Jornal Página 3

Nadal vence sul-africano e conquista título do Aberto dos EUA pela 3ª vez
EBC.

(UOL/FOLHAPRESS) - O espanhol Rafael Nadal confirmou o favoritismo e conquistou o Aberto dos Estados Unidos ao bater o sul-africano Kevin Anderson por 3 sets a 0, parciais de 6/3, 6/3, e 6/4, neste domingo (10). Este é o segundo Grand Slam vencido por Nadal no ano, o que o consolida como número 1 do mundo.

É a terceira vez que o espanhol levanta a taça do Grand Slam americano -as anteriores tinham sido em 2010 e 2013. Nadal soma agora 16 títulos desse porte, três a menos do que o suíço Roger Federer, maior vencedor da história do tênis, e dois a mais do que Pete Sampras.

O resultado final foi o esperado, pois Nadal nunca perdeu em sua carreira para Anderson. Foram quatro confrontos, sendo três deles em quadra rápida, e em somente um deles -Masters 1000 de Paris em 2015- Anderson levou algum set.

Dado esse retrospecto, Rafael Nadal entrou em quadra como amplo favorito. Os dois finalistas do Aberto dos EUA têm a mesma idade, 31 anos, mas o currículo escancara o abismo entre as carreiras. O espanhol fazia a 23ª final de major. Anderson nunca tinha passado das quartas em um Grand Slam.

E o espanhol começou melhor na partida. Como esperado, Anderson aproveitou seus 2,03m para disparar saques muito fortes. Nadal devolveu muito atrás, quase ao lado dos juízes de linha. A estratégia permitiu colocar a bola em quadra e se impor ao longo do ponto.

Anderson teve muita dificuldade para confirmar seus primeiros serviços e os quatro primeiros games em que serviu não só foram a 40/40 como se aproximavam dos 10 minutos de duração. Nos demais, foi quebrado.

A parcial de 6/3 obtida por Nadal foi fruto da imensa pressão que colocou sobre Anderson. O espanhol apresentou a habitual capacidade de cobrir a quadra e golpear fundo. Anderson apostou em seu jogo agressivo com serviço veloz e batendo pesado do fundo. Só faltava executar melhor os voleios quando subia a rede.

Nas vezes em que sacou, Nadal fez seu arroz com feijão. Primeiro serviço em quadra e mandar no ponto com o forehand. Em nenhum momento do primeiro set ele teve dificuldades em confirmar.

O panorama se repetiu no segundo set, novo 6/3 de Nadal. Enquanto Anderson, apesar de sua agressividade ao servir, sofria para confirmar o saque, o espanhol tinha poucas dificuldades aos servir.

Não foi por acaso que Nadal não teve que salvar nenhum break point, ao contrário do sul-africano, que até evitou cinco quebras nos dois primeiros sets, mas cedeu três (duas na primeira parcial, uma na segunda).

O terceiro set manteve a toada dos anteriores, só que desta vez Nadal quebrou o serviço de Anderson logo de pronto. Uma vez em vantagem, o espanhol administrou o jogo até ter a oportunidade de fechá-lo no nono game -como foi nas parciais anteriores. Nadal e Anderson trocaram saques confirmados até o placar marcar 5/4 para o número 1 da ATP, que sacou para a vitória.

Como foi em todos os games em que Nadal sacou, o sul-africano não chegou a ter nenhum break. No máximo salvar um match point. No seguinte, vitória para o espanhol. 


Segunda, 11/9/2017 6:31.
Publicidade


Colunistas
por Waldemar Cezar Neto
por Sonia Tetto
por Augusto Cesar Diegoli
por Saint Clair Nickelle
por Enéas Athanázio
Cultura

Na programação 76 filmes, feira, cursos e palestras  


Cidade

A deste ano com 20 escalas nem começou e a próxima já prevê 35% de crescimento 


Esportes

Aqui será conhecida a melhor associação do Estado


Saúde

O alerta maior é para que todos façam a sua parte  


Cidade

Aplicativo é voltado para turistas e moradores 


Variedades

Neste final de semana 


Cidade

Balneário Camboriú, o Atracadouro e o empreendedor foram os vencedores neste ano


Cidade

Decreto quer reduzir impacto no trânsito


Cidade

Administração segue sem apresentar proposta objetiva sobre IPTU 


Publicidade

Projetos têm nomes de árvores nativas e podem ser adequados ao gosto dos clientes


Publicidade