Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Esporte
CSA perde para o Bahia em casa e está praticamente rebaixado para a Série B

Segunda, 2/12/2019 7:29.

Publicidade

O CSA praticamente deu adeus às chances de permanecer na elite do Campeonato Brasileiro neste domingo ao perder para o Bahia, por 2 a 1, no estádio Rei Pelé em Maceió, pela 36.ª rodada. O rebaixamento, inclusive, pode ser decretado nesta segunda-feira.

Na 18.ª colocação, com 32 pontos, o CSA pode alcançar o 16º Ceará no número de pontos, mas a diferença no saldo de gols é enorme (-4 contra -30). Mas se o Cruzeiro ganhar do Vasco, no Rio, no encerramento da rodada, vai chegar aos 39 pontos e o time alagoano cará para a Série B.

A vitória com um jogador a menos desde os 18 minutos do segundo tempo fez o Bahia encerrar um jejum de nove jogos e chegar aos 48 pontos, em 11.º lugar. A sequência negativa deixou o time bem distante da disputa por vaga na Copa Libertadores, mas ainda há chances.

Precisando da vitória, o CSA foi dirigido por Jacozinho, que assumiu a função após a inesperada ida de Argel Fucks para o Ceará. O time quase abriu o placar logo aos cinco minutos, quando Ricardo Bueno finalizou rasteiro e Apodi por muito pouco não completou de carrinho. Depois do susto, o Bahia acordou e passou a dominar a partida, criando chances em sequência.

Após esbarrar duas vezes em Jordi, o tricolor baiano abriu o placar aos 31. Gilberto recebeu de Flávio, passou por Alan Costa e bateu no cantinho do goleiro. Antes do intervalo, Apodi exigiu boa defesa de Douglas Friedrich e o Bahia ainda desperdiçou outras duas oportunidades.

Depois do Bahia quase ampliar no começo do segundo tempo com Ronaldo, o CSA empatou aos nove. Rafinha cobrou escanteio e Nilton desviou de cabeça. A euforia da torcida do CSA aumentou quando Ronaldo recebeu o segundo cartão amarelo e foi expulso aos 17.

Com um a mais, o CSA partiu para cima e criou boas oportunidades com Rafinha e Jean Cléber. No entanto, aos 40 minutos, veio o castigo. Artur fez jogada individual e tocou para Arthur Caíke tirar do alcance do goleiro Jordi. O time alagoano sentiu e não conseguiu buscar o empate para evitar o rebaixamento.

O CSA volta a campo na quarta-feira, contra a rebaixada Chapecoense, às 21 horas, na Arena Condá, enquanto o Bahia recebe o Vasco na quinta, às 19h15, na Fonte Nova, em Salvador. Os jogos são válidos pela penúltima rodada do Brasileirão.

FICHA TÉCNICA

CSA 1 X 2 BAHIA

CSA - Jordi; Dawhan, Alan Costa, Luciano Castán e Rafinha; João Vitor, Jean Cléber (Warley), Nilton, Apodi (Bustamante) e Euller (Bruno Alves); Ricardo Bueno. Técnico: Jacozinho.

BAHIA - Douglas Friedrich; João Pedro, Lucas Fonseca, Juninho e Moisés; Gregore, Flávio e Ronaldo; Artur (Wanderson), Gilberto (Fernandão) e Élber (Arthur Caíke). Técnico: Roger Machado.

GOLS - Gilberto, aos 31 minutos do primeiro tempo; Nilton, aos nove, e Arthur Caíke, aos 40 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Vinícius Furlan (SP).

CARTÕES AMARELOS - Apodi e Alan Costa (CSA); Artur, Gilberto e Ronaldo (Bahia).

RENDA E PÚBLICO - Não divulgados.

LOCAL - Estádio Rei Pelé, em Maceió (AL).


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade













Página 3

CSA perde para o Bahia em casa e está praticamente rebaixado para a Série B

Publicidade

Segunda, 2/12/2019 7:29.

O CSA praticamente deu adeus às chances de permanecer na elite do Campeonato Brasileiro neste domingo ao perder para o Bahia, por 2 a 1, no estádio Rei Pelé em Maceió, pela 36.ª rodada. O rebaixamento, inclusive, pode ser decretado nesta segunda-feira.

Na 18.ª colocação, com 32 pontos, o CSA pode alcançar o 16º Ceará no número de pontos, mas a diferença no saldo de gols é enorme (-4 contra -30). Mas se o Cruzeiro ganhar do Vasco, no Rio, no encerramento da rodada, vai chegar aos 39 pontos e o time alagoano cará para a Série B.

A vitória com um jogador a menos desde os 18 minutos do segundo tempo fez o Bahia encerrar um jejum de nove jogos e chegar aos 48 pontos, em 11.º lugar. A sequência negativa deixou o time bem distante da disputa por vaga na Copa Libertadores, mas ainda há chances.

Precisando da vitória, o CSA foi dirigido por Jacozinho, que assumiu a função após a inesperada ida de Argel Fucks para o Ceará. O time quase abriu o placar logo aos cinco minutos, quando Ricardo Bueno finalizou rasteiro e Apodi por muito pouco não completou de carrinho. Depois do susto, o Bahia acordou e passou a dominar a partida, criando chances em sequência.

Após esbarrar duas vezes em Jordi, o tricolor baiano abriu o placar aos 31. Gilberto recebeu de Flávio, passou por Alan Costa e bateu no cantinho do goleiro. Antes do intervalo, Apodi exigiu boa defesa de Douglas Friedrich e o Bahia ainda desperdiçou outras duas oportunidades.

Depois do Bahia quase ampliar no começo do segundo tempo com Ronaldo, o CSA empatou aos nove. Rafinha cobrou escanteio e Nilton desviou de cabeça. A euforia da torcida do CSA aumentou quando Ronaldo recebeu o segundo cartão amarelo e foi expulso aos 17.

Com um a mais, o CSA partiu para cima e criou boas oportunidades com Rafinha e Jean Cléber. No entanto, aos 40 minutos, veio o castigo. Artur fez jogada individual e tocou para Arthur Caíke tirar do alcance do goleiro Jordi. O time alagoano sentiu e não conseguiu buscar o empate para evitar o rebaixamento.

O CSA volta a campo na quarta-feira, contra a rebaixada Chapecoense, às 21 horas, na Arena Condá, enquanto o Bahia recebe o Vasco na quinta, às 19h15, na Fonte Nova, em Salvador. Os jogos são válidos pela penúltima rodada do Brasileirão.

FICHA TÉCNICA

CSA 1 X 2 BAHIA

CSA - Jordi; Dawhan, Alan Costa, Luciano Castán e Rafinha; João Vitor, Jean Cléber (Warley), Nilton, Apodi (Bustamante) e Euller (Bruno Alves); Ricardo Bueno. Técnico: Jacozinho.

BAHIA - Douglas Friedrich; João Pedro, Lucas Fonseca, Juninho e Moisés; Gregore, Flávio e Ronaldo; Artur (Wanderson), Gilberto (Fernandão) e Élber (Arthur Caíke). Técnico: Roger Machado.

GOLS - Gilberto, aos 31 minutos do primeiro tempo; Nilton, aos nove, e Arthur Caíke, aos 40 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Vinícius Furlan (SP).

CARTÕES AMARELOS - Apodi e Alan Costa (CSA); Artur, Gilberto e Ronaldo (Bahia).

RENDA E PÚBLICO - Não divulgados.

LOCAL - Estádio Rei Pelé, em Maceió (AL).


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade