Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Na abertura do ano letivo, Educação lança campanha contra violência a professores
Divulgação PMBC
Palestras motivacionais para servidores da rede municipal.

Quinta, 7/2/2019 14:30.

A secretaria da Educação aproveitou a solenidade de abertura do ano letivo que reuniu 2800 professores e demais servidores do setor, em dois turnos, no Ariribá, nesta quarta-feira (6), para lançar uma campanha antiviolência que será desenvolvida este ano nas escolas junto com as famílias.

A campanha é decorrência do episódio ocorrido recentemente, no penúltimo dia do Polo de Férias, no Núcleo Rio das Ostras, no Bairro São Judas, quando uma menina queimou os pés porque caminhou descalça na pedra quente.

“Apesar de todos os procedimentos, os pais foram à escola e fizeram uma agressão verbal e física aos professores. Chamamos as famílias e informamos que não vamos tolerar isso e orientamos a fazer BO, corpo de delito e agora estamos resgatando a legislação 3537/2012 que tem todo programa de prevenção à violência”, explicou a secretária da Educação.

Entre as ações desta campanha está o reforço com os conselhos escolares e a comunidade para fazer o fortalecimento parental.

“Independente deste episódio, isso já estava em nosso plano de ação, promover encontros com as famílias para discutir não apenas questões de escola, didáticas, mas também para falar sobre relação pais e filhos, desenvolvimento das crianças, discussões de âmbitos maiores e agora vamos envolver também o tema violência e agressão”, disse a secretária.

Em seu pronunciamento, o prefeito Fabrício Oliveira dirigiu-se aos professores, dizendo que sua administração não irá tolerar a falta de respeito, como agressão, assédio e intolerância aos profissionais de educação.

Segundo Rosângela, no momento em que a campanha antiviolência foi anunciada, os professores aplaudiram.

“A gente percebia que os professores estavam fragilizados e esperavam uma ação, foi um ponto muito positivo”, emendou.

Falta de professores

O prefeito falou sobre Autorresponsabilidade e poder de empatia e dividiu o espaço com o coach Cesar Tirloni. Outro palestrante do encontro foi Anderson Novello, mestre em Literatura pela UFSC que falou sobre ‘A arte da escutatória: a escuta de sí, do outro e do mundo’.

Rosângela disse que foi um encontro produtivo, apesar do in ício deste ano não ser como ela queria e gostaria.

“Tivemos duas intercorrências sérias e grandes. Além desse episódio com a menina do Polo de Férias, tivemos que reaplicar a prova dos professores no último domingo (3) e só poderemos chamá-los a partir da próxima terça-feira (12), o que não é uma situação boa, mas ao mesmo tempo precisamos agradecer aos gestores, aos efetivos, o apoio da Fundação Municipal de Esportes que destacou professores de educação física para nos ajudar, enfim todos abraçaram a causa e tenho imensa gratidão por esse esforço e essa união que demonstraram.

Esperamos que quarta-feira (13) tudo esteja normalizado”, afirmou a secretária.

Início em sala

Nesta quinta-feira (7) a secretária da Educação está percorrendo as escolas, acompanhando a volta dos alunos, em ações que ela chama de acolhimento. O programa se repetirá nesta sexta-feira para atender toda a demanda. 

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Publicidade


Geral

A organização estima a participação de 5 mil fiéis


Geral

 Igreja Luterana, Igreja Matriz Sta Inês, Capela Santa Catarina de Alexandria, Paróquia São Sebastião


Opinião

Por Felipe Gustavo Koch Buttelli


Cidade

As bandeiras voltam a ser hasteadas na temporada


Publicidade


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Na abertura do ano letivo, Educação lança campanha contra violência a professores

Divulgação PMBC
Palestras motivacionais para servidores da rede municipal.
Palestras motivacionais para servidores da rede municipal.

Publicidade

Quinta, 7/2/2019 14:30.

A secretaria da Educação aproveitou a solenidade de abertura do ano letivo que reuniu 2800 professores e demais servidores do setor, em dois turnos, no Ariribá, nesta quarta-feira (6), para lançar uma campanha antiviolência que será desenvolvida este ano nas escolas junto com as famílias.

A campanha é decorrência do episódio ocorrido recentemente, no penúltimo dia do Polo de Férias, no Núcleo Rio das Ostras, no Bairro São Judas, quando uma menina queimou os pés porque caminhou descalça na pedra quente.

“Apesar de todos os procedimentos, os pais foram à escola e fizeram uma agressão verbal e física aos professores. Chamamos as famílias e informamos que não vamos tolerar isso e orientamos a fazer BO, corpo de delito e agora estamos resgatando a legislação 3537/2012 que tem todo programa de prevenção à violência”, explicou a secretária da Educação.

Entre as ações desta campanha está o reforço com os conselhos escolares e a comunidade para fazer o fortalecimento parental.

“Independente deste episódio, isso já estava em nosso plano de ação, promover encontros com as famílias para discutir não apenas questões de escola, didáticas, mas também para falar sobre relação pais e filhos, desenvolvimento das crianças, discussões de âmbitos maiores e agora vamos envolver também o tema violência e agressão”, disse a secretária.

Em seu pronunciamento, o prefeito Fabrício Oliveira dirigiu-se aos professores, dizendo que sua administração não irá tolerar a falta de respeito, como agressão, assédio e intolerância aos profissionais de educação.

Segundo Rosângela, no momento em que a campanha antiviolência foi anunciada, os professores aplaudiram.

“A gente percebia que os professores estavam fragilizados e esperavam uma ação, foi um ponto muito positivo”, emendou.

Falta de professores

O prefeito falou sobre Autorresponsabilidade e poder de empatia e dividiu o espaço com o coach Cesar Tirloni. Outro palestrante do encontro foi Anderson Novello, mestre em Literatura pela UFSC que falou sobre ‘A arte da escutatória: a escuta de sí, do outro e do mundo’.

Rosângela disse que foi um encontro produtivo, apesar do in ício deste ano não ser como ela queria e gostaria.

“Tivemos duas intercorrências sérias e grandes. Além desse episódio com a menina do Polo de Férias, tivemos que reaplicar a prova dos professores no último domingo (3) e só poderemos chamá-los a partir da próxima terça-feira (12), o que não é uma situação boa, mas ao mesmo tempo precisamos agradecer aos gestores, aos efetivos, o apoio da Fundação Municipal de Esportes que destacou professores de educação física para nos ajudar, enfim todos abraçaram a causa e tenho imensa gratidão por esse esforço e essa união que demonstraram.

Esperamos que quarta-feira (13) tudo esteja normalizado”, afirmou a secretária.

Início em sala

Nesta quinta-feira (7) a secretária da Educação está percorrendo as escolas, acompanhando a volta dos alunos, em ações que ela chama de acolhimento. O programa se repetirá nesta sexta-feira para atender toda a demanda. 

Publicidade

Publicidade