Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Vasco vence Avaí e abre vantagem na Copa do Brasil

Sexta, 15/3/2019 6:43.

(UOL/FOLHAPRESS) - O Vasco venceu o Avaí por 3 a 2 nesta quinta-feira (14), em São Januário, e abriu vantagem na terceira fase da Copa do Brasil. O jogo ficará marcado como as duas faces de Alberto Valentim. Primeiro ele mostrou coragemno intervalo e realizou duas mudanças deixando o time totalmente ofensivo ao sacar um volante e colocar um apoiador -Raul por Bruno César e Marrony por Rossi.

Após empatar por 1 a 1 no primeiro tempo (gols de Pedro Paulo e Danilo Barcelos), o Vasco foi premiado pela ousadia do seu treinador e logo conseguiu a virada com Rossi, que entrou muito bem. Logo em seguida, Galhardo aproveitou jogada de bola parada para fazer o terceiro. Nesse momento, o treinador decidiu voltar à armação mais equilibrada e trocou um meia por um volante -Galhardo por Andrey.

Em poucos minutos, o Avaí cresceu em campo e descontou com André Moritz. A torcida do Vasco não perdoou e chamou Valentim de "burro". Do céu ao inferno em poucos minutos.

Com o novo regulamento da Copa do Brasil não há mais o gol qualificado. Logo, os gols marcados pelo Avaí não terão qualquer peso extra no desempate. O Vasco poderá empatar que fica com a vaga. Se a derrota for por um gol, a vaga será definida nos pênaltis.

MELHORES: DANILO BARCELOS E ROSSI

Dois jogadores se destacaram na vitória do Vasco. Danilo Barcelos marcou um gol e deu assistência para o segundo, de Rossi, que também não ficou atrás e mudou a cara do time após entrar no intervalo.

PIORES: MAXI LÓPEZ

Um dos destaques do time, o argentino tem tido um início de temporada bem abaixo do que apresentou em 2018. Contra o Avaí, nova atuação apagada.

HOMENAGENS A EURICO MIRANDA

O Vasco e sua torcida prepararam algumas homenagens ao presidente Eurico Miranda, que morreu na última terça-feira por conta de complicações de um tumor cerebral. O time jogou a partida com o uniforme todo preto que continha no peito um escudo com o nome no meio. Membros da comissão técnica vestiam uma camisa com os dizeres "respeito eterno". Um vídeo com momentos do "doutor" passou no pré-jogo. Na entrada do time, um foguetório em São Januário. Por fim, a torcida gritou o nome do ex-presidente e puxou o tradicional "casaca".

AVAÍ FAZ BLITZ E ABRE O PLACAR

O Avaí se portou defensivamente e esperou pela pressão inicial do Vasco, o que não ocorreu. Meio desconfiado, o time começou a oferecer perigo e percebeu a péssima noite dos donos da casa. Neste cenário, os catarinenses foram para cima e fizeram uma verdadeira blitz aos 10min. Getúlio aproveitou cruzamento e acertou o travessão. No rebote, Pedro Castro chutou firme para abrir o placar.

VASCO SE DESCONTROLA, MAS AVAÍ PERDE GOLS

A partir do gol, o Vasco tentou empatar de qualquer maneira e se descontrolou. A pressão virou de lado e claramente o time sentiu. À vontade, o Avaí passou a trocar passes e apostar nos contra-ataques. Os visitantes tiveram boa oportunidade de ampliar, mas perderam boas oportunidades.

PIKACHU ACERTA ATRAVE

Mesmo descontrolado, a verdade é que o Vasco poderia chegar ao empate. O Avaí estava bem postado e perdendo chances no ataque, mas o time cruz-maltino foi incisivo e carimbou a trave em bela finalização de Yago Pikachu.

VASCO EMPATA

A revolta da torcida diminuiu, e o Vasco se acalmou também em campo. E isso foi bastante positivo. Mais tranquilo, o time passou a tocar a bola e criar boas oportunidades. Aos 34min, Danilo Barcelos cobrou falta com muita força e viu a bola desviar em Matheus Barboza e morrer no fundo da rede.

VALENTIM MANDA VASCO AO ATAQUE

Na volta do intervalo, o técnico Alberto Valentim voltou com duas alterações, mostrando que não ficou satisfeito com o que viu nos primeiros 45min. Bruno César e Rossi entraram nas vagas de Raul e Marrony. Lucas Mineiro passou a ser o jogador mais defensivo e Galhardo foi recuado para ajudar na marcação.

ROSSI ENTRA E VIRA PARA O VASCO

As mudanças de Valentim surtiram efeito. Mais ofensivo, o Vasco teve paciência para trabalhar a bola e conseguir a virada. E ela veio justamente com uma das mexidas do treinador. Danilo Barcelos cruzou na medida para Rossi cabecear firme e conseguir a virada.

RECUADO, GALHARDO CRESCE E FAZ O TERCEIRO

Galhardo foi um dos piores em campo no primeiro tempo. No segundo, foi recuado para a entrada de Bruno César. e foi ao lado de Lucas Mineiro que o camisa 8 cresceu e melhorou o rendimento. Foi premiado com um gol de raça aos 26min em jogada de bola parada.

APÓS FAZER PLACAR, VALENTIM REEQUILIBRA O TIME

Se no intervalo Valentim tirou um volante para por um meia, aos 35min do segundo tempo, quando o jogo já estava 3 a 1, o treinador fez o contrário. Galhardo deu lugar a Andrey e o treinador reequilibrou o time.

AVAÍ DESCONTA, E VALENTIM É XINGADO

Quando o jogo parecia se dirigir para uma vitória tranquila e com boa vantagem, o Avaí ressurgiu no jogo com a troca de Valentim. Ao recuar o time, os visitantes se lançaram ao ataque e conseguiram descontar com André Moritz. Imediatamente os torcedores do Vasco chamaram o treinador de "burro".

VASCO
Vasco Fernando Miguel; Cáceres, Werley, Castán e Danilo Barcelos; Raul (Bruno César), Lucas Mineiro, Thiago Galhardo (Andrey), Pikcahu, Marrony (Rossi); Maxi López. Técnico: Alberto Valentim

AVAÍ
Avaí Gledson; Alex Silva, Marquinhos Silva, Betão e Iury; Ricardo, Matheus Barbosa e Pedro Castro; João Paulo, Getúlio e Daniel Amorim. Técnico: Geninho

Estádio: São Januário, no Rio de Janeiro (RJ)
Árbitro: Flavio Rodrigues de Souza (SP)
Auxiliares: Alex Ang Ribeiro e Miguel Cataneo Ribeiro da Costa (SP)
Cartões amarelo: Betão e Gledson (AVA)
Gols: Pedro Castro, aos 10min, Danilo Barcelos, aos 34min do primeiro tempo; Rossi, aos 11min, Galhardo, aos 26min, e André Moritz, aos 39min do segundo tempo. 

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Saúde

As vizinhas Itapema (185) e Camboriú (105) lideram a lista de doentes autóctones


Justiça

MP diz que aluguel de totens de segurança causou prejuízo ao erário


Geral

Evento será nessa sexta (24) e sábado (25)


Cultura

Livro “Camboriú e Balneário e Camboriú – a história das duas cidades” em nova versão


Publicidade


Publicidade


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Vasco vence Avaí e abre vantagem na Copa do Brasil

Publicidade

Sexta, 15/3/2019 6:43.

(UOL/FOLHAPRESS) - O Vasco venceu o Avaí por 3 a 2 nesta quinta-feira (14), em São Januário, e abriu vantagem na terceira fase da Copa do Brasil. O jogo ficará marcado como as duas faces de Alberto Valentim. Primeiro ele mostrou coragemno intervalo e realizou duas mudanças deixando o time totalmente ofensivo ao sacar um volante e colocar um apoiador -Raul por Bruno César e Marrony por Rossi.

Após empatar por 1 a 1 no primeiro tempo (gols de Pedro Paulo e Danilo Barcelos), o Vasco foi premiado pela ousadia do seu treinador e logo conseguiu a virada com Rossi, que entrou muito bem. Logo em seguida, Galhardo aproveitou jogada de bola parada para fazer o terceiro. Nesse momento, o treinador decidiu voltar à armação mais equilibrada e trocou um meia por um volante -Galhardo por Andrey.

Em poucos minutos, o Avaí cresceu em campo e descontou com André Moritz. A torcida do Vasco não perdoou e chamou Valentim de "burro". Do céu ao inferno em poucos minutos.

Com o novo regulamento da Copa do Brasil não há mais o gol qualificado. Logo, os gols marcados pelo Avaí não terão qualquer peso extra no desempate. O Vasco poderá empatar que fica com a vaga. Se a derrota for por um gol, a vaga será definida nos pênaltis.

MELHORES: DANILO BARCELOS E ROSSI

Dois jogadores se destacaram na vitória do Vasco. Danilo Barcelos marcou um gol e deu assistência para o segundo, de Rossi, que também não ficou atrás e mudou a cara do time após entrar no intervalo.

PIORES: MAXI LÓPEZ

Um dos destaques do time, o argentino tem tido um início de temporada bem abaixo do que apresentou em 2018. Contra o Avaí, nova atuação apagada.

HOMENAGENS A EURICO MIRANDA

O Vasco e sua torcida prepararam algumas homenagens ao presidente Eurico Miranda, que morreu na última terça-feira por conta de complicações de um tumor cerebral. O time jogou a partida com o uniforme todo preto que continha no peito um escudo com o nome no meio. Membros da comissão técnica vestiam uma camisa com os dizeres "respeito eterno". Um vídeo com momentos do "doutor" passou no pré-jogo. Na entrada do time, um foguetório em São Januário. Por fim, a torcida gritou o nome do ex-presidente e puxou o tradicional "casaca".

AVAÍ FAZ BLITZ E ABRE O PLACAR

O Avaí se portou defensivamente e esperou pela pressão inicial do Vasco, o que não ocorreu. Meio desconfiado, o time começou a oferecer perigo e percebeu a péssima noite dos donos da casa. Neste cenário, os catarinenses foram para cima e fizeram uma verdadeira blitz aos 10min. Getúlio aproveitou cruzamento e acertou o travessão. No rebote, Pedro Castro chutou firme para abrir o placar.

VASCO SE DESCONTROLA, MAS AVAÍ PERDE GOLS

A partir do gol, o Vasco tentou empatar de qualquer maneira e se descontrolou. A pressão virou de lado e claramente o time sentiu. À vontade, o Avaí passou a trocar passes e apostar nos contra-ataques. Os visitantes tiveram boa oportunidade de ampliar, mas perderam boas oportunidades.

PIKACHU ACERTA ATRAVE

Mesmo descontrolado, a verdade é que o Vasco poderia chegar ao empate. O Avaí estava bem postado e perdendo chances no ataque, mas o time cruz-maltino foi incisivo e carimbou a trave em bela finalização de Yago Pikachu.

VASCO EMPATA

A revolta da torcida diminuiu, e o Vasco se acalmou também em campo. E isso foi bastante positivo. Mais tranquilo, o time passou a tocar a bola e criar boas oportunidades. Aos 34min, Danilo Barcelos cobrou falta com muita força e viu a bola desviar em Matheus Barboza e morrer no fundo da rede.

VALENTIM MANDA VASCO AO ATAQUE

Na volta do intervalo, o técnico Alberto Valentim voltou com duas alterações, mostrando que não ficou satisfeito com o que viu nos primeiros 45min. Bruno César e Rossi entraram nas vagas de Raul e Marrony. Lucas Mineiro passou a ser o jogador mais defensivo e Galhardo foi recuado para ajudar na marcação.

ROSSI ENTRA E VIRA PARA O VASCO

As mudanças de Valentim surtiram efeito. Mais ofensivo, o Vasco teve paciência para trabalhar a bola e conseguir a virada. E ela veio justamente com uma das mexidas do treinador. Danilo Barcelos cruzou na medida para Rossi cabecear firme e conseguir a virada.

RECUADO, GALHARDO CRESCE E FAZ O TERCEIRO

Galhardo foi um dos piores em campo no primeiro tempo. No segundo, foi recuado para a entrada de Bruno César. e foi ao lado de Lucas Mineiro que o camisa 8 cresceu e melhorou o rendimento. Foi premiado com um gol de raça aos 26min em jogada de bola parada.

APÓS FAZER PLACAR, VALENTIM REEQUILIBRA O TIME

Se no intervalo Valentim tirou um volante para por um meia, aos 35min do segundo tempo, quando o jogo já estava 3 a 1, o treinador fez o contrário. Galhardo deu lugar a Andrey e o treinador reequilibrou o time.

AVAÍ DESCONTA, E VALENTIM É XINGADO

Quando o jogo parecia se dirigir para uma vitória tranquila e com boa vantagem, o Avaí ressurgiu no jogo com a troca de Valentim. Ao recuar o time, os visitantes se lançaram ao ataque e conseguiram descontar com André Moritz. Imediatamente os torcedores do Vasco chamaram o treinador de "burro".

VASCO
Vasco Fernando Miguel; Cáceres, Werley, Castán e Danilo Barcelos; Raul (Bruno César), Lucas Mineiro, Thiago Galhardo (Andrey), Pikcahu, Marrony (Rossi); Maxi López. Técnico: Alberto Valentim

AVAÍ
Avaí Gledson; Alex Silva, Marquinhos Silva, Betão e Iury; Ricardo, Matheus Barbosa e Pedro Castro; João Paulo, Getúlio e Daniel Amorim. Técnico: Geninho

Estádio: São Januário, no Rio de Janeiro (RJ)
Árbitro: Flavio Rodrigues de Souza (SP)
Auxiliares: Alex Ang Ribeiro e Miguel Cataneo Ribeiro da Costa (SP)
Cartões amarelo: Betão e Gledson (AVA)
Gols: Pedro Castro, aos 10min, Danilo Barcelos, aos 34min do primeiro tempo; Rossi, aos 11min, Galhardo, aos 26min, e André Moritz, aos 39min do segundo tempo. 

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade