Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Cultura
Projeto Histórias à Bordo leva história que retrata autoestima para as crianças da rede municipal

Quinta, 12/3/2020 13:57.
Divulgação

Publicidade

O projeto Histórias à Bordo, que está entrando em seu quarto ano de atividade, está rodando as escolas da rede municipal de Balneário Camboriú com o ônibus que até 2016 era conhecido como Biblioteca Volante. O livro compartilhado com as crianças neste ano é o ‘Pé de Coelho’, escrito pela atriz/escritora Potyra Najara, que é a mais nova contadora de história do projeto, junto de Fábio Castilho, que coordena o Histórias. A expectativa é alcançar 10 mil ‘ouvintes’ em 2020, a exemplo dos outros três anos do projeto.

Potyra conta que acaba de entrar no projeto, mas o conhece desde a sua criação. Assim como Fábio, ela possui pós-graduação na área de Contação de História, tendo experiência.

“O Histórias integra o Projeto Oficinas, da Secretaria de Educação. Levamos a contação de história para todas as escolas e núcleos de educação infantil da rede municipal. A expectativa é atendermos 10 mil crianças neste ano, das creches até o ensino fundamental 1”, diz.

O coordenador e contador de histórias Fábio, relembra que em 2019 o projeto trouxe o tema "Histórias de Pindorama" com lendas e mitos indígenas, valorizando essa cultura. Neste ano com a chegada da Potyra, que também é escritora, ele teve a ideia de trazer histórias voltadas para educação emocional em especial apresentando o texto ‘Pé de Coelho’, de autoria de Potyra e publicado no best-seller ‘Contos que Curam’.

“Além da história há toda uma dinâmica especial. Ver o brilho no olhar das crianças e o quanto estas atividades despertam suas emoções nos fazem ter a certeza que é sim possível tornar, a cada dia, o mundo um lugar ainda mais humano, repleto respeito e amor”, diz Fábio.

Potyra completa a fala de Fábio, salientando que como o texto é seu, não enfrentam problemas com direitos autorais.

“E a história é muito bacana, fala de autoestima, protagonismo. Junto da apresentação do conto, também fazer uma oficina com as crianças focada na educação emocional. Tem sido maravilhoso, as crianças passam por um momento mágico e de imaginação, é algo que transforma o dia delas. Também temos o momento da leitura, eles ficam a vontade para lerem o que quiserem”, acrescenta a artista.

A escritora e contadora de histórias opina que o projeto é importante também por ser gratuito, levando a literatura e temas importantes, elogiando por ser algo que vem do município, e não de produtores externos.

“As crianças são contempladas com algo que a cidade oferece, e isso não tem preço que pague. Nós, eu e o Fábio, somos professores da rede pública, com experiência e pós-graduação em Contação de História, não somos somente pessoas que gostam de contar histórias, e por isso conseguimos ser bem direcionados. Adaptamos a contação de acordo com a faixa etária das crianças, com abordagens e linguagens diferentes”, completa Potyra.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade













Página 3
Divulgação

Projeto Histórias à Bordo leva história que retrata autoestima para as crianças da rede municipal

Publicidade

Quinta, 12/3/2020 13:57.

O projeto Histórias à Bordo, que está entrando em seu quarto ano de atividade, está rodando as escolas da rede municipal de Balneário Camboriú com o ônibus que até 2016 era conhecido como Biblioteca Volante. O livro compartilhado com as crianças neste ano é o ‘Pé de Coelho’, escrito pela atriz/escritora Potyra Najara, que é a mais nova contadora de história do projeto, junto de Fábio Castilho, que coordena o Histórias. A expectativa é alcançar 10 mil ‘ouvintes’ em 2020, a exemplo dos outros três anos do projeto.

Potyra conta que acaba de entrar no projeto, mas o conhece desde a sua criação. Assim como Fábio, ela possui pós-graduação na área de Contação de História, tendo experiência.

“O Histórias integra o Projeto Oficinas, da Secretaria de Educação. Levamos a contação de história para todas as escolas e núcleos de educação infantil da rede municipal. A expectativa é atendermos 10 mil crianças neste ano, das creches até o ensino fundamental 1”, diz.

O coordenador e contador de histórias Fábio, relembra que em 2019 o projeto trouxe o tema "Histórias de Pindorama" com lendas e mitos indígenas, valorizando essa cultura. Neste ano com a chegada da Potyra, que também é escritora, ele teve a ideia de trazer histórias voltadas para educação emocional em especial apresentando o texto ‘Pé de Coelho’, de autoria de Potyra e publicado no best-seller ‘Contos que Curam’.

“Além da história há toda uma dinâmica especial. Ver o brilho no olhar das crianças e o quanto estas atividades despertam suas emoções nos fazem ter a certeza que é sim possível tornar, a cada dia, o mundo um lugar ainda mais humano, repleto respeito e amor”, diz Fábio.

Potyra completa a fala de Fábio, salientando que como o texto é seu, não enfrentam problemas com direitos autorais.

“E a história é muito bacana, fala de autoestima, protagonismo. Junto da apresentação do conto, também fazer uma oficina com as crianças focada na educação emocional. Tem sido maravilhoso, as crianças passam por um momento mágico e de imaginação, é algo que transforma o dia delas. Também temos o momento da leitura, eles ficam a vontade para lerem o que quiserem”, acrescenta a artista.

A escritora e contadora de histórias opina que o projeto é importante também por ser gratuito, levando a literatura e temas importantes, elogiando por ser algo que vem do município, e não de produtores externos.

“As crianças são contempladas com algo que a cidade oferece, e isso não tem preço que pague. Nós, eu e o Fábio, somos professores da rede pública, com experiência e pós-graduação em Contação de História, não somos somente pessoas que gostam de contar histórias, e por isso conseguimos ser bem direcionados. Adaptamos a contação de acordo com a faixa etária das crianças, com abordagens e linguagens diferentes”, completa Potyra.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade