- Publicidade -
28 C
Balneário Camboriú

Red Bull Bragantino empata no último lance e segue em 5º, mas Inter entra no G-6

- publicidade -

Leia também

- Publicidade -

O Internacional, enfim, conseguiu entrar no G-6 do Brasileirão. Mas não como queria. O time ganhava do Red Bull Bragantino até o último lance do jogo no Beira-Rio, nesta quinta-feira, quando Bruninho apareceu livre após passe de Alerrandro e definiu o 1 a 1 que manteve os paulistas no quinto lugar. Apesar da igualdade, os gaúchos ultrapassaram o Corinthians, rival de domingo, e subiram ao G-6. Mesmo assim, deixaram o campo tristes e com sentimento de derrota.

Ao Bragantino, agora com sete jogos sem perder, foi uma emoção inverso à da última rodada, quando vencia o Ceará por 2 a 1 e acabou levando o empate aos 53 minutos do segundo tempo. Lamentou no Castelão, fez festa no Beira-Rio.

O jogo foi remarcado da última rodada do primeiro turno em virtude da convocação de Edenílson pela seleção brasileira. O volante, contudo, teve de cumprir suspensão por expulsão diante do Palmeiras e não pôde atuar em Porto Alegre.

Coube a Maurício, seu substituto, abrir o placar para colocar o time na zona de classificação à Copa Libertadores. Mesmo apontado entre os favoritos à taça, o atual vice-campeão começou muito mal e figurou grande parte da competição na segunda parte da tabela. O Bragantino via sua série invicta de seis jogos chegar ao fim, mas se salvou no apagar das luzes e ganha motivação extra para enfrentar o São Paulo de Rogério Ceni, que não perde há oito rodadas, domingo, em Bragança Paulista.

- Publicidade -

Em busca da inédita quinta colocação na atual edição do Brasileirão, o Inter começou com tudo. Substituto de Edenílson, suspenso, o meia Maurício ficou duas vezes no quase ao esbarrar no goleiro Cleiton. Em uma das finalizações, a bola sobrou para Taison, livre na pequena área. O chute foi pelo alto, de maneira incrível. Mas o auxiliar aliviou para o ídolo colorado ao marcar impedimento no lance.

Mesmo com desfalques importantes, caso dos atacantes Artur e Ítalo, afastados por causa da covid-19, o Bragantino não se intimidou e também deu enorme trabalho para o goleiro Marcelo Lomba. Foram duas grandes defesas em chutes de Cuello e Helinho.

O belo jogo de bola no primeiro tempo, com poucas faltas e equipes buscando o ataque a todo momento, via os goleiros brilharem quando, enfim, um setor ofensivo resolveu sobressair. Yuri Alberto tocou para Maurício, que não desperdiçou a terceira boa chance. Bateu no peito e fez enorme festa com a torcida ao anotar seu primeiro gol no Beira-Rio.

- Publicidade -

Colocado no banco estrategicamente para receber o terceiro cartão amarelo, o ainda machucado zagueiro Bruno Méndez invadiu o campo para comemorar e conseguiu a buscada suspensão. Como está emprestado pelo Corinthians, rival de domingo, já não poderia atuar por contrato. Agora, zerou os cartões.

Depois do gol sofrido, o Bragantino não conseguiu ameaçar o Inter antes do intervalo. Os gaúchos se fecharam bem para garantir a vantagem mínima no descanso. Aguirre voltou sem Moisés e Patrick, para preservar seus desgastados titulares. Não queria perder jogador por lesão, mas acabou vendo Rodrigo Lindoso pedir para sair com dores musculares.

No campo, o Bragantino quase empatou com bomba de Helinho. O ritmo da partida, contudo, já não era semelhante à etapa inicial. O time gaúcho parecia mais esgotado e pouco atacava, optando pela cadência. Foram poucas investidas do Inter e correria sem precisão e objetividade do Bragantino.

Na melhor chance dos visitantes até então, o lateral-direito Aderlan bateu cruzado e Luciano chegou atrasado no carrinho. Em dia sem gol do artilheiro Yuri Alberto, a torcida colorada já comemorava a sexta vitória seguida em casa quando os reservas de Maurício Barbieri calaram o Beira-Rio. Alerrandro cruzou e Bruninho garantiu precioso ponto ao time paulista.

FICHA TÉCNICA

INTERNACIONAL 1 X 1 RED BULL BRAGANTINO

INTERNACIONAL – Marcelo Lomba; Saravia, Kaíque Rocha, Cuesta e Moisés (Paulo Victor); Johnny, Rodrigo Lindoso (Zé Gabriel), Maurício (Caio Vidal) e Patrick (Palacios); Taison (Boschilia) e Yuri Alberto. Técnico: Diego Aguirre.

RED BULL BRAGANTINO – Cleiton; Aderlan, Léo Ortiz, Fabrício Bruno e Edimar; Emiliano Martínez (Luciano), Eric Ramires (Gonzalo) e Pedrinho (Bruninho); Helinho, Hurtado (Alerrandro) e Cuello. Técnico: Maurício Barbieri.

GOLS – Maurício, aos 38 minutos do primeiro tempo; Bruninho, aos 50 do segundo.

ÁRBITRO – Marielson Alves da Silva (BA).

CARTÕES AMARELOS – Saravia, Boschilia, Bruno Méndez e Maurício (Internacional) e Aderlan e Helinho (Bragantino)

RENDA – Não divulgada.

PÚBLICO – 11.026 pagantes.

LOCAL – Estádio Beira-Rio, em Porto Alegre.

- Publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -