Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Cultura
Tom Veiga e equipe começam a transformar a fachada do Teatro de Balneário Camboriú

Quarta, 5/12/2018 14:15.
Fotos George Varela
Tom Veiga e equipe

Publicidade

Começou a ser desenvolvido nesta semana um grande mural nas áreas de alvenaria do Teatro Municipal Bruno Nitz, de Balneário Camboriú. O projeto é do artista Tom Veiga, conhecido pelas cores fortes e inspiração na natureza.

A ideia da Fundação Cultural é investir no muralismo de forma estratégica, para valorizar a área urbana e chamar a atenção para o teatro, um importante equipamento cultural e turístico de Balneário Camboriú, ainda desconhecido por muitos.

O Página 3 noticiou no final do ano passado o projeto da Fundação Cultural de transformar a fachada do Teatro.

A reportagem apurou que por questões orçamentárias a pintura foi adiada por alguns meses, mas em maio de 2018 foi realizado o termo de inexigibilidade licitatória, no valor de R$ 23,7 mil para a pintura das colunas.

Inaugurado há pouco mais de quatro anos, o teatro já necessitave de pintura, e o mural foi uma forma de aproveitar essa necessidade e criar algo único para a cidade.

O presidente da FCBC George Varela contou que a expectativa é concluir os trabalhos dentro de 15 dias, ou seja, o teatro já terá uma nova cara nesta alta temporada, consolidando aquela região como um eixo cultural de Balneário Camboriú e região.

Tom foi escolhido por ser um representante da economia criativa, vive de sua arte, e é conhecido por estampas com marcas famosas como Mormaii e Billabong.

Ele trabalhará com uma equipe local de três profissionais. Quem quiser passar pelo teatro para acompanhar, os trabalhos acontecerão também na parte da noite.

Haverá outros

Varela revelou que a Fundação segue em conversação com o muralista internacionalmente conhecido, Eduardo Kobra, para realização de um trabalho na cidade. Kobra deve vir a Balneário Camboriú no começo do ano que vem para avaliação de um espaço.

O presidente defende que o muralismo dá vida à cidade, preenchendo os tons acromáticos com expressões gráficas. Além disso, como é uma arte exposta à ação do tempo e de outras variáveis, como os vândalos, tende a ter uma durabilidade curta, o que mudará periodicamente a cara dos espaços urbanos.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade













Página 3
Fotos George Varela
Tom Veiga e equipe
Tom Veiga e equipe

Tom Veiga e equipe começam a transformar a fachada do Teatro de Balneário Camboriú

Publicidade

Quarta, 5/12/2018 14:15.

Começou a ser desenvolvido nesta semana um grande mural nas áreas de alvenaria do Teatro Municipal Bruno Nitz, de Balneário Camboriú. O projeto é do artista Tom Veiga, conhecido pelas cores fortes e inspiração na natureza.

A ideia da Fundação Cultural é investir no muralismo de forma estratégica, para valorizar a área urbana e chamar a atenção para o teatro, um importante equipamento cultural e turístico de Balneário Camboriú, ainda desconhecido por muitos.

O Página 3 noticiou no final do ano passado o projeto da Fundação Cultural de transformar a fachada do Teatro.

A reportagem apurou que por questões orçamentárias a pintura foi adiada por alguns meses, mas em maio de 2018 foi realizado o termo de inexigibilidade licitatória, no valor de R$ 23,7 mil para a pintura das colunas.

Inaugurado há pouco mais de quatro anos, o teatro já necessitave de pintura, e o mural foi uma forma de aproveitar essa necessidade e criar algo único para a cidade.

O presidente da FCBC George Varela contou que a expectativa é concluir os trabalhos dentro de 15 dias, ou seja, o teatro já terá uma nova cara nesta alta temporada, consolidando aquela região como um eixo cultural de Balneário Camboriú e região.

Tom foi escolhido por ser um representante da economia criativa, vive de sua arte, e é conhecido por estampas com marcas famosas como Mormaii e Billabong.

Ele trabalhará com uma equipe local de três profissionais. Quem quiser passar pelo teatro para acompanhar, os trabalhos acontecerão também na parte da noite.

Haverá outros

Varela revelou que a Fundação segue em conversação com o muralista internacionalmente conhecido, Eduardo Kobra, para realização de um trabalho na cidade. Kobra deve vir a Balneário Camboriú no começo do ano que vem para avaliação de um espaço.

O presidente defende que o muralismo dá vida à cidade, preenchendo os tons acromáticos com expressões gráficas. Além disso, como é uma arte exposta à ação do tempo e de outras variáveis, como os vândalos, tende a ter uma durabilidade curta, o que mudará periodicamente a cara dos espaços urbanos.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade