Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Educação
Colégio Liceu Catarinense é destaque em evento nacional de tecnologia

Quarta, 18/9/2019 15:33.
Divulgação
A equipe do Liceu

Publicidade

O Colégio Liceu Catarinense, de Balneário Camboriú, conquistou o terceiro lugar na Copa Turing, evento de tecnologia que reúne mais de 400 escolas brasileiras. O objetivo da Copa é fortalecer, de maneira criativa, a resolução de desafios. Neste ano os alunos tiveram que fazer um game sobre matemática. Do Liceu participaram 10 alunos, com idade entre sete e 11 anos, que integraram a equipe Magic Math.

A equipe recebeu nove desafios em maio e tinham que cumpri-los até agosto. Ao todo, o Liceu obteve 94 pontos de um total de 100, rendendo o terceiro lugar em nível nacional. O 2º lugar conquistou 95 pontos e o campeão 96, sendo uma competição acirrada. O jogo criado pelo Magic Math foi um labirinto matemático focado em alunos do 2º ano, em fase de alfabetização, e é possível jogá-lo online (https://scratch.mit.edu/projects/324081982/).

A coordenadora pedagógica da escola, Marizol Schwartz, explica que a Copa Turing integra o sistema UNOi (a exemplo do Positivo, dentre outras plataformas usadas por colégios particulares da cidade), que é o utilizado pelo Liceu. O UNOi abrange mais de quatro países, tendo começado na Espanha.

Em Santa Catarina há apenas quatro escolas que o utilizam, além do Liceu de Balneário, outras de Barra Velha, Gaspar e Urubici, mas em todo o Brasil há mais de 400 escolas que utilizam a plataforma.

“Todas participam da Copa Turing, ela faz parte da grade curricular. É muito bacana, porque através disso eles entendem a tecnologia na prática. São os alunos que desenvolvem o jogo, com apoio dos nossos técnicos”, diz.

O projeto recebeu total aprovação do diretor da escola, João Justino Pereira Netto e Marizol afirma que estar entre os três melhores foi muito gratificante, mas que para o próximo ano esperam conseguir o primeiro lugar.

Dailene de Fátima Saviak, auxiliar pedagógico da escola, foi uma das responsáveis pelo projeto. Ela conta que tiveram nove desafios para cumprir, como a criação do nome da equipe, tirar uma foto criativa e desenvolver o jogo.

“Esse ano tivemos que fazer em cima da habilidade matemática, ano passado foi ciências. Os alunos que participaram gostaram muito, estavam super empolgados, se empenharam bastante. Já estamos pensando no ano que vem, pois queremos o 1º lugar”, afirma.

A equipe

O Magic Math foi formado por Ana Clara Cordeiro de Souza (3º ano A), Bryan Balestrin de Carvalho (5º ano), Eduardo Becker Machado Pereira (3º ano B), Gabriel Carvalho Escobar (6º ano), Gustavo dos Santos Gaspar (6º ano), Izadora Skoula Fachinello (4º ano), Matheus Fernandes dos Santos (2º ano B), Nicolas Schulze Farinon (5º ano), Oscar Maluche Neto (6º ano), Thiago José Maluche (6º ano) e pelos técnicos responsáveis Franciele Camargo (professora de Turing), Guilherme Sisnandes dos Reis (T.I.), Anderson Schwartz (auxiliar pedagógico) e Dailene de Fátima Saviak (auxiliar pedagógico).

O grupo receberá o prêmio até o fim do ano que consiste em troféu, medalhas e placa de homenagem ao colégio.

Em Santa Catarina há apenas quatro escolas que o utilizam, além do Liceu de Balneário, outras de Barra Velha, Gaspar e Urubici, mas em todo o Brasil há mais de 400 escolas que utilizam a plataforma.

“Todas participam da Copa Turing, ela faz parte da grade curricular. É muito bacana, porque através disso eles entendem a tecnologia na prática. São os alunos que desenvolvem o jogo, com apoio dos nossos técnicos”, diz. Marizol afirma que estar entre os três melhores foi muito gratificante, mas que para o próximo ano esperam conseguir o primeiro lugar.

Dailene de Fátima Saviak, auxiliar pedagógico da escola, foi uma das responsáveis pelo projeto. Ela conta que tiveram nove desafios para cumprir, como a criação do nome da equipe, tirar uma foto criativa e desenvolver o jogo.

“Esse ano tivemos que fazer em cima da habilidade matemática, ano passado foi ciências. Os alunos que participaram gostaram muito, estavam super empolgados, se empenharam bastante. Já estamos pensando no ano que vem, pois queremos o 1º lugar”, afirma.


A equipe

O Magic Math foi formado por Ana Clara Cordeiro de Souza (3º ano A), Bryan Balestrin de Carvalho (5º ano), Eduardo Becker Machado Pereira (3º ano B), Gabriel Carvalho Escobar (6º ano), Gustavo dos Santos Gaspar (6º ano), Izadora Skoula Fachinello (4º ano), Matheus Fernandes dos Santos (2º ano B), Nicolas Schulze Farinon (5º ano), Oscar Maluche Neto (6º ano), Thiago José Maluche (6º ano) e pelos técnicos responsáveis Franciele Camargo (professora de Turing), Guilherme Sisnandes dos Reis (T.I.), Anderson Schwartz (auxiliar pedagógico) e Dailene de Fátima Saviak (auxiliar pedagógico).

O grupo receberá o prêmio até o fim do ano que consiste em troféu, medalhas e placa de homenagem ao colégio.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade













Página 3
Divulgação
A equipe do Liceu
A equipe do Liceu

Colégio Liceu Catarinense é destaque em evento nacional de tecnologia

Publicidade

Quarta, 18/9/2019 15:33.

O Colégio Liceu Catarinense, de Balneário Camboriú, conquistou o terceiro lugar na Copa Turing, evento de tecnologia que reúne mais de 400 escolas brasileiras. O objetivo da Copa é fortalecer, de maneira criativa, a resolução de desafios. Neste ano os alunos tiveram que fazer um game sobre matemática. Do Liceu participaram 10 alunos, com idade entre sete e 11 anos, que integraram a equipe Magic Math.

A equipe recebeu nove desafios em maio e tinham que cumpri-los até agosto. Ao todo, o Liceu obteve 94 pontos de um total de 100, rendendo o terceiro lugar em nível nacional. O 2º lugar conquistou 95 pontos e o campeão 96, sendo uma competição acirrada. O jogo criado pelo Magic Math foi um labirinto matemático focado em alunos do 2º ano, em fase de alfabetização, e é possível jogá-lo online (https://scratch.mit.edu/projects/324081982/).

A coordenadora pedagógica da escola, Marizol Schwartz, explica que a Copa Turing integra o sistema UNOi (a exemplo do Positivo, dentre outras plataformas usadas por colégios particulares da cidade), que é o utilizado pelo Liceu. O UNOi abrange mais de quatro países, tendo começado na Espanha.

Em Santa Catarina há apenas quatro escolas que o utilizam, além do Liceu de Balneário, outras de Barra Velha, Gaspar e Urubici, mas em todo o Brasil há mais de 400 escolas que utilizam a plataforma.

“Todas participam da Copa Turing, ela faz parte da grade curricular. É muito bacana, porque através disso eles entendem a tecnologia na prática. São os alunos que desenvolvem o jogo, com apoio dos nossos técnicos”, diz.

O projeto recebeu total aprovação do diretor da escola, João Justino Pereira Netto e Marizol afirma que estar entre os três melhores foi muito gratificante, mas que para o próximo ano esperam conseguir o primeiro lugar.

Dailene de Fátima Saviak, auxiliar pedagógico da escola, foi uma das responsáveis pelo projeto. Ela conta que tiveram nove desafios para cumprir, como a criação do nome da equipe, tirar uma foto criativa e desenvolver o jogo.

“Esse ano tivemos que fazer em cima da habilidade matemática, ano passado foi ciências. Os alunos que participaram gostaram muito, estavam super empolgados, se empenharam bastante. Já estamos pensando no ano que vem, pois queremos o 1º lugar”, afirma.

A equipe

O Magic Math foi formado por Ana Clara Cordeiro de Souza (3º ano A), Bryan Balestrin de Carvalho (5º ano), Eduardo Becker Machado Pereira (3º ano B), Gabriel Carvalho Escobar (6º ano), Gustavo dos Santos Gaspar (6º ano), Izadora Skoula Fachinello (4º ano), Matheus Fernandes dos Santos (2º ano B), Nicolas Schulze Farinon (5º ano), Oscar Maluche Neto (6º ano), Thiago José Maluche (6º ano) e pelos técnicos responsáveis Franciele Camargo (professora de Turing), Guilherme Sisnandes dos Reis (T.I.), Anderson Schwartz (auxiliar pedagógico) e Dailene de Fátima Saviak (auxiliar pedagógico).

O grupo receberá o prêmio até o fim do ano que consiste em troféu, medalhas e placa de homenagem ao colégio.

Em Santa Catarina há apenas quatro escolas que o utilizam, além do Liceu de Balneário, outras de Barra Velha, Gaspar e Urubici, mas em todo o Brasil há mais de 400 escolas que utilizam a plataforma.

“Todas participam da Copa Turing, ela faz parte da grade curricular. É muito bacana, porque através disso eles entendem a tecnologia na prática. São os alunos que desenvolvem o jogo, com apoio dos nossos técnicos”, diz. Marizol afirma que estar entre os três melhores foi muito gratificante, mas que para o próximo ano esperam conseguir o primeiro lugar.

Dailene de Fátima Saviak, auxiliar pedagógico da escola, foi uma das responsáveis pelo projeto. Ela conta que tiveram nove desafios para cumprir, como a criação do nome da equipe, tirar uma foto criativa e desenvolver o jogo.

“Esse ano tivemos que fazer em cima da habilidade matemática, ano passado foi ciências. Os alunos que participaram gostaram muito, estavam super empolgados, se empenharam bastante. Já estamos pensando no ano que vem, pois queremos o 1º lugar”, afirma.


A equipe

O Magic Math foi formado por Ana Clara Cordeiro de Souza (3º ano A), Bryan Balestrin de Carvalho (5º ano), Eduardo Becker Machado Pereira (3º ano B), Gabriel Carvalho Escobar (6º ano), Gustavo dos Santos Gaspar (6º ano), Izadora Skoula Fachinello (4º ano), Matheus Fernandes dos Santos (2º ano B), Nicolas Schulze Farinon (5º ano), Oscar Maluche Neto (6º ano), Thiago José Maluche (6º ano) e pelos técnicos responsáveis Franciele Camargo (professora de Turing), Guilherme Sisnandes dos Reis (T.I.), Anderson Schwartz (auxiliar pedagógico) e Dailene de Fátima Saviak (auxiliar pedagógico).

O grupo receberá o prêmio até o fim do ano que consiste em troféu, medalhas e placa de homenagem ao colégio.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade