- Publicidade -
21.2 C
Balneário Camboriú

Curta brasileiro ‘Cantareira’ é selecionado para mostra do Festival de Cannes

- publicidade -

Leia também

- Publicidade -

O curta Cantareira, dirigido por Rodrigo Ribeyro, foi selecionado para a Mostra Cinéfondation do Festival de Cannes, que acontece entre os dias 6 e 17 de julho. A mostra é focada em novos diretores. “É uma notícia que dá energia”, define Ribeyro. Com razão, afinal, trata-se de uma seleção composta por 15 a 20 curtas escolhidos entre candidatos do mundo todo.

O filme, que foi seu trabalho de conclusão de curso da Academia Internacional de Cinema de São Paulo, mostra a história de Bento e Sylvio, neto e avô respectivamente, ambos com raízes profundas na Serra da Cantareira, mas em momentos diferentes de vida. O mais velho contempla preocupado o atual estado da Serra, com o “avanço” à espreita do aspecto natural do lugar, já cicatrizado por lojas e estradas abertas em meio a mata. O jovem vive em São Paulo, solitário, envolto pela cacofonia da cidade grande.

- Publicidade -

O diretor baseou muito de sua vivência para criar o roteiro. “Eu cresci na Cantareira, nesse lugar tranquilo, onde o tempo corre (ou corria) numa outra velocidade e onde o som colabora (ou colaborava) para um estado muito mais sereno”, descreve. “Mudar para o centro de São Paulo, fazer amizade com os trabalhadores da região e perceber todas essas diferenças foi a faísca.”

“O filme acompanha uma mudança que hoje acontece na Serra da Cantareira. Há um impacto econômico, ambiental e social que tem seus prós e contras, suas ambiguidades. Por conta disso, há vários aspectos documentais como, por exemplo, a locação da cena final, a Pedreira do Dib, que neste momento está sendo fortemente descaracterizada”, diz o realizador.

- Publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -