu blog e a partir daí as duas passaram a compartilhar textos, uma completando a linha de raciocínio da outra, geralmente crônicas sobre emoções. “A gente meio que se alimenta uma na outra, eu leio um texto dela e surgem outros, por isso a ideia de escrevermos juntas”, conta Céres.

O tema de “Como morrer todos os dias” apareceu naturalmente para a escritora Céres, que via nos textos sobre saudade e solidão uma forma de morrer, mas também de recomeçar. Não por acaso, o último texto do livro se chama Fênix.

Em seis meses as duas reuniram crônicas e escreveram textos inéditos. O material chega às Livrarias Catarinense em breve. Vai custar R$ 29,90, mas segundo o consultor de marketing da dupla, Cassiano Lopes, a ideia é fazer o livro alcançar o máximo de pessoas possíveis, por isso um e-book com preço mais acessível está sendo negociado.

Para Mafê, que escreve em seis blogs e é acompanhada por mais de 70 mil seguidores no Facebook, o livro não tem restrições, “é recomendado para todos que já sofreram de amor”.

As autoras

Céres Felski é médica formada pela UFSC, mas tinha o sonho de ser atriz. Atua na rede pública de Balneário Camboriú há mais de 20 anos. Já lançou romances educativos sobre saúde, é blogueira e colunista do Página 3 Online.

Mafê Probst é Maria Fernanda, engenheira química que começou a escrever aos 13 anos. É colaboradora de diversos blogs como Superela, Entre todas as coisas, Jornalismo de Boteco e Nada Perspectiva.

Convite:

O compositor Kiko Zambianchi, que escreveu poema que encerra o livro, faz um convite para a leitura.

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade