- Publicidade -
- Publicidade -
19.8 C
Balneário Camboriú
- Publicidade -

Leia também

- Publicidade -

Sem espetáculo, São Paulo supera Juventude e avança às oitavas da Copa do Brasil

Não foi aquele espetáculo como o do Metallica no Morumbi, mas o São Paulo se garantiu nas oitavas de final da Copa do Brasil. Longe de sua casa por causa do show que aconteceu na terça-feira, o time do técnico Rogério Ceni fez um jogo seguro, não ficou ameaçado em nenhum momento e passou pelo Juventude por 2 a 0, na Arena Barueri, nesta quinta.

Arboleda no primeiro tempo e Igor Vinicius, no segundo, foram os responsáveis pelos gols. Agora o São Paulo, que faturou R$ 3 milhões pela classificação, aguarda o sorteio da CBF para saber qual será o seu adversário por uma vaga nas quartas de final.

- Publicidade -

Rogério Ceni surpreendeu na escalação. O ‘melhor time possível’ que o treinador prometeu antes da partida foi uma formação com três zagueiros. Apesar de impor uma vantagem numérica no setor de meio de campo, o São Paulo encontrava muita dificuldade na criação contra um Juventude muito bem organizado defensivamente. A primeira finalização aconteceu apenas aos 25 minutos, com Igor Gomes.

A bola parada tão importante para garantir o empate no jogo de ida foi novamente determinante para o São Paulo se tranquilizar em Barueri. Arboleda ganhou de Paulo Henrique após cobrança de escanteio de Igor Vinicius da direita e cabeceou no canto, sem chance para César.

O 1 a 0 mudou completamente o roteiro do jogo. A obrigação de atacar passou do São Paulo para o Juventude. A equipe de Caxias do Sul avançou suas peças e, enfim, fez Jandrei trabalhar.

Preocupado com o crescimento no rival, Rogério Ceni mudou o time no intervalo. Pendurado com o cartão amarelo, Arboleda, autor do gol, ficou no vestiário para entrada de Patrick. O esquema com três zagueiros foi desfeito. Luan também entrou no lugar de Gabriel, que errou muitos passes na etapa inicial.

- Publicidade -

Eduardo Baptista esperou 15 minutos para dar início ao projeto tudo ou nada. Colocou o atacante Pitta no lugar do volante Jadson. A resposta de Rogério Ceni foi imediata. Luciano e Marquinhos entraram no tabuleiro de xadrez do treinador. E o São Paulo deu o xeque-mate.

Em contra-ataque, Igor Vinicius recebeu na intermediária ofensiva, avançou ao mesmo tempo em que Paulo Miranda recuou e, já na área, finalizou colocado para colocar 2 a 0 no placar. O gol lembrou muito o sofrido pelo São Paulo no jogo de ida contra o Juventude. A equipe de Caxias do Sul ainda acertou uma bola na trave com Ricardo Bueno, mas nada que fizesse o torcedor parar de pular na arquibancada.

FICHA TÉCNICA

- Publicidade -

SÃO PAULO 2 X 0 JUVENTUDE

SÃO PAULO – Jandrei; Diego Costa, Arboleda (Patrick) e Léo; Igor Vinicius, Gabriel (Luan), Igor Gomes, Alisson (Marquinhos) e Reinaldo; Eder (Luciano) e Calleri (Rigoni). Técnico: Rogério Ceni

JUVENTUDE – César; Paulo Henrique, Vitor Mendes, Paulo Miranda e William Matheus (Busanello); Yuri Lima, Jadson (Pitta) e Darlan (Óscar Ruíz); Chico, Vitor Gabriel (Ricardo Bueno) e Guilherme Parede (Paulinho Moccelin). Técnico: Eduardo Baptista.

GOLS – Arboleda, aos 28 minutos do primeiro tempo; Igor Vinicius, aos 24 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO – Wilton Pereira Sampaio (GO).

CARTÕES AMARELOS – Calleri, Jadson, Arboleda, Patrick e Luan.

RENDA – R$ 534.723,00.

PÚBLICO – 14.806 pagantes.

LOCAL – Arena Barueri, em São Paulo.

- Publicidade -
spot_imgspot_img
- publicidade -
- publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
%d blogueiros gostam disto: