- Publicidade -
22.4 C
Balneário Camboriú

Grêmio desencanta diante do Fluminense e resgata esperanças de fuga da queda

- publicidade -

Leia também

- Publicidade -

O Grêmio renovou suas esperanças de permanência na elite do Brasileirão nesta terça-feira, ao ganhar do Fluminense por placar mínimo na Arena Grêmio. Diego Souza, de cabeça, garantiu o triunfo por 1 a 0 que encerrou uma série de quatro derrotas seguidas. A situação ainda é delicada. Seis pontos separam o penúltimo colocado do Santos, primeiro time fora da zona de rebaixamento, com os mesmos 30 jogos disputados – os santistas jogam nesta quarta-feira e ficarão com um duelo a mais.

Ainda sem engatar uma sequência positiva de pontos no Brasileirão, o Grêmio vai tentar seguir sua reação no sábado, em Belo Horizonte. Será o reencontro de Vagner Mancini com o América-MG, clube que deixou há seis rodadas para assumir o comando dos gaúchos.

Diego Souza foi o herói na noite, mas uma curiosidade marcou o lance decisivo da partida. Darlan estava na beira do campo pronto para substituir Mateus Sarará. A bola não saiu e o volante aproveitou o que seriam seus últimos segundos em campo para cruzar na cabeça do artilheiro.

Depois de ganhar do Juventude, por 3 a 2, na estreia de Mancini, passando impressão que iniciaria arrancada contra a queda, o Grêmio voltou a perder o rumo, sendo derrotado por Atlético-GO, Palmeiras, Atlético-MG e Internacional em sequência.

- Publicidade -

Para pôr fim ao jejum, o técnico optou por um time completamente diferente do utilizado no Gre-Nal, sábado. Somente Pedro Geromel, Kannemann e Lucas Silva iniciaram o clássico. Vanderson e Alisson voltaram ao time titular e Mancini resolveu apostar no jovem Elias Manoel na frente, no lugar de Rafinha.

Após sofrer queda na concentração e sofrer um corte no supercílio depois de a pressão baixar, Douglas Costa ficou na reserva. Borja e Vilassanti estão com suas devidas seleções nas Eliminatórias e aumentaram o número de ausências. Outro desfalque era a falta de torcida nas arquibancadas.

No jogo contra o Palmeiras, os gremistas se revoltaram com o revés por 3 a 1 e protagonizaram cenas de vandalismo ao invadirem o campo e quebrarem o que viam pela frente. O equipamento do VAR acabou destruído e a equipe acabou impedida de receber torcida neste retorno ao estádio.

- Publicidade -

Coube ao DJ tentar empurrar a equipe com as músicas dos torcedores. Como fizera contra o Atlético-MG, os gaúchos iniciaram com tudo. Com 31 segundos, Elias Manoel teve ótima chance, mas o chute forte de pé esquerdo carimbou o travessão. O jovem teve nova chance aos 14. Recebeu passe primoroso de Diego Souza e, cara a cara, parou no goleiro Marcos Felipe.

O goleiro Brenno também trabalhou bem do outro lado para salvar o time gaúcho de sair em desvantagem em boas chegadas de Luiz Henrique. Em uma, se esticou todo para evitar que o garoto saísse livre. Ainda fez duas belas defesas em chutes do jogador, que acabou saindo com somente 30 minutos com lesão na coxa.

A primeira etapa caiu de rendimento nos 15 minutos finais até, aos 45, Nino derrubar Diego Souza na entrada da área. Chance de ouro desperdiçada por Lucas Silva, que parou na barreira.

O Grêmio voltou do intervalo com Ferreira na vaga de Elias Manoel. Mancini perdeu a paciência com o garoto. Mas quem marcou foi Caio Paulista, outro a sair do banco. O auxiliar deu impedimento de Marlon, autor do cruzamento, e o VAR confirmou a posição irregular. Centímetros salvaram os gaúchos, totalmente envolvidos no lance pelo Fluminense.

Nem bem respirou e o Grêmio mais uma vez levou susto. John Kennedy bateu forte e Brenno salvou mais uma. A imediata resposta veio com comemoração e alívio. Sarará cruzou na cabeça de Diego Souza e placar aberto na Arena.

Douglas Costa teve a chance de aliviar o jogo ao arrancar do próprio campo e sair na cara de Marcos Felipe. Mas o goleiro fez milagre para “manter” o Fluminense no jogo. Ainda pararia Ferreira nos acréscimos. O Grêmio desperdiçou boas chances na frente, mas soube se segurar atrás para festejar importantes três pontos.

FICHA TÉCNICA

GRÊMIO 1 X 0 FLUMINENSE

GRÊMIO – Brenno; Vanderson, Pedro Geromel, Kannemann e Diogo Barbosa; Lucas Silva, Mateus Sarará (Darlan), Alisson (Jean Pyerre) e Campaz (Douglas Costa); Elias Manoel (Ferreira) e Diego Souza (Churín). Técnico: Vagner Mancini.

FLUMINENSE – Marcos Felipe; Calegari (Samuel Xavier), Nino, David Braz e Marlon; Martinelli, André (Fred), Yago Felipe e Cazares (Arias); John Kennedy (Abel Hernández) e Luiz Henrique (Caio Paulista). Técnico: Marcão.

GOL – Diego Souza, aos 16 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS – Nino (Fluminense) e Lucas Silva, Douglas Costa e Kannemann (Grêmio).

ÁRBITRO – Vinícius Gonçalves Dias Araújo (SP).

RENDA E PÚBLICO – Jogo disputado com portões fechados.

LOCAL – Arena do Grêmio, em Porto Alegre.

- Publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -