Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Real Madrid cai para o Ajax em casa na Champions e mergulha em crise

Terça, 5/3/2019 19:25.

(FOLHAPRESS) - O Real Madrid simplesmente não consegue estancar a sangria que tomou conta do clube nas últimas semanas. Nesta terça-feira (5), a equipe espanhola perdeu por 4 a 1 para o Ajax, em pleno Santiago Bernabéu, e se despediu precocemente da Champions League nas oitavas de final.

Atual tricampeão europeu, o Real transformou sua própria casa no terreno da crise. Com a queda para os holandeses, já são quatro derrotas seguidas no Bernabéu: Girona, Barcelona (duas vezes) e Ajax.

Somados aos resultados negativos diante de CSKA Moscou, Levante e Real Sociedad, nunca neste século o Real Madrid perdeu tanto no seu estádio em uma mesma temporada.

As derrotas para o Barça significaram ainda a eliminação na semifinal da Copa do Rei e o aumento da distância para o rival no Campeonato Espanhol. Os catalães lideram com 12 pontos sobre o time de Santiago Solari, terceiro colocado na liga.

Desempenho que coloca muita pressão sobre o técnico argentino, cuja permanência para a próxima temporada é improvável depois da sequência que tirou o clube de dois torneios e afastou ainda mais a possibilidade de conquista do Espanhol.

Se de fato confirmar mais um ano sem o título nacional -venceu somente duas ligas nos últimos dez anos- terminaria a temporada apenas com a taça do Mundial de Clubes, competição secundária nas prioridades madridistas.

Dessa forma, encerraria o calendário 2018/2019 com um desempenho ainda pior que o de 2015/2015, quando sagrou-se campeão Mundial e da Supercopa da Europa, conquistas que só foram capazes graças à Champions da temporada anterior, que deu ao clube a chance de disputar os dois torneios.

Nesta terça-feira, o Ajax, segundo colocado no Campeonato Holandês, se aproveitou da insegurança dos donos da casa para conseguir a classificação às quartas de final da competição pela primeira vez desde 2002/2003.

Com apenas 18 minutos de jogo, o sérvio Dusan Tadic já havia dado as assistências para Ziyech e David Neres fazerem 2 a 0. No gol do brasileiro, o meio-campista passou facilmente por Casemiro com drible que se tornou característico nos pés do francês Zinedine Zidane, o treinador responsável pelo tricampeonato europeu consecutivo do Real.

Como se não bastasse o momento ruim, o atacante Vinicius Junior se lesionou ainda no primeiro tempo. Convocado na última semana para a seleção brasileira, o brasileiro deixou o gramado do Bernabéu chorando para a entrada de Marco Asensio.

Grande nome do jogo, Tadic marcou o seu na etapa final, um golaço da entrada da área que foi confirmado após consulta do árbitro ao VAR após dúvida sobre uma possível saída de bola pela lateral.

Asensio chegou a descontar para o Real, mas Lasse Schöne fechou a goleada de 4 a 1 com uma bela cobrança de falta no ângulo de Courtois. 

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Saúde

As vizinhas Itapema (185) e Camboriú (105) lideram a lista de doentes autóctones


Justiça

MP diz que aluguel de totens de segurança causou prejuízo ao erário


Geral

Evento será nessa sexta (24) e sábado (25)


Cultura

Livro “Camboriú e Balneário e Camboriú – a história das duas cidades” em nova versão


Publicidade


Publicidade


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Real Madrid cai para o Ajax em casa na Champions e mergulha em crise

Publicidade

Terça, 5/3/2019 19:25.

(FOLHAPRESS) - O Real Madrid simplesmente não consegue estancar a sangria que tomou conta do clube nas últimas semanas. Nesta terça-feira (5), a equipe espanhola perdeu por 4 a 1 para o Ajax, em pleno Santiago Bernabéu, e se despediu precocemente da Champions League nas oitavas de final.

Atual tricampeão europeu, o Real transformou sua própria casa no terreno da crise. Com a queda para os holandeses, já são quatro derrotas seguidas no Bernabéu: Girona, Barcelona (duas vezes) e Ajax.

Somados aos resultados negativos diante de CSKA Moscou, Levante e Real Sociedad, nunca neste século o Real Madrid perdeu tanto no seu estádio em uma mesma temporada.

As derrotas para o Barça significaram ainda a eliminação na semifinal da Copa do Rei e o aumento da distância para o rival no Campeonato Espanhol. Os catalães lideram com 12 pontos sobre o time de Santiago Solari, terceiro colocado na liga.

Desempenho que coloca muita pressão sobre o técnico argentino, cuja permanência para a próxima temporada é improvável depois da sequência que tirou o clube de dois torneios e afastou ainda mais a possibilidade de conquista do Espanhol.

Se de fato confirmar mais um ano sem o título nacional -venceu somente duas ligas nos últimos dez anos- terminaria a temporada apenas com a taça do Mundial de Clubes, competição secundária nas prioridades madridistas.

Dessa forma, encerraria o calendário 2018/2019 com um desempenho ainda pior que o de 2015/2015, quando sagrou-se campeão Mundial e da Supercopa da Europa, conquistas que só foram capazes graças à Champions da temporada anterior, que deu ao clube a chance de disputar os dois torneios.

Nesta terça-feira, o Ajax, segundo colocado no Campeonato Holandês, se aproveitou da insegurança dos donos da casa para conseguir a classificação às quartas de final da competição pela primeira vez desde 2002/2003.

Com apenas 18 minutos de jogo, o sérvio Dusan Tadic já havia dado as assistências para Ziyech e David Neres fazerem 2 a 0. No gol do brasileiro, o meio-campista passou facilmente por Casemiro com drible que se tornou característico nos pés do francês Zinedine Zidane, o treinador responsável pelo tricampeonato europeu consecutivo do Real.

Como se não bastasse o momento ruim, o atacante Vinicius Junior se lesionou ainda no primeiro tempo. Convocado na última semana para a seleção brasileira, o brasileiro deixou o gramado do Bernabéu chorando para a entrada de Marco Asensio.

Grande nome do jogo, Tadic marcou o seu na etapa final, um golaço da entrada da área que foi confirmado após consulta do árbitro ao VAR após dúvida sobre uma possível saída de bola pela lateral.

Asensio chegou a descontar para o Real, mas Lasse Schöne fechou a goleada de 4 a 1 com uma bela cobrança de falta no ângulo de Courtois. 

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade