Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Educação de Balneário Camboriú planeja melhorias para 2019
Divulgação PMBC
Equipe de manutenção tem trabalhado ao longo do ano nas escolas

Sexta, 23/11/2018 11:53.

Ainda comemorando o sucesso das inscrições online para o CIEP e Vereador Santa, a Secretaria de Educação de Balneário Camboriú programa outras novidades para 2019.

De acordo com a secretária Rosângela Percegona, aproveitando o recesso escolar a partir do dia 19 de dezembro, será iniciado o trabalho de manutenção nas 44 unidades da rede municipal.

Ela comenta que em janeiro o Ariribá e o Armando Cesar Ghislandi receberão reformas. ]O Tomaz Francisco Garcia ganhará uma ampliação.

Uma licitação também está em andamento para a manutenção de canteiros e jardins das escolas ao longo do ano que vem.

No dia 2 de janeiro começam a funcionar os polos de férias (creches) para crianças cujos pais trabalham nesta época do ano.

Além disso, foi aprovado na Câmara de Vereadores o cartão material escolar, que deverá começar a ser estruturado pelo município no ano que vem, para funcionar de fato a partir de 2020. Será o fim das licitações e da espera para receber os materiais. Com o cartão os pais receberão um crédito para comprarem o material escolar em estabelecimentos credenciados.

Vagas disputadas

A secretária conta que Balneário Camboriú sempre teve folga de vagas no ensino fundamental e este ano teve uma concorrência acima do normal e foi necessário remanejar alunos.

Sendo assim, não foi possível atender a todos respeitando a questão do zoneamento (escola mais perto de casa).

Por isso, a Educação tem sido mais rigorosa na cobrança de comprovantes de residência nas matrículas novas. “Antes não tinha esse critério, mas nossa prioridade é atender os munícipes e não moradores de outras cidades”, explicou Rosângela.

A data do início do ano letivo ainda não foi definida.

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Publicidade


Geral

A organização estima a participação de 5 mil fiéis


Geral

 Igreja Luterana, Igreja Matriz Sta Inês, Capela Santa Catarina de Alexandria, Paróquia São Sebastião


Opinião

Por Felipe Gustavo Koch Buttelli


Cidade

As bandeiras voltam a ser hasteadas na temporada


Publicidade


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Educação de Balneário Camboriú planeja melhorias para 2019

Divulgação PMBC
Equipe de manutenção tem trabalhado ao longo do ano nas escolas
Equipe de manutenção tem trabalhado ao longo do ano nas escolas

Publicidade

Sexta, 23/11/2018 11:53.

Ainda comemorando o sucesso das inscrições online para o CIEP e Vereador Santa, a Secretaria de Educação de Balneário Camboriú programa outras novidades para 2019.

De acordo com a secretária Rosângela Percegona, aproveitando o recesso escolar a partir do dia 19 de dezembro, será iniciado o trabalho de manutenção nas 44 unidades da rede municipal.

Ela comenta que em janeiro o Ariribá e o Armando Cesar Ghislandi receberão reformas. ]O Tomaz Francisco Garcia ganhará uma ampliação.

Uma licitação também está em andamento para a manutenção de canteiros e jardins das escolas ao longo do ano que vem.

No dia 2 de janeiro começam a funcionar os polos de férias (creches) para crianças cujos pais trabalham nesta época do ano.

Além disso, foi aprovado na Câmara de Vereadores o cartão material escolar, que deverá começar a ser estruturado pelo município no ano que vem, para funcionar de fato a partir de 2020. Será o fim das licitações e da espera para receber os materiais. Com o cartão os pais receberão um crédito para comprarem o material escolar em estabelecimentos credenciados.

Vagas disputadas

A secretária conta que Balneário Camboriú sempre teve folga de vagas no ensino fundamental e este ano teve uma concorrência acima do normal e foi necessário remanejar alunos.

Sendo assim, não foi possível atender a todos respeitando a questão do zoneamento (escola mais perto de casa).

Por isso, a Educação tem sido mais rigorosa na cobrança de comprovantes de residência nas matrículas novas. “Antes não tinha esse critério, mas nossa prioridade é atender os munícipes e não moradores de outras cidades”, explicou Rosângela.

A data do início do ano letivo ainda não foi definida.

Publicidade

Publicidade