Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Para Ideli, a prioridade é ajudar a colocar o Brasil no rumo que estava dando certo
EBC.

Quarta, 12/9/2018 9:29.

Jornais ADI/Adjori - Neste momento do país, no Senado vale mais experiência ou renovação?

Ideli - Eu não tenho a menor dúvida de que vale mais a experiência. Além da experiência, o que vale mesmo é ter senadores comprometidos em atuar com um governo que desenvolva o país. Que crie emprego, que gere renda, que amplie as oportunidades e que tenha políticas claras de desenvolver e crescer incluindo. Não tem saída para Santa Catarina se o Brasil não voltar ao rumo que estava anteriormente.

ADI/Adjori - Mas há muitas críticas ao governo do PT, que não teria prestigiado SC.

Ideli - Eu faço dois desafios para esse pessoal que diz que o governo do PT não olhou para Santa Catarina: primeiro eu quero que me apresentem um único município do estado que não tenha recebido no mínimo sete benefícios de programas federais durante os períodos Lula e Dilma. Eles receberam máquinas, ônibus escolares, aumento de recurso para alimentação escolar, inclusive podendo comprar dos agricultores do próprio município, receberam ampliação significativa no Pronaf. Receberam mais recursos para a educação, especialmente a infantil, mais recursos para a Saúde, além do programa Mais Médicos, que chegou a 85% dos nossos municípios.

ADI/Adjori - Qual o segundo desafio?

Ideli - Eu quero que me apresentem um único setor de política pública onde os governos do PT não foram campeões de investimento em Santa Catarina. De acordo com o gráfico de execução do DNIT-SC, em 2002, antes do governo Lula, o investimento em obras efetivamente executadas era de 8 milhões de reais. Em 2014, quando começaram a parar de deixar a Dilma governar, estava em 828 milhões de reais. Somando de 2003 até 2014, são 4,5 bilhões de reais investidos em infraestrutura. Eu quero que me digam qual o outro governo fez isso.

ADI/Adjori - Então, o seu desafio é fazer com que os eleitores lembrem-se desses fatos?

Ideli - Não, o que eu quero é que a população volte a querer tudo isso. Não é só lembrar, não tem uma questão nostálgica. A gente já teve, então a gente pode ter novamente. Tudo isso e muito mais!

ADI/Adjori - Qual a sua prioridade se for eleita ao Senado?

Ideli - É ajudar a colocar o Brasil no rumo que estava dando certo. O Brasil que cresce, gera emprego, gera renda e inclui pessoas. Porque se a gente der conta de fazer isso já tá provado que Santa Catarina se beneficia de todas as formas. E uma outra coisa. Quero ajudar a desmontar as barbaridades que fizeram. Nenhum lugar do mundo tem o congelamento de 20 anos de investimento em Saúde, Educação e Assistência. Isso é criminoso. 

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Publicidade


Publicidade


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Para Ideli, a prioridade é ajudar a colocar o Brasil no rumo que estava dando certo

EBC.
Quarta, 12/9/2018 9:29.

Jornais ADI/Adjori - Neste momento do país, no Senado vale mais experiência ou renovação?

Ideli - Eu não tenho a menor dúvida de que vale mais a experiência. Além da experiência, o que vale mesmo é ter senadores comprometidos em atuar com um governo que desenvolva o país. Que crie emprego, que gere renda, que amplie as oportunidades e que tenha políticas claras de desenvolver e crescer incluindo. Não tem saída para Santa Catarina se o Brasil não voltar ao rumo que estava anteriormente.

ADI/Adjori - Mas há muitas críticas ao governo do PT, que não teria prestigiado SC.

Ideli - Eu faço dois desafios para esse pessoal que diz que o governo do PT não olhou para Santa Catarina: primeiro eu quero que me apresentem um único município do estado que não tenha recebido no mínimo sete benefícios de programas federais durante os períodos Lula e Dilma. Eles receberam máquinas, ônibus escolares, aumento de recurso para alimentação escolar, inclusive podendo comprar dos agricultores do próprio município, receberam ampliação significativa no Pronaf. Receberam mais recursos para a educação, especialmente a infantil, mais recursos para a Saúde, além do programa Mais Médicos, que chegou a 85% dos nossos municípios.

ADI/Adjori - Qual o segundo desafio?

Ideli - Eu quero que me apresentem um único setor de política pública onde os governos do PT não foram campeões de investimento em Santa Catarina. De acordo com o gráfico de execução do DNIT-SC, em 2002, antes do governo Lula, o investimento em obras efetivamente executadas era de 8 milhões de reais. Em 2014, quando começaram a parar de deixar a Dilma governar, estava em 828 milhões de reais. Somando de 2003 até 2014, são 4,5 bilhões de reais investidos em infraestrutura. Eu quero que me digam qual o outro governo fez isso.

ADI/Adjori - Então, o seu desafio é fazer com que os eleitores lembrem-se desses fatos?

Ideli - Não, o que eu quero é que a população volte a querer tudo isso. Não é só lembrar, não tem uma questão nostálgica. A gente já teve, então a gente pode ter novamente. Tudo isso e muito mais!

ADI/Adjori - Qual a sua prioridade se for eleita ao Senado?

Ideli - É ajudar a colocar o Brasil no rumo que estava dando certo. O Brasil que cresce, gera emprego, gera renda e inclui pessoas. Porque se a gente der conta de fazer isso já tá provado que Santa Catarina se beneficia de todas as formas. E uma outra coisa. Quero ajudar a desmontar as barbaridades que fizeram. Nenhum lugar do mundo tem o congelamento de 20 anos de investimento em Saúde, Educação e Assistência. Isso é criminoso. 

Publicidade

Publicidade