Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Equilíbrio
Fitoterapia vai reciclar orgânicos através de compostagem

Quarta, 4/9/2019 14:16.
Divulgação/Semam
Compostagem

Publicidade

O Departamento de Fitoterapia da Secretaria do Meio Ambiente (Semam) começou a reciclar resíduos orgânicos através da compostagem, uma forma de reaproveitamento, principalmente através de restos de comida, que é transformado em adubo.

Quando processado, esse adubo será usado nos canteiros do Horto de Plantas Medicinais, junto ao Parque Ecológico, onde são plantadas as ervas, que depois se transformam em diversos produtos fitoterápicos, como chás, tinturas, sabonetes, xaropes, repelentes e pomadas. Esses produtos são ofertados à comunidade que pode retirar gratuitamente, nas segundas, quartas e sextas-feiras no Parque Ecológico.

A diretora do Departamento de Fitoterapia da Semam, Nayara M. Hirsch explicou que o objetivo é que o departamento seja autossuficiente na produção de adubo para preparo dos canteiros.

“O programa nos permite reciclar e dar a destinação ambientalmente correta aos resíduos orgânicos e também economizar com a aquisição deste material. Uma sustentabilidade ambiental e financeira”, disse Nayara.

O engenheiro florestal, Denis Gleich, responsável pela compostagem, explicou que os resíduos são armazenados separados em lixeiras específicas.

“Os resíduos ficam armazenados com camadas de terra e, depois de alguns dias, são triturados em equipamento específico que auxilia no processo de mistura para aumentar a qualidade do adubo”, disse.

Dênis informou que os servidores da secretaria irão colaborar, trazendo semanalmente, resíduos orgânicos produzidos em casa, como cascas de alimentos, ovos e pó de café para abastecer a composteira no Parque.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade


Publicidade














Página 3
Divulgação/Semam
Compostagem
Compostagem

Fitoterapia vai reciclar orgânicos através de compostagem

Publicidade

Quarta, 4/9/2019 14:16.

O Departamento de Fitoterapia da Secretaria do Meio Ambiente (Semam) começou a reciclar resíduos orgânicos através da compostagem, uma forma de reaproveitamento, principalmente através de restos de comida, que é transformado em adubo.

Quando processado, esse adubo será usado nos canteiros do Horto de Plantas Medicinais, junto ao Parque Ecológico, onde são plantadas as ervas, que depois se transformam em diversos produtos fitoterápicos, como chás, tinturas, sabonetes, xaropes, repelentes e pomadas. Esses produtos são ofertados à comunidade que pode retirar gratuitamente, nas segundas, quartas e sextas-feiras no Parque Ecológico.

A diretora do Departamento de Fitoterapia da Semam, Nayara M. Hirsch explicou que o objetivo é que o departamento seja autossuficiente na produção de adubo para preparo dos canteiros.

“O programa nos permite reciclar e dar a destinação ambientalmente correta aos resíduos orgânicos e também economizar com a aquisição deste material. Uma sustentabilidade ambiental e financeira”, disse Nayara.

O engenheiro florestal, Denis Gleich, responsável pela compostagem, explicou que os resíduos são armazenados separados em lixeiras específicas.

“Os resíduos ficam armazenados com camadas de terra e, depois de alguns dias, são triturados em equipamento específico que auxilia no processo de mistura para aumentar a qualidade do adubo”, disse.

Dênis informou que os servidores da secretaria irão colaborar, trazendo semanalmente, resíduos orgânicos produzidos em casa, como cascas de alimentos, ovos e pó de café para abastecer a composteira no Parque.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade