Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Palmeiras vence, se classifica para as quartas de final e complica o São Paulo

Domingo, 17/3/2019 5:06.

(FOLHAPRESS) - Contestado pela torcida palmeirense após seguidas atuações ruins, o atacante Carlos Eduardo, 22, foi o autor do gol da equipe na vitória sobre o São Paulo por 1 a 0, neste sábado (16), no Pacaembu, pelo Paulista.

Ele entrou no intervalo e marcou em chute de fora da área quando a jogo caminhava para o empate.

Com o resultado, o Palmeiras garantiu a classificação antecipada para as quartas de final e ainda deixou o rival em situação complicada.

A equipe dirigida por Luiz Felipe Scolari chegou a 22 pontos no Grupo B –três a mais do que o Novorizontino, vice-líder. Assim, precisa apenas de um empate diante da Ponte Preta, na quarta-feira, para assegurar a primeira colocação e decidir nas quartas de final como mandante.

O São Paulo está na segunda posição do Grupo D, com 14 pontos –três a menos do que o líder Ituano. O time, porém, pode cair para a terceiro caso o Oeste vença o Corinthians neste domingo (17), no Itaquerão. A equipe volta a campo na quarta, quando enfrenta o São Caetano fora de casa.

A vitória também fez o Palmeiras ampliar sua série invicta diante do rival no Estadual. Agora são sete vitórias e três empates. O último triunfo são-paulino sobre o adversário foi em 28 de março de 2009, quando venceu por 1 a 0.

A derrota foi a terceira do São Paulo em clássicos nesta temporada. Antes, havia perdido para o Santos por 2 a 0 e contra o Corinthians por 2 a 1.

No duelo deste sábado, São Paulo e Palmeiras fizeram um jogo sem emoção e com pouca qualidade técnica.

Os cartões amarelos ficaram mais evidentes. Foram oito no total –cinco do lado alviverde– distribuídos pelo árbitro Thiago Duarte Peixoto, que apitou seu primeiro clássico desde 2017, quando expulsou de forma equivocada o volante Gabriel, do Corinthians, em partida contra o Palmeiras. Havia sido o corintiano Maycon o responsável pela falta em Keno que resultou no cartão.

Apesar do jogo fraco tecnicamente, o São Paulo foi melhor no 1º tempo. O time, porém, só ameaçou em cobrança de falta de Hernanes
Para a etapa complementar, Felipão voltou com o atacante Carlos Eduardo no lugar de Borja. Assim, adiantou Ricardo Goulart e colocou Dudu mais centralizado.

Com mais mobilidade, o time criou três boas chances, mas pecou na finalização.

Faltava lucidez para as duas equipes, justamente o que sobrou para Dudu e Carlos Eduardo. O camisa sete deu passe de letra para o reforço contratado por R$ 25 milhões, que chutou forte e viu a bola tocar no travessão duas vezes antes de entrar.

Foi o primeiro gol do jogador após oito jogos pelo clube e muitas criticas dos torcedores por seu desempenho.

SÃO PAULO
Tiago Volpi, Igor Vinícius, Arboleda, Ardeson Martins e Reinaldo (Leo); Luan (Everton Felipe), Hudson e Hernanes (Brenner); Antony, Pablo e Gonzalo Carneiro
T.: Vagner Mancini

PALMEIRAS
Weverton; Marcos Rocha, Gustavo Gómez, Antônio Carlos e Victor Luís; Felipe Melo, Moisés (Bruno Henrique) e Ricardo Goulart; Dudu (Jean), Gustavo Scarpa e Borja (Carlos Eduardo)
T.: Luiz Felipe Scolari

Árbitro: Thiago Duarte Peixoto
Assistentes: Marcelo Carvalho Van Gasse e Tatiane Sacilotti dos Santos Camargo
Público/Renda: 17.755 mil torcedores/19.208 mil torcedores
Renda: R$ 689.900,00
Cartões amarelos: Pablo e Anderson Martins (São Paulo); Moisés, Gustavo Gómez, Antônio Carlos e Borja (Palmeiras)
GOL: Carlos Eduardo, aos 34 minutos do segundo tempo (Palmeiras). 

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Palmeiras vence, se classifica para as quartas de final e complica o São Paulo

Publicidade

Domingo, 17/3/2019 5:06.

(FOLHAPRESS) - Contestado pela torcida palmeirense após seguidas atuações ruins, o atacante Carlos Eduardo, 22, foi o autor do gol da equipe na vitória sobre o São Paulo por 1 a 0, neste sábado (16), no Pacaembu, pelo Paulista.

Ele entrou no intervalo e marcou em chute de fora da área quando a jogo caminhava para o empate.

Com o resultado, o Palmeiras garantiu a classificação antecipada para as quartas de final e ainda deixou o rival em situação complicada.

A equipe dirigida por Luiz Felipe Scolari chegou a 22 pontos no Grupo B –três a mais do que o Novorizontino, vice-líder. Assim, precisa apenas de um empate diante da Ponte Preta, na quarta-feira, para assegurar a primeira colocação e decidir nas quartas de final como mandante.

O São Paulo está na segunda posição do Grupo D, com 14 pontos –três a menos do que o líder Ituano. O time, porém, pode cair para a terceiro caso o Oeste vença o Corinthians neste domingo (17), no Itaquerão. A equipe volta a campo na quarta, quando enfrenta o São Caetano fora de casa.

A vitória também fez o Palmeiras ampliar sua série invicta diante do rival no Estadual. Agora são sete vitórias e três empates. O último triunfo são-paulino sobre o adversário foi em 28 de março de 2009, quando venceu por 1 a 0.

A derrota foi a terceira do São Paulo em clássicos nesta temporada. Antes, havia perdido para o Santos por 2 a 0 e contra o Corinthians por 2 a 1.

No duelo deste sábado, São Paulo e Palmeiras fizeram um jogo sem emoção e com pouca qualidade técnica.

Os cartões amarelos ficaram mais evidentes. Foram oito no total –cinco do lado alviverde– distribuídos pelo árbitro Thiago Duarte Peixoto, que apitou seu primeiro clássico desde 2017, quando expulsou de forma equivocada o volante Gabriel, do Corinthians, em partida contra o Palmeiras. Havia sido o corintiano Maycon o responsável pela falta em Keno que resultou no cartão.

Apesar do jogo fraco tecnicamente, o São Paulo foi melhor no 1º tempo. O time, porém, só ameaçou em cobrança de falta de Hernanes
Para a etapa complementar, Felipão voltou com o atacante Carlos Eduardo no lugar de Borja. Assim, adiantou Ricardo Goulart e colocou Dudu mais centralizado.

Com mais mobilidade, o time criou três boas chances, mas pecou na finalização.

Faltava lucidez para as duas equipes, justamente o que sobrou para Dudu e Carlos Eduardo. O camisa sete deu passe de letra para o reforço contratado por R$ 25 milhões, que chutou forte e viu a bola tocar no travessão duas vezes antes de entrar.

Foi o primeiro gol do jogador após oito jogos pelo clube e muitas criticas dos torcedores por seu desempenho.

SÃO PAULO
Tiago Volpi, Igor Vinícius, Arboleda, Ardeson Martins e Reinaldo (Leo); Luan (Everton Felipe), Hudson e Hernanes (Brenner); Antony, Pablo e Gonzalo Carneiro
T.: Vagner Mancini

PALMEIRAS
Weverton; Marcos Rocha, Gustavo Gómez, Antônio Carlos e Victor Luís; Felipe Melo, Moisés (Bruno Henrique) e Ricardo Goulart; Dudu (Jean), Gustavo Scarpa e Borja (Carlos Eduardo)
T.: Luiz Felipe Scolari

Árbitro: Thiago Duarte Peixoto
Assistentes: Marcelo Carvalho Van Gasse e Tatiane Sacilotti dos Santos Camargo
Público/Renda: 17.755 mil torcedores/19.208 mil torcedores
Renda: R$ 689.900,00
Cartões amarelos: Pablo e Anderson Martins (São Paulo); Moisés, Gustavo Gómez, Antônio Carlos e Borja (Palmeiras)
GOL: Carlos Eduardo, aos 34 minutos do segundo tempo (Palmeiras). 

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade