Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Eleições
Novo partido de Bolsonaro nasce brigando em Balneário Camboriú

Segunda, 3/2/2020 7:33.
Reprodução

Publicidade

Após evento de coleta de assinaturas realizado numa igreja evangélica da cidade, no sábado, foi postado no Facebook local do Aliança pelo Brasil que o prefeito Fabrício de Oliveira não é pré-candidato pelo novo partido e que “agiram pelas costas”.

A nota na íntegra foi essa:

Sobre o evento de hoje (01/02/20):

FABRÍCIO NÃO É PRÉ CANDIDATO DO ALIANÇA PELO BRASIL!!!

O evento realizado hoje foi idealizado por um grupo de empresários da cidade. O intuito do trabalho era apenas para apoio para a criação do partido, não politicagem. Eles não cumpriram a promessa e agiram pelas costas dos deputados indicados pelo Eduardo Bolsonaro para compor a liderança do partido, prejudicando a criação do partido, já incitando uma divisão. Trágico.

Peço que não desanimem nem deixem de apoiar o partido, pois ainda há gente de bem lá dentro.

Há uma disputa pela bandeira do bolsonarismo em Balneário Camboriú, reforçada pela adesão ao movimento de pessoas com longa carreira política e que tendem a ocupar o espaço de novatos que gostariam de “surfar a onda Bolsonaro” em âmbito municipal e vêem seus planos ameaçados.

Fabrício disse ao Página 3 que não se filiou ao Aliança, apenas deu apoio ao movimento.

É uma posição lógica pois não é possível se filiar a um partido que ainda não existe. Os apoiadores estão fazendo um grande esforço para que seja homologado a tempo de disputar as eleições de 4 de outubro, o que parece improvável.

O incipiente Aliançaem Balneário Camboriú é uma dissidência do PSL, partido de relevância efêmera na cidade pois serviu apenas como sigla de aluguel para a eleição de Bolsonaro e aliados.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade













Página 3
Reprodução

Novo partido de Bolsonaro nasce brigando em Balneário Camboriú

Publicidade

Segunda, 3/2/2020 7:33.

Após evento de coleta de assinaturas realizado numa igreja evangélica da cidade, no sábado, foi postado no Facebook local do Aliança pelo Brasil que o prefeito Fabrício de Oliveira não é pré-candidato pelo novo partido e que “agiram pelas costas”.

A nota na íntegra foi essa:

Sobre o evento de hoje (01/02/20):

FABRÍCIO NÃO É PRÉ CANDIDATO DO ALIANÇA PELO BRASIL!!!

O evento realizado hoje foi idealizado por um grupo de empresários da cidade. O intuito do trabalho era apenas para apoio para a criação do partido, não politicagem. Eles não cumpriram a promessa e agiram pelas costas dos deputados indicados pelo Eduardo Bolsonaro para compor a liderança do partido, prejudicando a criação do partido, já incitando uma divisão. Trágico.

Peço que não desanimem nem deixem de apoiar o partido, pois ainda há gente de bem lá dentro.

Há uma disputa pela bandeira do bolsonarismo em Balneário Camboriú, reforçada pela adesão ao movimento de pessoas com longa carreira política e que tendem a ocupar o espaço de novatos que gostariam de “surfar a onda Bolsonaro” em âmbito municipal e vêem seus planos ameaçados.

Fabrício disse ao Página 3 que não se filiou ao Aliança, apenas deu apoio ao movimento.

É uma posição lógica pois não é possível se filiar a um partido que ainda não existe. Os apoiadores estão fazendo um grande esforço para que seja homologado a tempo de disputar as eleições de 4 de outubro, o que parece improvável.

O incipiente Aliançaem Balneário Camboriú é uma dissidência do PSL, partido de relevância efêmera na cidade pois serviu apenas como sigla de aluguel para a eleição de Bolsonaro e aliados.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade