Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Educação
Semana Nacional da Pessoa com Deficiência é lembrada em Balneário Camboriú

Terça, 25/8/2020 14:48.
Divulgação/Secretaria Educação/BC

Publicidade

A Semana Nacional da Pessoa com Deficiência Intelectual e Múltipla, instituída em 2017, para orientar, informar, conscientizar a sociedade sobre as necessidades de políticas públicas para promover a inclusão social e para combater o preconceito e a discriminação, será lembrada de forma remota este ano, pela Secretaria Municipal da Educação e pela APAE, que programaram lives e apresentações para debater o assunto. O tema deste ano é ‘Protagonismo empodera e concretiza a inclusão social’.

APAE/BC - seminário, lives e concurso

Alunos na apresentação da música(Foto Divulgação/APAEBC)

A programação da APAE/BC começou na sexta-feira (21) com o IV Seminário de Prevenção de Deficiência, realizado pela Federação das Apaes de Santa Catarina para os profissionais de todo o Estado. No mesmo dia teve início a votação da Garota e Garoto Especial.

A diretora pedagógica da APAE/BC, Carla Abs disse que nem toda programação remota é aberta ao público. Ontem (24) teve transmissão pelo facebook da escola pela aluna Mayra Benedicto.

Nesta terça-feira (25) haverá uma live com a equipe de estimulação precoce e professores da AEE da Rede Municipal (somente para profissionais)e depois depoimentos de alunos da APAE local que estão no mercado de trabalho (esta disponível nas redes sociais, a partir das 8h).

Na quarta-feira (26), alunos da APAE local farão apresentação da música de pessoas com deficiência (disponível nas redes sociais, a partir das 8h) .

“Na quinta-feira o geneticista Dr.João Monteiro de Pina Neto apresentará um curso de prevenção de deficiências intelectual e na sexta-feira (28), o resultado do 18 Concurso Garota e Garoto Especial, promovido pela APAE de Itapema, em live às 14h30”, disse Carla.

Rede Municipal atende 432 alunos especiais

Theo Trentin, atendido no Polo de Altas Habilidades / Superdotação e Dylan Siegel Dal Bosco em atividade encaminhada e adaptada pela professora de AEE. (FotoDivulgação/Secretaria Educação/BC)

A Secretaria Municipal da Educação atende 432 alunos portadores de deficiência, dos quais 105 na educação infantil e 327 no ensino fundamental. Eles frequentam as aulas normalmente e no contraturno são atendidos em 24 salas de recursos multifuncionais, seja para atendimento de suplementação ou de complementação de conteúdo adaptados quando houver necessidade.

No ano passado a Secretaria da Educação inaugurou um polo de altas habilidades, 12 alunos estavam em atendimento e outro tanto em investigação, mas com a pandemia as avaliações foram suspensas temporariamente.

A diretora do Departamento de Educação Especial, Sandra Hoffmann explicou que o departamento atende todas as deficiências, mas aproveita essa Semana Nacional da Pessoa com Deficiência Intelectual e Múltipla, como uma oportunidade importante para conscientizar e informar cada vez mais a sociedade.

Uma live promovida pela Federação Catarinense de Educação Especial, com o tema ‘Habilidades-Superdotação: da invisibilidade à identificação’, abriu a programação nesta segunda-feira (24).

“Assumimos a gestão do departamento em abril do ano passado, mais cinco pessoas trabalham aqui, fora os que atuam nos polos e todo trabalho é desenvolvido em conjunto com o ensino Fundamental e o Infantil. Dentro de uma perspectiva inclusiva, acompanhamos todos os alunos matriculados na rede municipal, acompanhamos, formamos e coordenamos os professores de atendimento educacional especializado, são especialistas que fazem junto com os professores regentes da unidade escolar o trabalho de adaptação ou suplementação, se for alunos com superdotação. Também temos os auxiliares, quando a criança precisa de atendimento individualizado em sala de aula”, detalhou Sandra.

Ela destacou ainda as parcerias que atendem os alunos no contraturno.

“Estas importantes parcerias reforçam o trabalho clínico, como a Apae, a Ama Litoral, Advir, Amor pra Down, que auxiliam inclusive na formação continuada dos nossos professores. Ao longo do ano procuramos trazer muitas atividades de troca de experiências e oficinas para capacitar nossos professores e promovemos o estreito relacionamento com as famílias destes alunos”, segue a diretora.

O polo Bilingue mudou a sede para a escola Vereador Santa e foi ampliado. Além de atender surdos e baixa audição, agora atende também cegos e baixa visão. Também oferece curso de Libras para os alunos e seus familiares.

Em tempos de pandemia, foi disponibilizada uma plataforma com atividades para as famílias com inúmeras atividades para fazer em casa com suas crianças.

“Percebemos que na quarentena muitos pais tiveram um olhar ainda mais sensível, se envolveram ainda mais com as atividades. Além dos professores da educação infantil e fundamental temos as professoras integradoras que estão sempre acompanhando, entrando em contato com a família para que o aluno não perca o vínculo, para que ele acompanhe o conteúdo”, informou Sandra.

Para ela, a Semana Nacional é importante para sensibilizar, promover estratégias adequadas para as crianças que precisam desse olhar atento dos profissionais e das famílias também, atividades diferenciadas, de adaptação.

“Estamos sempre disponíveis para orientar e ver como melhor podem usar da melhor forma esse momento de pandemia”, acrescentou.

A equipe do Departamento Especial e do polo Bilíngüe: a diretora Sandra, professoras Greice e Joice, a coordenadora Kelly e o especialista Diogo (FotoDivulgação)

Programação


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade













Página 3
Divulgação/Secretaria Educação/BC

Semana Nacional da Pessoa com Deficiência é lembrada em Balneário Camboriú

Publicidade

Terça, 25/8/2020 14:48.

A Semana Nacional da Pessoa com Deficiência Intelectual e Múltipla, instituída em 2017, para orientar, informar, conscientizar a sociedade sobre as necessidades de políticas públicas para promover a inclusão social e para combater o preconceito e a discriminação, será lembrada de forma remota este ano, pela Secretaria Municipal da Educação e pela APAE, que programaram lives e apresentações para debater o assunto. O tema deste ano é ‘Protagonismo empodera e concretiza a inclusão social’.

APAE/BC - seminário, lives e concurso

Alunos na apresentação da música(Foto Divulgação/APAEBC)

A programação da APAE/BC começou na sexta-feira (21) com o IV Seminário de Prevenção de Deficiência, realizado pela Federação das Apaes de Santa Catarina para os profissionais de todo o Estado. No mesmo dia teve início a votação da Garota e Garoto Especial.

A diretora pedagógica da APAE/BC, Carla Abs disse que nem toda programação remota é aberta ao público. Ontem (24) teve transmissão pelo facebook da escola pela aluna Mayra Benedicto.

Nesta terça-feira (25) haverá uma live com a equipe de estimulação precoce e professores da AEE da Rede Municipal (somente para profissionais)e depois depoimentos de alunos da APAE local que estão no mercado de trabalho (esta disponível nas redes sociais, a partir das 8h).

Na quarta-feira (26), alunos da APAE local farão apresentação da música de pessoas com deficiência (disponível nas redes sociais, a partir das 8h) .

“Na quinta-feira o geneticista Dr.João Monteiro de Pina Neto apresentará um curso de prevenção de deficiências intelectual e na sexta-feira (28), o resultado do 18 Concurso Garota e Garoto Especial, promovido pela APAE de Itapema, em live às 14h30”, disse Carla.

Rede Municipal atende 432 alunos especiais

Theo Trentin, atendido no Polo de Altas Habilidades / Superdotação e Dylan Siegel Dal Bosco em atividade encaminhada e adaptada pela professora de AEE. (FotoDivulgação/Secretaria Educação/BC)

A Secretaria Municipal da Educação atende 432 alunos portadores de deficiência, dos quais 105 na educação infantil e 327 no ensino fundamental. Eles frequentam as aulas normalmente e no contraturno são atendidos em 24 salas de recursos multifuncionais, seja para atendimento de suplementação ou de complementação de conteúdo adaptados quando houver necessidade.

No ano passado a Secretaria da Educação inaugurou um polo de altas habilidades, 12 alunos estavam em atendimento e outro tanto em investigação, mas com a pandemia as avaliações foram suspensas temporariamente.

A diretora do Departamento de Educação Especial, Sandra Hoffmann explicou que o departamento atende todas as deficiências, mas aproveita essa Semana Nacional da Pessoa com Deficiência Intelectual e Múltipla, como uma oportunidade importante para conscientizar e informar cada vez mais a sociedade.

Uma live promovida pela Federação Catarinense de Educação Especial, com o tema ‘Habilidades-Superdotação: da invisibilidade à identificação’, abriu a programação nesta segunda-feira (24).

“Assumimos a gestão do departamento em abril do ano passado, mais cinco pessoas trabalham aqui, fora os que atuam nos polos e todo trabalho é desenvolvido em conjunto com o ensino Fundamental e o Infantil. Dentro de uma perspectiva inclusiva, acompanhamos todos os alunos matriculados na rede municipal, acompanhamos, formamos e coordenamos os professores de atendimento educacional especializado, são especialistas que fazem junto com os professores regentes da unidade escolar o trabalho de adaptação ou suplementação, se for alunos com superdotação. Também temos os auxiliares, quando a criança precisa de atendimento individualizado em sala de aula”, detalhou Sandra.

Ela destacou ainda as parcerias que atendem os alunos no contraturno.

“Estas importantes parcerias reforçam o trabalho clínico, como a Apae, a Ama Litoral, Advir, Amor pra Down, que auxiliam inclusive na formação continuada dos nossos professores. Ao longo do ano procuramos trazer muitas atividades de troca de experiências e oficinas para capacitar nossos professores e promovemos o estreito relacionamento com as famílias destes alunos”, segue a diretora.

O polo Bilingue mudou a sede para a escola Vereador Santa e foi ampliado. Além de atender surdos e baixa audição, agora atende também cegos e baixa visão. Também oferece curso de Libras para os alunos e seus familiares.

Em tempos de pandemia, foi disponibilizada uma plataforma com atividades para as famílias com inúmeras atividades para fazer em casa com suas crianças.

“Percebemos que na quarentena muitos pais tiveram um olhar ainda mais sensível, se envolveram ainda mais com as atividades. Além dos professores da educação infantil e fundamental temos as professoras integradoras que estão sempre acompanhando, entrando em contato com a família para que o aluno não perca o vínculo, para que ele acompanhe o conteúdo”, informou Sandra.

Para ela, a Semana Nacional é importante para sensibilizar, promover estratégias adequadas para as crianças que precisam desse olhar atento dos profissionais e das famílias também, atividades diferenciadas, de adaptação.

“Estamos sempre disponíveis para orientar e ver como melhor podem usar da melhor forma esse momento de pandemia”, acrescentou.

A equipe do Departamento Especial e do polo Bilíngüe: a diretora Sandra, professoras Greice e Joice, a coordenadora Kelly e o especialista Diogo (FotoDivulgação)

Programação


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade