Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Jogando em casa, Atlético-MG perde para o Cerro Porteño, na Libertadores

Quinta, 7/3/2019 5:24.

(FOLHAPRESS) - Após superar as duas fases prévias nesta Copa Libertadores, o Atlético-MG não teve o início que queria na fase de grupos.

A equipe mineira foi derrotada nesta quarta-feira (6) pelo Cerro Porteño, no Mineirão, pelo placar de 1 a 0, gol do centroavante Churín em posição de impedimento.

Os atleticanos tiveram dois gols anulados. O primeiro em falta cobrada por Cazares. A bola entrou direto, mas como a infração deveria ser cobrada em dois lances, foi anulado pelo árbitro.

Já no fim da partida, com os paraguaios na frente, Ricardo Oliveira, vice-artilheiro da Libertadores com 4 gols, recebeu passe de Chará e bateu na saída do goleiro, mas o bandeira assinalou corretamente o impedimento.

ATLÉTICO-MG
Victor; Patric, Igor Rabello, Réver e Fábio Santos; Adílson(Vinicius), Elias(Chará).; Jair (Nathan), Cazares e Luan; Ricardo Oliveira. T.: Levir Culpi

CERRO PORTEÑO
Carrizo; Candia, Escobar, Amorebieta e Arzamendia; Aguilar, Villasanti, Cáceres, Oscar Ruiz, Fede Carrizo (Espinola)o,Nelson Valdez (Churin) Larrivey (Novick). T.: Fernando Jubero

Estádio: Mineirão, em Belo Horizonte(MG)
Árbitro: Mauro Vigliano(ARG)
Assistentes: Hernán Maidana e Gabriel Chade(ARG)
Gol: Churin, aos 32min do 2º tempo
Cartões amarelos: Réver e Adilson (ATL). 

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Jogando em casa, Atlético-MG perde para o Cerro Porteño, na Libertadores

Publicidade

Quinta, 7/3/2019 5:24.

(FOLHAPRESS) - Após superar as duas fases prévias nesta Copa Libertadores, o Atlético-MG não teve o início que queria na fase de grupos.

A equipe mineira foi derrotada nesta quarta-feira (6) pelo Cerro Porteño, no Mineirão, pelo placar de 1 a 0, gol do centroavante Churín em posição de impedimento.

Os atleticanos tiveram dois gols anulados. O primeiro em falta cobrada por Cazares. A bola entrou direto, mas como a infração deveria ser cobrada em dois lances, foi anulado pelo árbitro.

Já no fim da partida, com os paraguaios na frente, Ricardo Oliveira, vice-artilheiro da Libertadores com 4 gols, recebeu passe de Chará e bateu na saída do goleiro, mas o bandeira assinalou corretamente o impedimento.

ATLÉTICO-MG
Victor; Patric, Igor Rabello, Réver e Fábio Santos; Adílson(Vinicius), Elias(Chará).; Jair (Nathan), Cazares e Luan; Ricardo Oliveira. T.: Levir Culpi

CERRO PORTEÑO
Carrizo; Candia, Escobar, Amorebieta e Arzamendia; Aguilar, Villasanti, Cáceres, Oscar Ruiz, Fede Carrizo (Espinola)o,Nelson Valdez (Churin) Larrivey (Novick). T.: Fernando Jubero

Estádio: Mineirão, em Belo Horizonte(MG)
Árbitro: Mauro Vigliano(ARG)
Assistentes: Hernán Maidana e Gabriel Chade(ARG)
Gol: Churin, aos 32min do 2º tempo
Cartões amarelos: Réver e Adilson (ATL). 

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade