- Publicidade -
18.8 C
Balneário Camboriú

Athletico-PR elimina Flamengo e está na final da Copa do Brasil

- publicidade -

Leia também

- Publicidade -

Com uma atuação impressionante do sistema defensivo, principalmente do goleiro Santos, o Athletico-PR derrotou o Flamengo, por 3 a 0, nesta quarta-feira, no Maracanã, e garantiu vaga na final da Copa do Brasil pela terceira vez em sua história. No primeiro duelo, em Curitiba, os times empataram por 2 a 2. O Athletico-PR vai enfrentar na decisão o Atlético-MG, que eliminou o Fortaleza, ao vencer por 4 a 0 e 2 a 1.

Como se esperava, a partida começou muito nervosa, com vários focos de bate-boca no gramado entre os atletas, com destaque para Filipe Luis x Renato Kayzer e Bruno Henrique x Pedro Henrique. O árbitro Wilton Pereira Sampaio preferiu a conversa a aplicar cartões amarelos.

A disputa ficou ainda mais intensa no primeiro ataque do Athletico. Em uma roubada de bola no meio de campo, o time paranaense atacou rapidamente e Renato Kayzer foi derrubado por Filipe Luis. O VAR entrou em ação e após quatro minutos o pênalti foi marcado e onvertido com categoria por Nikão, aos nove minutos.

O nervosismo das arquibancadas do Maracanã foi sentido também no gramado tanto entre os jogadores do Flamengo como com o técnico Renato Gaúcho, o que resultou em vários erros de passe no ataque, proporcionando espaços para os contra-ataques da equipe paranaense.

- Publicidade -

Na base do abafa, o Flamengo conseguiu se impor e Bruno Henrique forçou Santos a fazer boa defesa, aos 18 minutos. No jogo aéreo, aos 21, Léo Pereira, livre, dentro da área, finalizou por cima do travessão.

Bem posicionado dentro de campo, o Athletico teve como aliado a falta de equilíbrio emocional do Flamengo, que fez diminuir a qualidade técnica do time carioca.

Aos 31 minutos, em mais uma bola levantada na área, o árbitro marcou pênalti de Thiago Heleno em Bruno Henrique. Após três minutos de paralisação, Wilton Pereira Sampaio voltou atrás e anulou a sua marcação. Aos 40, Santos fez bela defesa após puxada de Bruno Henrique.

- Publicidade -

Depois de ficar 40 minutos praticamente com seus dez atletas de linha a partir da intermediária do Athletico, o Flamengo passou a trocar passes no meio de campo, buscando atrair a marcação do adversário e, desta forma, criar espaço para infiltrar seus atacantes. Mas a tática não deu resultado e o time de Alberto Valentim foi até mais perigoso no fim da primeira etapa, que teve dez minutos de acréscimos.

Para coroar a atuação quase perfeita do Athletico, em um contra-ataque sensacional, Nikão fez 2 a 0, aos 52 minutos, após a bola desviar em Filipe Luis e passar por baixo do corpo de Diego Alves.

O Flamengo ainda teve oportunidade de diminuir na única falha da zaga paranaense, mas Andreas Pereira livre, mandou para fora.

Michael entrou no intervalo no lugar de Diego e só precisou de um minuto para iniciar a jogada, que Bruno Henrique parou mais uma vez em Santos. O arqueiro voltou a trabalhar em uma finalização de longe de Andreas Pereira e após uma linda jogada de Michael, que passou por cinco adversários. Nesta oportunidade, a trave também esteve ao lado do goleiro.

As oportunidades do Flamengo se multiplicaram. Gabriel, até então sumida na partida, duas vezes, Léo Pereira e Everton Ribeiro tiveram oportunidade para pelo menos diminuir a desvantagem no placar. O Athletico já não conseguia ter a mesma eficiência na proteção de sua meta.

Com o passar do tempo, o cansaço começou a prejudicar o passe do Flamengo. Renato Gaúcho, aos 30 minutos, Vitinho e Kenedy para tentar ampliar as jogadas pelas laterais e tentar abrir a defesa do Athletico. O entusiasmo dos cariocas aumentou quando Khellven foi expulso, após ficar apenas três minutos em campo, depois de substituir Marcinho.

Mas o desesperado Flamengo não aproveitou a vantagem e a torcida não perdoou Renato Gaúcho muito vaiado nos minutos finais da partida. Jorge Jesus foi lembrado, ao som de “Mister, Mister”. Mas ainda havia tempo para um terceiro gol do Athletico, em sensacional contra-ataque finalizado por Zé Ivaldo, aos 44 minutos.

FICHA TÉCNICA:

FLAMENGO 0 X 2 ATHLETICO-PR

FLAMENGO – Diego Alves; Isla (Matheuzinho), Rodrigo Caio, Léo Pereira e Filipe Luís (Ramon); Willian Arão (Vitinho), Diego (Michael), Andreas Pereira e Everton Ribeiro (Kenedy); Gabriel e Bruno Henrique. Técnico: Renato Gaúcho.

ATHLETICO-PR – Santos; Pedro Henrique (Zé Ivaldo), Thiago Heleno e Nicolás Hernández; Marcinho (Khellven), Erick, Léo Cittadini, Abner Vinícius, Nikão e Terans (Pedro Rocha); Renato Kayzer (Christian). Técnico: Alberto Valentim.

ÁRBITRO – Wilton Pereira Sampaio (GO).

CARTÕES AMARELOS – Renato Kayzer, Erick, Willian Arão e Kenedy.

CARTÃO VERMELO – Khellven.

RENDA E PÚBLICO – Não informados.

LOCAL – Maracanã.

- Publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -