Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Equilíbrio
Lixo Zero: Espaço Rural Panacéia mostrando o caminho certo

“É necessário educar as pessoas para uma cultura ecológica e de paz”. (Fábio Vaccaro de Carvalho)

Quarta, 24/10/2018 10:22.

Publicidade

Há quase cinco anos o Panacéia trabalha com os supermercados Meschke na destinação correta de frutas e legumes, que lá em Camboriú são transformados em um novo produto, que retorna às prateleiras para ser vendido. É um programa simples, econômico e de grande ajuda para o meio ambiente. Mas ainda não recebeu o olhar que merece, em termos de seguidores deste exemplo.

Nesta Semana do Lixo Zero, que segue até dia 28, exemplos e modelos como este são destacados e ressaltados, na esperança de estimular mais pessoas a fazer a mesma coisa.

A reportagem buscou mais informações sobre o Panacéia, que vai muito além da compostagem e continua sempre abrindo novos caminhos.


Liderado por Fábio Vaccaro de Carvalho, 29 anos, Permacultor e Engenheiro Ambiental, catarinense de Xanxerê, que mora no litoral desde 2007, o Panacéia tem hoje quase seis anos de atividades. Acompanhe a entrevista com Fábio:

JP3 - A Semana do Lixo Zero é uma oportunidade para as pessoas prestar mais atenção em problemas que parecem sem solução. O lixo é um deles. Também é oportunidade de mostrar exemplos que estão dando certo. Específicamente dentro da Semana Lixo Zero qual o melhor exemplo que o Panaceia está desenvolvendo?

Fábio - O olhar da Permacultura. Planejamento Ecológico. Dentro de nossas práticas a que se destaca é a unidade de compostagem e o ecoturismo pedagógico, onde compartilhamos este conhecimento.

P - Quando, como e por que nasceu o Panaceia?

R - Surge como ideia em 2008, mas foi materializado em parceria com o co-fundador, Diego Trevisan, constelador familiar, em 2012. Nasce de um anseio em práticas sustentáveis e um modelo de trabalho mais solidario e ecológico.

P - É um espaço rural, onde o essencial é viver na natureza. Mas vocês criaram um leque de opções. Quais são elas?

R - Atualmente apoiamos projetos de interesse do coletivo. Ajudando a desenvolver um produto ou serviço através da incubadora. Disto nasceu o modelo de compostagem, adubos e fertilizantes, um viveiro de mudas nativas, técnicas de bioconstrução, produtos agroecológicos certificados, gastronomia vegana, reaproveitamento de argila (Terrarte) em parceria com a Sala Verde da Univali. Além de atividades de ecoturismo, como hospedagem, trilhas, rapel, escalada, observação de pássaros e cachoeira.

P - Quais são as mais procuradas?

R - Ecoturismo de Experiência e o Pedagógico. Recebemos voluntários e visitas técnicas para conhecer nossas estruturas educadoras.

P - Qual a sua opinião sobre a Semana Lixo Zero?

R - A Semana Lixo Zero é uma excelente estratégia para fomentar práticas ecológicas refletindo sobre o uso dos recursos e suas destinações finais.

P - O Panaceia participa desde o primeiro?

R - Sim. De uma forma ou outra sempre apoiamos o Fórum Municipal e a SLZ

P - O exemplo do supermercado Meschke é pioneiro, já tem quase cinco anos, é um programa que deu certo. Como ele funciona na prática? Qual é a quantidade de frutas e legumes que vocês recolhem nas três lojas?

R - As coletas acontecem de duas a três vezes por semana. A quantidade varia conforme o movimento de turistas e da temperatura, pois com ela alta a tendência de estragar é maior. Mas varia de 52 bombonas a 500 bombonas de 50 litros cada. De 1,3 toneladas a 13 toneladas/mês. Usamos 25 a 30 kg a cada 50l.

P - O que acontece com essa coleta no sítio?

R - Essa coleta é transformada em um adubo orgânico para uso em jardinagem.

P - Estes produtos voltam para vender nas lojas?

R - Sim, em forma de um substrato para uso na terra e um biofertilizante para aplicação foliar.

P - É alto o custo desse projeto?

R - É um projeto viável se os agentes que gerenciam os resíduos e a prefeitura trabalharem para que esta governança da destinação correta aconteça. Além dos empresários e empresárias que tenham interesse na responsabilidade socioambiental.

P- Tem outros empresários fazendo a mesma coisa? Fale um pouco sobre as atividades de mais destaque que o Panaceia já realizou?

R - Nosso projeto é pioneiro na região do Vale, entretanto em Florianópolis temos a Revolução dos Baldinhos. Além de outros municípios que adotaram esta prática. Atualmente já completamos mais de 150 toneladas de resíduos orgânicos e mais 150 t de rejeito industrial de argila desviados do aterro e reinseridos. Também trabalhamos em rede junto a produtores agroecológicos da região.

P - Planos para novos investimentos/empreendimentos?

R - Sempre. Nesta temporada conduziremos turistas para atividades de aventura na região. Nosso espaço de eventos está quase concluído para receber workshops e encontros. São quase três anos de coleta do lixo orgânico, hoje coletamos 50% dos resíduos orgânicos. A rede de compostagem está expandindo e necessitamos educar as pessoas para uma cultura ecológica e de paz.

Informações - contato@panaceia.art.br - +5548985015131

O Página 3 apoia a Semana Lixo Zero.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade


Publicidade














Página 3

Lixo Zero: Espaço Rural Panacéia mostrando o caminho certo

“É necessário educar as pessoas para uma cultura ecológica e de paz”. (Fábio Vaccaro de Carvalho)

Publicidade

Quarta, 24/10/2018 10:22.

Há quase cinco anos o Panacéia trabalha com os supermercados Meschke na destinação correta de frutas e legumes, que lá em Camboriú são transformados em um novo produto, que retorna às prateleiras para ser vendido. É um programa simples, econômico e de grande ajuda para o meio ambiente. Mas ainda não recebeu o olhar que merece, em termos de seguidores deste exemplo.

Nesta Semana do Lixo Zero, que segue até dia 28, exemplos e modelos como este são destacados e ressaltados, na esperança de estimular mais pessoas a fazer a mesma coisa.

A reportagem buscou mais informações sobre o Panacéia, que vai muito além da compostagem e continua sempre abrindo novos caminhos.


Liderado por Fábio Vaccaro de Carvalho, 29 anos, Permacultor e Engenheiro Ambiental, catarinense de Xanxerê, que mora no litoral desde 2007, o Panacéia tem hoje quase seis anos de atividades. Acompanhe a entrevista com Fábio:

JP3 - A Semana do Lixo Zero é uma oportunidade para as pessoas prestar mais atenção em problemas que parecem sem solução. O lixo é um deles. Também é oportunidade de mostrar exemplos que estão dando certo. Específicamente dentro da Semana Lixo Zero qual o melhor exemplo que o Panaceia está desenvolvendo?

Fábio - O olhar da Permacultura. Planejamento Ecológico. Dentro de nossas práticas a que se destaca é a unidade de compostagem e o ecoturismo pedagógico, onde compartilhamos este conhecimento.

P - Quando, como e por que nasceu o Panaceia?

R - Surge como ideia em 2008, mas foi materializado em parceria com o co-fundador, Diego Trevisan, constelador familiar, em 2012. Nasce de um anseio em práticas sustentáveis e um modelo de trabalho mais solidario e ecológico.

P - É um espaço rural, onde o essencial é viver na natureza. Mas vocês criaram um leque de opções. Quais são elas?

R - Atualmente apoiamos projetos de interesse do coletivo. Ajudando a desenvolver um produto ou serviço através da incubadora. Disto nasceu o modelo de compostagem, adubos e fertilizantes, um viveiro de mudas nativas, técnicas de bioconstrução, produtos agroecológicos certificados, gastronomia vegana, reaproveitamento de argila (Terrarte) em parceria com a Sala Verde da Univali. Além de atividades de ecoturismo, como hospedagem, trilhas, rapel, escalada, observação de pássaros e cachoeira.

P - Quais são as mais procuradas?

R - Ecoturismo de Experiência e o Pedagógico. Recebemos voluntários e visitas técnicas para conhecer nossas estruturas educadoras.

P - Qual a sua opinião sobre a Semana Lixo Zero?

R - A Semana Lixo Zero é uma excelente estratégia para fomentar práticas ecológicas refletindo sobre o uso dos recursos e suas destinações finais.

P - O Panaceia participa desde o primeiro?

R - Sim. De uma forma ou outra sempre apoiamos o Fórum Municipal e a SLZ

P - O exemplo do supermercado Meschke é pioneiro, já tem quase cinco anos, é um programa que deu certo. Como ele funciona na prática? Qual é a quantidade de frutas e legumes que vocês recolhem nas três lojas?

R - As coletas acontecem de duas a três vezes por semana. A quantidade varia conforme o movimento de turistas e da temperatura, pois com ela alta a tendência de estragar é maior. Mas varia de 52 bombonas a 500 bombonas de 50 litros cada. De 1,3 toneladas a 13 toneladas/mês. Usamos 25 a 30 kg a cada 50l.

P - O que acontece com essa coleta no sítio?

R - Essa coleta é transformada em um adubo orgânico para uso em jardinagem.

P - Estes produtos voltam para vender nas lojas?

R - Sim, em forma de um substrato para uso na terra e um biofertilizante para aplicação foliar.

P - É alto o custo desse projeto?

R - É um projeto viável se os agentes que gerenciam os resíduos e a prefeitura trabalharem para que esta governança da destinação correta aconteça. Além dos empresários e empresárias que tenham interesse na responsabilidade socioambiental.

P- Tem outros empresários fazendo a mesma coisa? Fale um pouco sobre as atividades de mais destaque que o Panaceia já realizou?

R - Nosso projeto é pioneiro na região do Vale, entretanto em Florianópolis temos a Revolução dos Baldinhos. Além de outros municípios que adotaram esta prática. Atualmente já completamos mais de 150 toneladas de resíduos orgânicos e mais 150 t de rejeito industrial de argila desviados do aterro e reinseridos. Também trabalhamos em rede junto a produtores agroecológicos da região.

P - Planos para novos investimentos/empreendimentos?

R - Sempre. Nesta temporada conduziremos turistas para atividades de aventura na região. Nosso espaço de eventos está quase concluído para receber workshops e encontros. São quase três anos de coleta do lixo orgânico, hoje coletamos 50% dos resíduos orgânicos. A rede de compostagem está expandindo e necessitamos educar as pessoas para uma cultura ecológica e de paz.

Informações - contato@panaceia.art.br - +5548985015131

O Página 3 apoia a Semana Lixo Zero.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade