Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Entrevista
Entrevista: um bom papo com uma bela Personal Organizer, por Fabi Loos

Janaina Hofmann foi entrevistada pela colunista Fabiana Longaro Loos

Quinta, 19/4/2018 10:42.

Publicidade

Por Fabi Loos

Janaina Hoffmann Bertão é personal organizer. Atua em Balneário Camboriú e região. É uma pessoa bem organizada, prática e de muito bom gosto, claro, não poderia ter características diferentes escolhendo essa profissão e atuando à frente da Closet Pro. A Fabulando resolveu entrevistá-la para sanar algumas dúvidas sobre esse trabalho, afinal, um personal organizer acaba, de certa forma, invadindo nossas casas e, consequentemente, nossa vida privada. Então, nada melhor que saber com detalhes como tudo funciona!

Fabi Loos : Como você se tornou uma personal organizer?

Jana: Tudo começou quase que de “brincadeira”, quando uma grande amiga me chamou para organizar os armários da filha dela. Então eu fui, ansiosa e contente, pois na minha casa já tinha uma super prática. No meio de toda essa organização, minha amiga foi fotografando e enviando a algumas conhecidas dela, sem que eu percebesse e, para minha surpresa, várias se interessaram, agendaram horários e lá fui eu feliz da vida. Assim tudo começou e sou muito grata a essa amiga amada.

Fabi Loos: Essa atividade foi adquirida em cursos formais ou sua habilidade foi desenvolvida na prática?

Jana: No meu caso foi adquirida na prática. Desde muito nova, sempre tive essa organização pessoal com meus pertences. Meu quarto, meus armários, minhas roupas, tudo sempre foi guardado com extrema organização. Desde muito cedo comecei a trabalhar em loja de roupas (minha outra paixão), meu setor era sempre o mais organizado e impecável. Também já mudei de residência várias vezes e a cada mudança eu me superava em aproveitar ao máximo cada espaço e, assim, ter o lar em perfeita ordem.

Fabi Loos: Por onde começa e como funciona exatamente um trabalho de organização pessoal?

Jana: Acredito que casa pessoa já tenha sua maneira peculiar de organização. Quem é muito organizado nem percebe que é assim, torna-se natural, no meu caso é natural. Eu já vejo a coisa toda pronta, digamos assim. Minha cabeça já organiza de maneira funcional, encaixando tudo, quase como um quebra-cabeça.

Fabi Looso: Organizar o cotidiano de uma pessoa acaba por se tornar uma revisão da própria vida da pessoa? Muitas vezes as pessoas precisam desapegar de certas coisas, como você faz para estimular o desapego durante o processo de organização?

Jana: Em muitos casos torna-se uma revisão sim, principalmente em casos de mudança para uma nova casa, por exemplo. A relação com o desapego vem à tona e eu acho particularmente fantástico trabalhar esse ponto. Há casos onde o cliente já desapegou, já fez suas doações e eu entro apenas para organizar o que realmente ficou. Eu sempre sugiro e estimulo o desapego, pois sempre tem muita gente precisando de objetos e itens que muitas vezes estão sem uso, apenas ocupando os armários. Isso serve não somente para roupas, mas também para brinquedos, louças, roupas de cama, etc.

Fotos: Instagram @janainabertao

Fabi Loos: Como é que você cobra? Existe uma tabela de valores ou cada trabalho tem um valor individual?

Jana: Não existe uma tabela fixa de valores, tudo depende do volume de itens e da quantidade de ambientes a serem organizados. Geralmente, cobro por hora trabalhada, em casos de pós-mudança fechamos um valor/dia. Tudo fica combinado entre as partes após a minha visita que tem como objetivo conhecer os ambientes a serem organizados e ter uma visão geral de todos os itens a serem acomodados e organizados.

Fabi Loos: Como as pessoas se sentem em expor a intimidade, ficam com vergonha de você achar que a casa delas é uma bagunça?

Jana: Por incrível que pareça, em todos os lares que eu já realizei meu trabalho, isso nunca aconteceu. Meus clientes sempre foram todos de extrema tranquilidade com relação a isso. E eu já chego tão focada no trabalho a realizar, que pouco tempo sobra para ver se havia “bagunça” ou não.

Fabi Loos: O serviço personal organizer pode ser requisitado para a casa toda ou apenas para alguns cômodos?

Jana: Pode ser requisitado para a casa toda sim, nesse caso e no caso de pós-mudança para um novo lar, eu sempre conto com uma ajudante. Quando se tem o serviço apenas de closet, rouparia e sapateira eu realizo sozinha mesmo. Em caso de pós-mudança, conto com a ajudante pois precisamos higienizar toda a louça da cozinha, que ficou em caixas e necessita passar por esse processo de limpeza antes de ser organizada nos armários.

Fabi Loos: Existem algumas técnicas específicas de organização e arrumação que poderiam facilitar nossas vidas? Algumas dicas rápidas para passar ao nosso leitor?

Jana: Existem técnicas específicas principalmente para dobras de muitos itens. Essas técnicas realmente só mostrando ao vivo para vocês aprenderem com maior clareza.

Como dicas, eu cito as seguintes:

  • Não fique com objetos quebrados, enferrujados, danificados, sempre tem alguém que recicla e fará bom uso do que não nos servem mais;
  • Doe sempre roupas que você está sem usar há mais de 2 anos, a moda até pode voltar, mas você vai esperar?
  • Fique sempre com o que você realmente ama, usa, se sente bem.
  • Faça sempre faxina em gavetas, jogue fora papelada desnecessária.
  • Seja sempre feliz e grato com o que você tem, usufrua de todos os seus itens com amor e prazer.
  • E, por último, me chame se precisar de ajuda, estarei à disposição para organizar e facilitar seu dia a dia e, de certa forma, sua vida também!

Meu contato é: (47) 98468-9032 e e-mail: janaina062@hotmail.com


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade













Página 3

Entrevista: um bom papo com uma bela Personal Organizer, por Fabi Loos

Janaina Hofmann foi entrevistada pela colunista Fabiana Longaro Loos

Publicidade

Quinta, 19/4/2018 10:42.

Por Fabi Loos

Janaina Hoffmann Bertão é personal organizer. Atua em Balneário Camboriú e região. É uma pessoa bem organizada, prática e de muito bom gosto, claro, não poderia ter características diferentes escolhendo essa profissão e atuando à frente da Closet Pro. A Fabulando resolveu entrevistá-la para sanar algumas dúvidas sobre esse trabalho, afinal, um personal organizer acaba, de certa forma, invadindo nossas casas e, consequentemente, nossa vida privada. Então, nada melhor que saber com detalhes como tudo funciona!

Fabi Loos : Como você se tornou uma personal organizer?

Jana: Tudo começou quase que de “brincadeira”, quando uma grande amiga me chamou para organizar os armários da filha dela. Então eu fui, ansiosa e contente, pois na minha casa já tinha uma super prática. No meio de toda essa organização, minha amiga foi fotografando e enviando a algumas conhecidas dela, sem que eu percebesse e, para minha surpresa, várias se interessaram, agendaram horários e lá fui eu feliz da vida. Assim tudo começou e sou muito grata a essa amiga amada.

Fabi Loos: Essa atividade foi adquirida em cursos formais ou sua habilidade foi desenvolvida na prática?

Jana: No meu caso foi adquirida na prática. Desde muito nova, sempre tive essa organização pessoal com meus pertences. Meu quarto, meus armários, minhas roupas, tudo sempre foi guardado com extrema organização. Desde muito cedo comecei a trabalhar em loja de roupas (minha outra paixão), meu setor era sempre o mais organizado e impecável. Também já mudei de residência várias vezes e a cada mudança eu me superava em aproveitar ao máximo cada espaço e, assim, ter o lar em perfeita ordem.

Fabi Loos: Por onde começa e como funciona exatamente um trabalho de organização pessoal?

Jana: Acredito que casa pessoa já tenha sua maneira peculiar de organização. Quem é muito organizado nem percebe que é assim, torna-se natural, no meu caso é natural. Eu já vejo a coisa toda pronta, digamos assim. Minha cabeça já organiza de maneira funcional, encaixando tudo, quase como um quebra-cabeça.

Fabi Looso: Organizar o cotidiano de uma pessoa acaba por se tornar uma revisão da própria vida da pessoa? Muitas vezes as pessoas precisam desapegar de certas coisas, como você faz para estimular o desapego durante o processo de organização?

Jana: Em muitos casos torna-se uma revisão sim, principalmente em casos de mudança para uma nova casa, por exemplo. A relação com o desapego vem à tona e eu acho particularmente fantástico trabalhar esse ponto. Há casos onde o cliente já desapegou, já fez suas doações e eu entro apenas para organizar o que realmente ficou. Eu sempre sugiro e estimulo o desapego, pois sempre tem muita gente precisando de objetos e itens que muitas vezes estão sem uso, apenas ocupando os armários. Isso serve não somente para roupas, mas também para brinquedos, louças, roupas de cama, etc.

Fotos: Instagram @janainabertao

Fabi Loos: Como é que você cobra? Existe uma tabela de valores ou cada trabalho tem um valor individual?

Jana: Não existe uma tabela fixa de valores, tudo depende do volume de itens e da quantidade de ambientes a serem organizados. Geralmente, cobro por hora trabalhada, em casos de pós-mudança fechamos um valor/dia. Tudo fica combinado entre as partes após a minha visita que tem como objetivo conhecer os ambientes a serem organizados e ter uma visão geral de todos os itens a serem acomodados e organizados.

Fabi Loos: Como as pessoas se sentem em expor a intimidade, ficam com vergonha de você achar que a casa delas é uma bagunça?

Jana: Por incrível que pareça, em todos os lares que eu já realizei meu trabalho, isso nunca aconteceu. Meus clientes sempre foram todos de extrema tranquilidade com relação a isso. E eu já chego tão focada no trabalho a realizar, que pouco tempo sobra para ver se havia “bagunça” ou não.

Fabi Loos: O serviço personal organizer pode ser requisitado para a casa toda ou apenas para alguns cômodos?

Jana: Pode ser requisitado para a casa toda sim, nesse caso e no caso de pós-mudança para um novo lar, eu sempre conto com uma ajudante. Quando se tem o serviço apenas de closet, rouparia e sapateira eu realizo sozinha mesmo. Em caso de pós-mudança, conto com a ajudante pois precisamos higienizar toda a louça da cozinha, que ficou em caixas e necessita passar por esse processo de limpeza antes de ser organizada nos armários.

Fabi Loos: Existem algumas técnicas específicas de organização e arrumação que poderiam facilitar nossas vidas? Algumas dicas rápidas para passar ao nosso leitor?

Jana: Existem técnicas específicas principalmente para dobras de muitos itens. Essas técnicas realmente só mostrando ao vivo para vocês aprenderem com maior clareza.

Como dicas, eu cito as seguintes:

  • Não fique com objetos quebrados, enferrujados, danificados, sempre tem alguém que recicla e fará bom uso do que não nos servem mais;
  • Doe sempre roupas que você está sem usar há mais de 2 anos, a moda até pode voltar, mas você vai esperar?
  • Fique sempre com o que você realmente ama, usa, se sente bem.
  • Faça sempre faxina em gavetas, jogue fora papelada desnecessária.
  • Seja sempre feliz e grato com o que você tem, usufrua de todos os seus itens com amor e prazer.
  • E, por último, me chame se precisar de ajuda, estarei à disposição para organizar e facilitar seu dia a dia e, de certa forma, sua vida também!

Meu contato é: (47) 98468-9032 e e-mail: janaina062@hotmail.com


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade