Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Economia
Arrecadação sobe 4,12% acima da inflação em outubro, diz Receita

Terça, 27/11/2018 12:30.

Publicidade

BERNARDO CARAM(FOLHAPRESS)

A arrecadação federal recuperou o ritmo de crescimento e registrou alta de 4,12% acima da inflação em outubro, na comparação com o mesmo mês de 2017. As receitas somaram R$ 131,9 bilhões no período, informou a Receita Federal nesta terça-feira (27).

No mês anterior, o movimento havia sido mais tímido, com uma alta real de 0,26% nas receitas federais.

O impulso observado em outubro foi motivado por uma melhora no resultado das empresas e na arrecadação com royalties de petróleo.

Somente as receitas com IRPJ (Imposto de Renda de Pessoa Jurídica) e CSLL (Contribuição Social sobre Lucro Líquido) tiveram alta de 17,01% no mês, se comparado com outubro do ano anterior.

De acordo com a Receita, variáveis da economia também impactaram positivamente a arrecadação. O valor em dólar das importações, por exemplo, teve alta de 18,49% no período. A massa salarial subiu 2,18%.

No mês, as receitas administradas pela Receita, aquelas relativas aos tributos federais, tiveram alta de 0,14%. Entre os pontos que enfraqueceram o número, está o pagamento de parcelas de programas de regularização tributária em outubro do ano passado, o que não se repetiu neste ano.

Também pesou no número a redução de Pis/Cofins sobre o diesel após a paralisação dos caminhoneiros. A arrecadação desse tributo sobre combustíveis foi R$ 526 milhões menor do que o registrado em outubro de 2017.

As receitas administradas por outros órgãos, por sua vez, tiveram forte alta. O crescimento real no mês foi de 77,5%, principalmente motivado pela arrecadação com royalties de petróleo.

O saldo acumulado das receitas de janeiro a outubro ficou em R$ 1,2 trilhão, uma elevação de 5,98%, comparado com o mesmo período de 2017. O saldo é o melhor desde 2014.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade


Publicidade














Página 3

Arrecadação sobe 4,12% acima da inflação em outubro, diz Receita

Publicidade

Terça, 27/11/2018 12:30.

BERNARDO CARAM(FOLHAPRESS)

A arrecadação federal recuperou o ritmo de crescimento e registrou alta de 4,12% acima da inflação em outubro, na comparação com o mesmo mês de 2017. As receitas somaram R$ 131,9 bilhões no período, informou a Receita Federal nesta terça-feira (27).

No mês anterior, o movimento havia sido mais tímido, com uma alta real de 0,26% nas receitas federais.

O impulso observado em outubro foi motivado por uma melhora no resultado das empresas e na arrecadação com royalties de petróleo.

Somente as receitas com IRPJ (Imposto de Renda de Pessoa Jurídica) e CSLL (Contribuição Social sobre Lucro Líquido) tiveram alta de 17,01% no mês, se comparado com outubro do ano anterior.

De acordo com a Receita, variáveis da economia também impactaram positivamente a arrecadação. O valor em dólar das importações, por exemplo, teve alta de 18,49% no período. A massa salarial subiu 2,18%.

No mês, as receitas administradas pela Receita, aquelas relativas aos tributos federais, tiveram alta de 0,14%. Entre os pontos que enfraqueceram o número, está o pagamento de parcelas de programas de regularização tributária em outubro do ano passado, o que não se repetiu neste ano.

Também pesou no número a redução de Pis/Cofins sobre o diesel após a paralisação dos caminhoneiros. A arrecadação desse tributo sobre combustíveis foi R$ 526 milhões menor do que o registrado em outubro de 2017.

As receitas administradas por outros órgãos, por sua vez, tiveram forte alta. O crescimento real no mês foi de 77,5%, principalmente motivado pela arrecadação com royalties de petróleo.

O saldo acumulado das receitas de janeiro a outubro ficou em R$ 1,2 trilhão, uma elevação de 5,98%, comparado com o mesmo período de 2017. O saldo é o melhor desde 2014.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade