Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Economia
Inova BC: projeto que incentiva empreendedorismo reúne 500 pessoas em evento

Sexta, 7/2/2020 19:07.
Divulgação/PMBC
Prefeito Fabrício, Nelson e Carlos Humberto ladeados por Marcelo Fett e Victor Burigo (D), proprietários da WeGov.

Publicidade

A prefeitura de Balneário Camboriú apresentou na noite de quinta-feira (6), em evento ocorrido no Infinity Blue Resort & SPA, o resultado do Inova BC - Programa de Competitividade e Inovação Regional. Mais de 500 pessoas participaram do momento. O projeto tem o objetivo de tornar Balneário Camboriú o melhor ambiente para empreender com empresas de base tecnológica. Participaram do Inova BC 55 empresas.

O presidente da BC Investimentos, Nelson Oliveira conta que mais de 800 pessoas se inscreveram para participar do evento, mas que a chuva atrapalhou. Ele explica que o Inova BC contou com a participação das quatro universidades da região: Univali, UniAvan, UniSociesc e Udesc, além das cinco entidades do setor produtivo, Acibalc, Ampe, CDL, Convention Bureau e Sinduscon, e a Comunidade Costa Valley, um grupo de empreendedores e entusiastas da região que atuam no mercado de tecnologia e inovação.

“55 empresários nós visitamos ou eles foram nas entrevistas, secretários de governo também foram entrevistados. Teve uma atuação bem ampla nesse sentido, de entrevistar todos os atores de inovação para chegar nesse momento. Isso começou no segundo semestre de 2018, dentro do projeto Cidade Empreendedora Ciclo 2 (em parceria com o Sebrae)”, diz.

Segundo Nelson, os 55 empresários foram participantes do processo, mas que todos os empresários da cidade são interessados no Inova BC, que estiveram representados pelos empreendedores e entidades entrevistados. O presidente salienta que o objetivo agora é criar um Conselho Municipal de Inovação, para auxiliar na criação de ações e futuras leis. “Poderemos ter incubadoras, um fundo para incentivo (que é quase um padrão nas cidades que possuem Lei da Inovação), e queremos que o Inova se torne uma lei, mas como é ano eleitoral não podemos submeter”, acrescenta.

Nelson diz que os empreendedores querem que Balneário tenha um ambiente igual a algumas cidades que já são referência no segmento de negócios, como Florianópolis e para isso ele acredita que é preciso mudar a ‘cultura’ do município.

“Vejo que estamos começando isso, ontem (quinta-feira, 6) foi o ‘cheque mate’. A relevância desse assunto é altíssima, a participação foi incrível, e penso que estamos no caminho para essa mudança que representa efetivamente uma nova matriz econômica muito pujante para a nossa cidade”, destaca.

“Se Balneário possuir um parque tecnológico será muito vantajoso”, diz empresário

O empresário Juliano Custodio, fundador da EQI Investimentos, filial da XP Investimentos, foi um dos ‘painelistas’ (empresas convidadas que debateram inovação) do evento. Ele conta que ainda em 2008 abriu a empresa em Balneário Camboriú, mas que em 2017 mudou a matriz para Florianópolis e diz que hoje a EQI está ‘metade em Floripa e metade em Balneário’. Em Balneário ele conta com aproximadamente 220 funcionários.

“O que me fez mudar a sede para Florianópolis foi a Lei de Inovação. Lá o imposto é mais barato e há incentivo. Por isso estamos felizes com a iniciativa de Balneário, que com certeza irá atrair empresas da área da tecnologia e inovação. Apesar da minha empresa ser do setor de investimentos, a nossa base é a tecnologia”, explica.

Juliano opina que o Inova BC já está atraindo empresários, que futuramente podem escolher Balneário Camboriú ao invés de outras metrópoles.

“Se Balneário possuir um parque tecnológico será muito vantajoso. Em Florianópolis, por exemplo, tudo é muito distante. O parque tecnológico é longe do centro, das praias, e em Balneário é tudo mais perto, você não depende tanto de carro”, diz.

O empresário se colocou à disposição do governo municipal para ser a empresa âncora do futuro parque tecnológico de Balneário, explicando que assim como a Softplan foi pioneira em Florianópolis é preciso que alguém ‘dê o primeiro passo’ em Balneário.

“É uma matriz econômica que pode ser criada. Em Florianópolis hoje a maior arrecadação de impostos vem da tecnologia. Imagina em um futuro Balneário Camboriú ter a construção civil, o turismo e essa terceira grande matriz? É um projeto de longo prazo, mas estamos com boas expectativas. O que também pode ajudar é o incentivo à criação de startups e ensinar em colégios e faculdades mais sobre inovação e tecnologia”, completa.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade













Página 3
Divulgação/PMBC
Prefeito Fabrício, Nelson e Carlos Humberto ladeados por Marcelo Fett e Victor Burigo (D),  proprietários da WeGov.
Prefeito Fabrício, Nelson e Carlos Humberto ladeados por Marcelo Fett e Victor Burigo (D), proprietários da WeGov.

Inova BC: projeto que incentiva empreendedorismo reúne 500 pessoas em evento

Publicidade

Sexta, 7/2/2020 19:07.

A prefeitura de Balneário Camboriú apresentou na noite de quinta-feira (6), em evento ocorrido no Infinity Blue Resort & SPA, o resultado do Inova BC - Programa de Competitividade e Inovação Regional. Mais de 500 pessoas participaram do momento. O projeto tem o objetivo de tornar Balneário Camboriú o melhor ambiente para empreender com empresas de base tecnológica. Participaram do Inova BC 55 empresas.

O presidente da BC Investimentos, Nelson Oliveira conta que mais de 800 pessoas se inscreveram para participar do evento, mas que a chuva atrapalhou. Ele explica que o Inova BC contou com a participação das quatro universidades da região: Univali, UniAvan, UniSociesc e Udesc, além das cinco entidades do setor produtivo, Acibalc, Ampe, CDL, Convention Bureau e Sinduscon, e a Comunidade Costa Valley, um grupo de empreendedores e entusiastas da região que atuam no mercado de tecnologia e inovação.

“55 empresários nós visitamos ou eles foram nas entrevistas, secretários de governo também foram entrevistados. Teve uma atuação bem ampla nesse sentido, de entrevistar todos os atores de inovação para chegar nesse momento. Isso começou no segundo semestre de 2018, dentro do projeto Cidade Empreendedora Ciclo 2 (em parceria com o Sebrae)”, diz.

Segundo Nelson, os 55 empresários foram participantes do processo, mas que todos os empresários da cidade são interessados no Inova BC, que estiveram representados pelos empreendedores e entidades entrevistados. O presidente salienta que o objetivo agora é criar um Conselho Municipal de Inovação, para auxiliar na criação de ações e futuras leis. “Poderemos ter incubadoras, um fundo para incentivo (que é quase um padrão nas cidades que possuem Lei da Inovação), e queremos que o Inova se torne uma lei, mas como é ano eleitoral não podemos submeter”, acrescenta.

Nelson diz que os empreendedores querem que Balneário tenha um ambiente igual a algumas cidades que já são referência no segmento de negócios, como Florianópolis e para isso ele acredita que é preciso mudar a ‘cultura’ do município.

“Vejo que estamos começando isso, ontem (quinta-feira, 6) foi o ‘cheque mate’. A relevância desse assunto é altíssima, a participação foi incrível, e penso que estamos no caminho para essa mudança que representa efetivamente uma nova matriz econômica muito pujante para a nossa cidade”, destaca.

“Se Balneário possuir um parque tecnológico será muito vantajoso”, diz empresário

O empresário Juliano Custodio, fundador da EQI Investimentos, filial da XP Investimentos, foi um dos ‘painelistas’ (empresas convidadas que debateram inovação) do evento. Ele conta que ainda em 2008 abriu a empresa em Balneário Camboriú, mas que em 2017 mudou a matriz para Florianópolis e diz que hoje a EQI está ‘metade em Floripa e metade em Balneário’. Em Balneário ele conta com aproximadamente 220 funcionários.

“O que me fez mudar a sede para Florianópolis foi a Lei de Inovação. Lá o imposto é mais barato e há incentivo. Por isso estamos felizes com a iniciativa de Balneário, que com certeza irá atrair empresas da área da tecnologia e inovação. Apesar da minha empresa ser do setor de investimentos, a nossa base é a tecnologia”, explica.

Juliano opina que o Inova BC já está atraindo empresários, que futuramente podem escolher Balneário Camboriú ao invés de outras metrópoles.

“Se Balneário possuir um parque tecnológico será muito vantajoso. Em Florianópolis, por exemplo, tudo é muito distante. O parque tecnológico é longe do centro, das praias, e em Balneário é tudo mais perto, você não depende tanto de carro”, diz.

O empresário se colocou à disposição do governo municipal para ser a empresa âncora do futuro parque tecnológico de Balneário, explicando que assim como a Softplan foi pioneira em Florianópolis é preciso que alguém ‘dê o primeiro passo’ em Balneário.

“É uma matriz econômica que pode ser criada. Em Florianópolis hoje a maior arrecadação de impostos vem da tecnologia. Imagina em um futuro Balneário Camboriú ter a construção civil, o turismo e essa terceira grande matriz? É um projeto de longo prazo, mas estamos com boas expectativas. O que também pode ajudar é o incentivo à criação de startups e ensinar em colégios e faculdades mais sobre inovação e tecnologia”, completa.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade