Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Muay thai é a novidade dos Jogos Abertos de Santa Catarina esse ano
Heron Queiroz
Paulo Ribeiro (camisa branca) com dirigentes da Fesporte

Segunda, 25/2/2019 9:18.

O Muay thai será a novidade deste ano dos Jogos Abertos de Santa Catarina (JASC), como modalidade de apresentação e nos dois anos seguintes, como modalidade provisória. A decisão foi anunciada na semana passada pelo Conselho Estadual de Esportes (CED), mas a ‘caminhada’ para oficializar a modalidade na maior competição catarinense começou bem antes.

O presidente da Federação Catarinense de Muaythai, Paulo Ribeiro, de Balneário Camboriú, disse que agora é preciso união e organização de praticantes e dirigentes.

“Há cerca de três anos estamos procurando reconhecimento do governo em relação a esta modalidade. São muitos documentos para conseguir o reconhecimento do CED. Conseguimos tudo ano passado e no dia seguinte entramos com o pedido de inclusão nos JASC”, contou.

Iniciou então mais uma batalha de documentos, entre eles oito cartas de prefeitos indicando a modalidade para entrar nos Jogos.

“Fizemos tudo em tempo hábil e depois conseguimos a manifestação positiva dos conselheiros, para então entrar em votação e na terça-feira (19), por unanimidade, conseguimos a inclusão como esporte demonstração. Já nos reunimos com a Fundação Catarinense de Esportes (Fesporte) e agora estamos determinando as seis microrregionais Chapecó, Curitibanos, Jaraguá do Sul, Criciúma, Grande Florianópolis e Vale do Itajaí”, segue o dirigente.

A modalidade

O Muay thai é uma arte marcial tailandesa. As técnicas de ataque e defesa ensinadas no Muay Thai são conhecidas como "arte dos oito membros", porque o atleta pode utilizar as mãos, os cotovelos, as pernas e os pés para atacar o adversário. A prática exige boa preparação física, o que torna uma luta de contato total com a utilização de luvas. Além da Tailândia, a luta tornou-se popular em vários países, como o Brasil, Estados Unidos, França, Holanda, Inglaterra e Japão. É atualmente um estilo de arte marcial cada mais mais procurado nas academias por homens e mulheres para manter a saúde do corpo e da mente.

O Amador

Segundo o presidente da Federação Catarinense, o Muay thai virou ‘moda’ em Santa Catarina também.

“Temos muitos filiados em todo o Estado, é uma moda inclusive por causa do MMA, mas o Muay thai que praticamos é o amador, que tem objetivo também de tornar-se olímpico. Tem uma intenção da Federação Internacional de entrar em 2024 como esporte demonstração”, colocou Ribeiro.

Ele disse que o trabalho agora é formar as microrregionais que selecionam os atletas para os Jasc. Ele acredita que serão selecionados perto de 500 lutadores para os Jogos.

Em Balneário

Como em todo o Estado, em Balneário Camboriú também existem muitas academias e o apelo agora é que os praticantes se associem à Federação.

“Em Balneário Camboriú a modalidade é oficial, é filiada ao Conselho Municipal de Esportes, pode captação de recursos e os atletas podem receber Bolsa Atleta. O único porém é que esses atletas deverão estar filiados à Federação para poder participar tanto desses processos de captação de recursos, do Bolsa atleta e para participar dos microrregionais, como aconteceu no jiu jitsu ano passado.

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Publicidade


Publicidade


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Muay thai é a novidade dos Jogos Abertos de Santa Catarina esse ano

Heron Queiroz
Paulo Ribeiro (camisa branca) com dirigentes da Fesporte
Paulo Ribeiro (camisa branca) com dirigentes da Fesporte

Publicidade

Segunda, 25/2/2019 9:18.

O Muay thai será a novidade deste ano dos Jogos Abertos de Santa Catarina (JASC), como modalidade de apresentação e nos dois anos seguintes, como modalidade provisória. A decisão foi anunciada na semana passada pelo Conselho Estadual de Esportes (CED), mas a ‘caminhada’ para oficializar a modalidade na maior competição catarinense começou bem antes.

O presidente da Federação Catarinense de Muaythai, Paulo Ribeiro, de Balneário Camboriú, disse que agora é preciso união e organização de praticantes e dirigentes.

“Há cerca de três anos estamos procurando reconhecimento do governo em relação a esta modalidade. São muitos documentos para conseguir o reconhecimento do CED. Conseguimos tudo ano passado e no dia seguinte entramos com o pedido de inclusão nos JASC”, contou.

Iniciou então mais uma batalha de documentos, entre eles oito cartas de prefeitos indicando a modalidade para entrar nos Jogos.

“Fizemos tudo em tempo hábil e depois conseguimos a manifestação positiva dos conselheiros, para então entrar em votação e na terça-feira (19), por unanimidade, conseguimos a inclusão como esporte demonstração. Já nos reunimos com a Fundação Catarinense de Esportes (Fesporte) e agora estamos determinando as seis microrregionais Chapecó, Curitibanos, Jaraguá do Sul, Criciúma, Grande Florianópolis e Vale do Itajaí”, segue o dirigente.

A modalidade

O Muay thai é uma arte marcial tailandesa. As técnicas de ataque e defesa ensinadas no Muay Thai são conhecidas como "arte dos oito membros", porque o atleta pode utilizar as mãos, os cotovelos, as pernas e os pés para atacar o adversário. A prática exige boa preparação física, o que torna uma luta de contato total com a utilização de luvas. Além da Tailândia, a luta tornou-se popular em vários países, como o Brasil, Estados Unidos, França, Holanda, Inglaterra e Japão. É atualmente um estilo de arte marcial cada mais mais procurado nas academias por homens e mulheres para manter a saúde do corpo e da mente.

O Amador

Segundo o presidente da Federação Catarinense, o Muay thai virou ‘moda’ em Santa Catarina também.

“Temos muitos filiados em todo o Estado, é uma moda inclusive por causa do MMA, mas o Muay thai que praticamos é o amador, que tem objetivo também de tornar-se olímpico. Tem uma intenção da Federação Internacional de entrar em 2024 como esporte demonstração”, colocou Ribeiro.

Ele disse que o trabalho agora é formar as microrregionais que selecionam os atletas para os Jasc. Ele acredita que serão selecionados perto de 500 lutadores para os Jogos.

Em Balneário

Como em todo o Estado, em Balneário Camboriú também existem muitas academias e o apelo agora é que os praticantes se associem à Federação.

“Em Balneário Camboriú a modalidade é oficial, é filiada ao Conselho Municipal de Esportes, pode captação de recursos e os atletas podem receber Bolsa Atleta. O único porém é que esses atletas deverão estar filiados à Federação para poder participar tanto desses processos de captação de recursos, do Bolsa atleta e para participar dos microrregionais, como aconteceu no jiu jitsu ano passado.

Publicidade

Publicidade