- Publicidade -
- Publicidade -
10.4 C
Balneário Camboriú
- Publicidade -

Leia também

- Publicidade -

Rafael Nadal e Daniil Medvedev vencem e disputam a final do Aberto da Austrália

A decisão da chave de simples masculina do Aberto da Austrália, o primeiro Grand Slam da temporada, em Melbourne, será entre Rafael Nadal e Daniil Medvedev. Campeão do torneio em 2009 e vice em outras quatro edições, o espanhol dominou do início ao fim a partida contra o italiano Matteo Berrettini, nesta sexta-feira, e marcou as parciais de 6/3, 6/2, 3/6 e 6/3 para alcançar a sua 29.ª final de Major e a sexta na Austrália. Também em quatro sets, o russo fez 7/6 (7/5), 4/6, 6/4 e 6/1 contra o grego Stefanos Tsitsipas.

Aos 35 anos, Nadal tenta conquistar o seu 21.º troféu de Grand Slam, o que faria dele um recordista isolado em número de títulos, superando as 20 conquistas dos rivais Roger Federer e Novak Djokovic. O sérvio e o suíço têm duas finais de Grand Slam a mais que o espanhol.

- Publicidade -

A vitória desta sexta-feira também foi especial para Nadal por outros dois motivos. Ele comemorou seu triunfo de número 500 em quadras de piso duro e o 75.º no Aberto da Austrália. O ex-número 1 do mundo e atual quinto colocado busca o seu 90.º título no circuito profissional e o segundo na temporada. Há três semanas, venceu um ATP 250 também disputado em Melbourne.

Nadal tem nove vitórias seguidas neste começo de 2022, situação contrastante com o fato de a presença do espanhol ter sido colocada em dúvida antes do torneio, primeiro pela lesão no pé esquerdo que comprometeu seu desempenho durante todo o segundo semestre de 2021 e depois pelo recente diagnóstico de covid-19 em dezembro.

A partida foi disputada com teto fechado na Rod Laver Arena por conta da chuva desta sexta-feira em Melbourne. Por mais que as condições mais rápidas do estádio pudessem ajudar o saque de Berrettini, o cenário também poderia ser interessante para Nadal. Por diversas vezes ao longo do carreira, o espanhol declarou que prefere atuar em quadras mais rápidas porque isso possibilita que ele possa controlar mais pontos com seu forehand.

Berrettini liderou a estatística de aces por 14 a 5 e a de winners por 38 a 28, mas o italiano cometeu 39 erros não-forçados contra 19 do espanhol. Nadal criou oito break points na partida, com quatro quebras, e só perdeu um game de saque, tendo enfrentado apenas dois break points em todo o jogo.

- Publicidade -

Adversário de Nadal na final marcada para o próximo domingo, Medvedev terá de superar um retrospecto negativo contra o espanhol no circuito profissional. O atual número 2 do mundo só venceu uma vez em quatro confrontos até o momento – uma das derrotas foi na decisão do US Open de 2019.

A segunda semifinal foi das mais movimentadas, teve dois adversários jogando um tênis incrível nos dois primeiros sets, um “showzinho” de Medvedev com a arbitragem no fim da segunda parcial e terminou com uma vitória imponente do russo na reta final após 2 horas 33 minutos.

Vice no ano passado – perdeu para Djokovic -, Medvedev tentará um feito ainda inédito no circuito desde o começo da Era Aberta, podendo se tornar o primeiro a faturar um Grand Slam logo no evento seguinte a seu primeiro título deste porte, algo que só aconteceu no feminino. A última a alcançar tal feito foi a japonesa Naomi Osaka, ao faturar o US Open de 2018 e o Aberto da Austrália de 2019.

- Publicidade -

O russo terminou a partida com 13 aces e incrível aproveitamento de saque, vencendo 86% com o primeiro e 72% com o segundo. Ele levou a melhor na batalha de winners (39 a 35) e conseguiu também cometer menos erros não forçados (28 a 32).

DUPLAS MISTAS – A francesa Kristina Mladenovic e o croata Ivan Dodig conquistaram o título de duplas mistas. Cabeças de chave número 5 no torneio, os dois superaram a parceria convidada da casa, formada por Jaimee Fourlis e Jason Kubler, por 2 sets a 0, com parciais de 6/3 e 6/4.

Mladenovic tem agora três títulos de Grand Slam nas duplas mistas, dois deles no Aberto da Austrália. A primeira conquista foi em 2014 com o canadense Daniel Nestor. A francesa de 28 anos também já venceu o torneio duas vezes nas duplas femininas junto da húngara Timea Babos, em 2018 e 2020.

Já o parceiro Dodig conquistou seu quarto título de Grand Slam nas duplas mistas, mas o primeiro na Austrália. Na modalidade mista, ele havia conquistado duas vezes Roland Garros e uma vez em Wimbledon. Em Melbourne, venceu o torneio nas duplas masculinas no ano passado ao lado do eslovaco Filip Polasek.

Finalistas, Fourlis e Kubler eliminaram algumas duplas bem mais experientes no caminho para a final em Melbourne. Este é o segundo ano que uma dupla australiana chega à final, assim como havia acontecido com Samantha Stosur e Matthew Ebden em 2021. Ebden fez parte da última parceria da casa a ser campeã em duplas mistas na Austrália, ao lado de Jarmila Gajdosova em 2013.

- Publicidade -
spot_imgspot_img
- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
%d blogueiros gostam disto: