Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Equilíbrio
Supermercados Meschke é modelo da correta destinação dos resíduos

E um dos destaques da Semana Lixo Zero

Quarta, 24/10/2018 10:22.
Jonathan P Oliveira Ribeiro

Publicidade

Sidnei Bonfim Ribeiro, gerente da loja matriz do Supermercado Meschke, definiu como ‘trabalho de formiguinha’ o encaminhamento correto dos resíduos que a empresa faz nas três lojas há quase cinco anos. Na Semana do Lixo Zero, que segue até dia 28, este é um exemplo importante que, a cada ano, gera expectativas de que mais empresários sigam o exemplo.

“Estamos indo para o quinto ano do programa e ainda somos o único mercado da região que faz o encaminhamento correto de 80% do lixo que produz”, observou Sidnei.

Papelão, plástico, óleo, sebo, osso... tudo é encaminhado para instituições que processam e transformam esses resíduos. Frutas e legumes que não podem mais ser vendidos são recolhidos três vezes por semana e levados para o Espaço Rural Panacéia, em Camboriú, onde é feita a compostagem e a transformação em produtos, como adubo que depois retorna para vender nas lojas.

“Armazenamos tudo em tonéis, eles levam, transformam o lixo em produto que retorna às prateleiras do mercado, fechando o ciclo da reciclagem”, descreveu Sidnei, acrescentando que não é um trabalho difícil, mas precisa ser estimulado.

“O governo não dá um incentivo, não tem logística para desenvolver esse trabalho”, acrescentou.

Segundo o gerente, tudo que é investido na destinação dos resíduos retorna para a empresa, não há prejuízo, muito pelo contrário.

Recentemente na apresentação da Semana Lixo Zero na Câmara de Vereadores, ele falou sobre o trabalho que o Meschke desenvolve e até citou exemplos de reaproveitamento.

“Na Europa tem um programa chamado ‘Fruta Feia’, quando frutas, legumes, ovos chegam no último dia de sua validade, eles vão para esse programa com preços bem acessíveis. Nós também fazemos isso nas três lojas, no último dia da validade, estes produtos são separados em mix e o preço cai 50%”, contou.

Sidnei diz que Balneário Camboriú tem um olhar voltado para as questões ambientais e como cidade turística pode ser modelo nessas questões.

“Balneário tem essa pegada, às vezes é importante ser o projeto piloto, servir de modelo, ser o exemplo porque recebemos tantos turistas e isso chama atenção deles e os estimula a fazer o mesmo em suas cidades”, disse Sidnei que desde ‘sempre’ tem essa preocupação com as questões ambientais.

O Página 3 apoia a Semana Lixo Zero.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade













Página 3
Jonathan P Oliveira Ribeiro

Supermercados Meschke é modelo da correta destinação dos resíduos

E um dos destaques da Semana Lixo Zero

Publicidade

Quarta, 24/10/2018 10:22.

Sidnei Bonfim Ribeiro, gerente da loja matriz do Supermercado Meschke, definiu como ‘trabalho de formiguinha’ o encaminhamento correto dos resíduos que a empresa faz nas três lojas há quase cinco anos. Na Semana do Lixo Zero, que segue até dia 28, este é um exemplo importante que, a cada ano, gera expectativas de que mais empresários sigam o exemplo.

“Estamos indo para o quinto ano do programa e ainda somos o único mercado da região que faz o encaminhamento correto de 80% do lixo que produz”, observou Sidnei.

Papelão, plástico, óleo, sebo, osso... tudo é encaminhado para instituições que processam e transformam esses resíduos. Frutas e legumes que não podem mais ser vendidos são recolhidos três vezes por semana e levados para o Espaço Rural Panacéia, em Camboriú, onde é feita a compostagem e a transformação em produtos, como adubo que depois retorna para vender nas lojas.

“Armazenamos tudo em tonéis, eles levam, transformam o lixo em produto que retorna às prateleiras do mercado, fechando o ciclo da reciclagem”, descreveu Sidnei, acrescentando que não é um trabalho difícil, mas precisa ser estimulado.

“O governo não dá um incentivo, não tem logística para desenvolver esse trabalho”, acrescentou.

Segundo o gerente, tudo que é investido na destinação dos resíduos retorna para a empresa, não há prejuízo, muito pelo contrário.

Recentemente na apresentação da Semana Lixo Zero na Câmara de Vereadores, ele falou sobre o trabalho que o Meschke desenvolve e até citou exemplos de reaproveitamento.

“Na Europa tem um programa chamado ‘Fruta Feia’, quando frutas, legumes, ovos chegam no último dia de sua validade, eles vão para esse programa com preços bem acessíveis. Nós também fazemos isso nas três lojas, no último dia da validade, estes produtos são separados em mix e o preço cai 50%”, contou.

Sidnei diz que Balneário Camboriú tem um olhar voltado para as questões ambientais e como cidade turística pode ser modelo nessas questões.

“Balneário tem essa pegada, às vezes é importante ser o projeto piloto, servir de modelo, ser o exemplo porque recebemos tantos turistas e isso chama atenção deles e os estimula a fazer o mesmo em suas cidades”, disse Sidnei que desde ‘sempre’ tem essa preocupação com as questões ambientais.

O Página 3 apoia a Semana Lixo Zero.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade