Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Kung Fu de Balneário tem quatro atletas na seleção brasileira
Arquivo pessoal.
Sorín (C) com os alunos Bianca e Erik, no último treino seletivo,em Campinas, que definiu o time para os eventos internacionais.

Sábado, 13/4/2019 8:57.

O atleta multicampeão e treinador de Kung Fu da Fundação Municipal de Esportes (FMEBC), Lucas Sorín e três dos seus alunos foram convocados para disputar dois eventos internacionais este ano: o 8° Campeonato Sul-Americano de Kung Fu (Boxe Chinês), em La Paz, na Bolívia, entre 23 e 25 de agosto, e o 15° World Wushu Championships, em Shangai, na China, de 17 a 23 de outubro.

O atleta Davi Alves, também da FMEBC, ficou como 1° reserva para o Sul Americano, na categoria até 70kg. As seletivas para o Sul americano aconteceram em dezembro, fevereiro e março.

“Estou muito feliz com essas convocações ao Sul-americano, esses três atletas já vem trabalhando comigo há algum tempo e mesmo com algumas mudanças de categorias, se mantiveram como os melhores do país e novamente foram convocados para representar o Brasil”, disse Sorín ao Página3.

Parte da empolgação do treinador é porque pela primeira vez irá lutar junto com seus atletas em um evento internacional, como esse da Bolívia.

“Isso estava previsto para acontecer em novembro do ano passado, quando eu e os três fomos convocados para disputar o Pan-Americano, na Argentina, mas eu não pude ir por causa da lesão que sofri na mandíbula”, disse.

A lesão aconteceu em outubro no Paraná quando Sorín conquistou o Cinturão até 65k do Paraná Sanda Fight, um dos principais eventos do boxe chinês do país. O adversário quebrou a mandíbula e mesmo assim, Sorín disputou a luta até vencer o Cinturão. Dias depois fez cirurgia.

Mundial

Em relação à sua convocação ao Mundial na China Sorín disse que vem trabalhando há seis anos na seleção para representar o país da melhor forma possível.

“Estou treinando desde o Mundial da Rússia em 2017 pensando nesse Mundial na China e vou buscar mais do que fiz nas outras oportunidades que tive. O Brasil vai com um time forte para China, em uma edição que promete ser histórica, porque será no berço da modalidade e a nossa participação vai dar o que falar”, afirmou.

Sorín foi convocado para o Mundial com outros quatro lutadores de Sanda (Boxe Chinês), que é a parte de combate do Kung Fu. Este será seu terceiro mundial. Em 2015, na Indonésia ficou em 9º lugar e em 2017, na Rússia em 5º lugar.

JUBs

Na próxima semana, Sorín volta ao combate, nos Jogos Universitários Brasileiros (JUBs), dias 23 e 24 em Brasília. “Vai ser minha primeira competição desde a cirurgia na mandíbula”, disse. Ao mesmo tempo será uma prova de teste para os eventos fortes que tem pela frente.

 

legenda - 

crédito - Arquivo Pessoal 

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Cidade

Exemplo de desrespeito com o dinheiro público espera por climatização, elevadores e divisórias.


Geral

A campanha ReciclaBC da Ambiental e Prefeitura de Balneário faz alertas frequentes para o descarte correto


Geral

Areia do fundo do mar não é esgoto 


Cidade

 Governo do município não tem foco claro sobre o problema


Publicidade


Publicidade


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Kung Fu de Balneário tem quatro atletas na seleção brasileira

Arquivo pessoal.
Sorín (C) com os alunos Bianca e Erik, no último treino seletivo,em Campinas, que definiu o time para os eventos internacionais.
Sorín (C) com os alunos Bianca e Erik, no último treino seletivo,em Campinas, que definiu o time para os eventos internacionais.

Publicidade

Sábado, 13/4/2019 8:57.

O atleta multicampeão e treinador de Kung Fu da Fundação Municipal de Esportes (FMEBC), Lucas Sorín e três dos seus alunos foram convocados para disputar dois eventos internacionais este ano: o 8° Campeonato Sul-Americano de Kung Fu (Boxe Chinês), em La Paz, na Bolívia, entre 23 e 25 de agosto, e o 15° World Wushu Championships, em Shangai, na China, de 17 a 23 de outubro.

O atleta Davi Alves, também da FMEBC, ficou como 1° reserva para o Sul Americano, na categoria até 70kg. As seletivas para o Sul americano aconteceram em dezembro, fevereiro e março.

“Estou muito feliz com essas convocações ao Sul-americano, esses três atletas já vem trabalhando comigo há algum tempo e mesmo com algumas mudanças de categorias, se mantiveram como os melhores do país e novamente foram convocados para representar o Brasil”, disse Sorín ao Página3.

Parte da empolgação do treinador é porque pela primeira vez irá lutar junto com seus atletas em um evento internacional, como esse da Bolívia.

“Isso estava previsto para acontecer em novembro do ano passado, quando eu e os três fomos convocados para disputar o Pan-Americano, na Argentina, mas eu não pude ir por causa da lesão que sofri na mandíbula”, disse.

A lesão aconteceu em outubro no Paraná quando Sorín conquistou o Cinturão até 65k do Paraná Sanda Fight, um dos principais eventos do boxe chinês do país. O adversário quebrou a mandíbula e mesmo assim, Sorín disputou a luta até vencer o Cinturão. Dias depois fez cirurgia.

Mundial

Em relação à sua convocação ao Mundial na China Sorín disse que vem trabalhando há seis anos na seleção para representar o país da melhor forma possível.

“Estou treinando desde o Mundial da Rússia em 2017 pensando nesse Mundial na China e vou buscar mais do que fiz nas outras oportunidades que tive. O Brasil vai com um time forte para China, em uma edição que promete ser histórica, porque será no berço da modalidade e a nossa participação vai dar o que falar”, afirmou.

Sorín foi convocado para o Mundial com outros quatro lutadores de Sanda (Boxe Chinês), que é a parte de combate do Kung Fu. Este será seu terceiro mundial. Em 2015, na Indonésia ficou em 9º lugar e em 2017, na Rússia em 5º lugar.

JUBs

Na próxima semana, Sorín volta ao combate, nos Jogos Universitários Brasileiros (JUBs), dias 23 e 24 em Brasília. “Vai ser minha primeira competição desde a cirurgia na mandíbula”, disse. Ao mesmo tempo será uma prova de teste para os eventos fortes que tem pela frente.

 

legenda - 

crédito - Arquivo Pessoal 

Publicidade

Publicidade