Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Esporte
Hamilton chega em 2º nos EUA, garante hexacampeonato e faz história na F-1

Domingo, 3/11/2019 19:38.
F1.com

Publicidade

Felipe Rosa Mendes
Lewis Hamilton voltou a fazer história na Fórmula 1 neste domingo. Ao chegar 2º no GP dos Estados Unidos, o inglês assegurou o hexacampeonato mundial no Circuito das Américas, em Austin, com duas etapas de antecedência. O novo título, o terceiro consecutivo, deixa o piloto da Mercedes a apenas um do recorde de Michael Schumacher. A corrida foi vencida pelo finlandês Valtteri Bottas, com o holandês Max Verstappen, da Red Bull, completando o pódio.

Hamilton garantiu a conquista ao chegar aos 381 pontos, contra 314 do finlandês Valtteri Bottas. O companheiro de Mercedes era o único que poderia impedir a festa do britânico nos EUA. Bottas, por sua vez, já assegurou o vice-campeonato da temporada 2019. Neste domingo, ele faturou sua sétima vitória da carreira, sendo a quarta deste ano. Foi ainda a 53ª dobradinha da Mercedes

Com seu novo feito, Hamilton deixa para trás o argentino Juan Manuel Fangio, dono de cinco títulos, e fica a apenas um de alcançar o alemão Michael Schumacher, recordista da F-1, com sete conquistas. O inglês já é o dono do maior número de pole positions, com 87, e briga para alcançar a marca de 91 vitórias de Schumacher. No momento, soma 83.

As duas últimas etapas do campeonato serão disputados no Brasil e em Abu Dabi, nos Emirados Árabes Unidos. Os pilotos da F-1 voltam à pista daqui a duas semanas para competir no Autódromo de Interlagos. O primeiro treino livre em São Paulo está marcado para as 11 horas do dia 15 (sexta-feira). A corrida será às 14h10 de domingo, dia 17.

A CORRIDA - Na pole position, Bottas fez largada sólida e não sofreu ameaças dos rivais, principalmente em razão da péssima saída de Vettel. O alemão perdeu seguidas posições após a primeira curva e caiu para o sétimo lugar. Verstappen assumiu o segundo lugar, seguido por Hamilton, que foi um dos que deixou o alemão para trás na primeira volta. Leclerc aparecia em quinto.

Pelo rádio, Vettel reclamou de dificuldades de guiar sua Ferrari Sem sorte, o tetracampeão acabou abandonando a corrida na oitava volta ao acertar uma das zebras do traçado. O choque quebrou parte da suspensão traseira, forçando a despedida precoce do alemão em Austin.

Sem Vettel na pista, a disputa ficou concentrada entre os dois carros da Mercedes e Verstappen. Na 14ª volta, o holandês da Red Bull foi o primeiro a parar para trocar os pneus. Colocou os compostos duros, em uma estratégia de apenas uma parada. Voltou em quarto e Hamilton assumiu o segundo posto, atrás apenas de Bottas.

Este equilíbrio de forças voltou a ser alterado a partir do giro seguinte. Bottas também trocou e voltou à frente de Verstappen e Leclerc. Com uma performance discreta em Austin, o piloto de Mônaco parou na 21ª volta, com pneus duros. Para ajudar, teve problemas em sua lenta parada. Hamilton fez seu pit stop somente no 24º giro e retornou à pista com compostos duros, em terceiro, atrás de Bottas e Verstappen. Tinha até 27 segundos de vantagem sobre Leclerc.

Se os primeiros colocados não traziam maior emoção à corrida, o australiano Daniel Ricciardo e o mexicano Sergio Pérez brilharam neste domingo. Ricciardo passou Vettel logo no começo e acumulou seguidas ultrapassagens, sempre próximo aos primeiros colocados. Pérez, por sua vez, largou dos boxes e chegou a figurar no sétimo posto. O australiano da Renault terminou em 6º e o piloto da Racing Point, em 11º.

O duelo na ponta passou a esquentar a partir do 36º giro. Foi quando o líder Bottas fez sua segunda parada para correr com pneus médios. Hamilton, cada vez mais perto do título, assumiu a liderança. Mas, ao mesmo tempo, passou a sofrer com os desgaste dos seus compostos. O finlandês, por sua vez, voltou mais veloz dos boxes. Logo cravou o novo recorde da pista.

A partir daí, Bottas iniciou a caça ao companheiro de Mercedes, que por sua vez se esforçava para evitar a degradação dos pneus. Na 51ª volta, o finlandês tentou a ultrapassagem, sem sucesso. Mas, no giro seguinte, não deu chances ao companheiro e assumiu a ponta.

Com segurança, o piloto da Finlândia manteve a solidez exibida ao longo de todo o fim de semana e confirmou a vitória, seguido de perto por Hamilton e por Verstappen.

Confira a classificação final do GP dos EUA:

1º - Valtteri Bottas (FIN/Mercedes), em 1h33min55s653

2º - Lewis Hamilton (ING/Mercedes), a 4s148s

3º - Max Verstappen (HOL/Red Bull), a 5s002s

4º - Charles Leclerc (MON/Ferrari), a 52s239s

5º - Alexander Albon (TAI/Red Bull), a 78s038s

6º - Daniel Ricciardo (AUS/Renault), a 90s366s

7º - Lando Norris (ING/McLaren), a 90s764s

8º - Carlos Sainz Jr. (ESP/McLaren), a 1 volta

9º - Nico Hülkenberg (ALE/Renault), a 1 volta

10º - Daniil Kvyat (RUS/Toro Rosso), a 1 volta

11º - Sergio Pérez (MEX/Racing Point), a 1 volta

12º - Kimi Raikkonen (FIN/Alfa Romeo), a 1 volta

13º - Lance Stroll (CAN/Racing Point), a 1 volta

14º - Antonio Giovinazzi (ITA/Alfa Romeo), a 1 volta

15º - Romain Grosjean (FRA/Haas), a 1 volta

16º - Pierre Gasly (FRA/Toro Rosso), a voltas

17º - George Russell (ING/Williams), a 2 voltas

Não completaram a prova:

Robert Kubica (POL/Williams)

Sebastian Vettel (ALE/Ferrari)

Kevin Magnussen (DIN/Haas)


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade













Página 3
F1.com

Hamilton chega em 2º nos EUA, garante hexacampeonato e faz história na F-1

Publicidade

Domingo, 3/11/2019 19:38.

Felipe Rosa Mendes
Lewis Hamilton voltou a fazer história na Fórmula 1 neste domingo. Ao chegar 2º no GP dos Estados Unidos, o inglês assegurou o hexacampeonato mundial no Circuito das Américas, em Austin, com duas etapas de antecedência. O novo título, o terceiro consecutivo, deixa o piloto da Mercedes a apenas um do recorde de Michael Schumacher. A corrida foi vencida pelo finlandês Valtteri Bottas, com o holandês Max Verstappen, da Red Bull, completando o pódio.

Hamilton garantiu a conquista ao chegar aos 381 pontos, contra 314 do finlandês Valtteri Bottas. O companheiro de Mercedes era o único que poderia impedir a festa do britânico nos EUA. Bottas, por sua vez, já assegurou o vice-campeonato da temporada 2019. Neste domingo, ele faturou sua sétima vitória da carreira, sendo a quarta deste ano. Foi ainda a 53ª dobradinha da Mercedes

Com seu novo feito, Hamilton deixa para trás o argentino Juan Manuel Fangio, dono de cinco títulos, e fica a apenas um de alcançar o alemão Michael Schumacher, recordista da F-1, com sete conquistas. O inglês já é o dono do maior número de pole positions, com 87, e briga para alcançar a marca de 91 vitórias de Schumacher. No momento, soma 83.

As duas últimas etapas do campeonato serão disputados no Brasil e em Abu Dabi, nos Emirados Árabes Unidos. Os pilotos da F-1 voltam à pista daqui a duas semanas para competir no Autódromo de Interlagos. O primeiro treino livre em São Paulo está marcado para as 11 horas do dia 15 (sexta-feira). A corrida será às 14h10 de domingo, dia 17.

A CORRIDA - Na pole position, Bottas fez largada sólida e não sofreu ameaças dos rivais, principalmente em razão da péssima saída de Vettel. O alemão perdeu seguidas posições após a primeira curva e caiu para o sétimo lugar. Verstappen assumiu o segundo lugar, seguido por Hamilton, que foi um dos que deixou o alemão para trás na primeira volta. Leclerc aparecia em quinto.

Pelo rádio, Vettel reclamou de dificuldades de guiar sua Ferrari Sem sorte, o tetracampeão acabou abandonando a corrida na oitava volta ao acertar uma das zebras do traçado. O choque quebrou parte da suspensão traseira, forçando a despedida precoce do alemão em Austin.

Sem Vettel na pista, a disputa ficou concentrada entre os dois carros da Mercedes e Verstappen. Na 14ª volta, o holandês da Red Bull foi o primeiro a parar para trocar os pneus. Colocou os compostos duros, em uma estratégia de apenas uma parada. Voltou em quarto e Hamilton assumiu o segundo posto, atrás apenas de Bottas.

Este equilíbrio de forças voltou a ser alterado a partir do giro seguinte. Bottas também trocou e voltou à frente de Verstappen e Leclerc. Com uma performance discreta em Austin, o piloto de Mônaco parou na 21ª volta, com pneus duros. Para ajudar, teve problemas em sua lenta parada. Hamilton fez seu pit stop somente no 24º giro e retornou à pista com compostos duros, em terceiro, atrás de Bottas e Verstappen. Tinha até 27 segundos de vantagem sobre Leclerc.

Se os primeiros colocados não traziam maior emoção à corrida, o australiano Daniel Ricciardo e o mexicano Sergio Pérez brilharam neste domingo. Ricciardo passou Vettel logo no começo e acumulou seguidas ultrapassagens, sempre próximo aos primeiros colocados. Pérez, por sua vez, largou dos boxes e chegou a figurar no sétimo posto. O australiano da Renault terminou em 6º e o piloto da Racing Point, em 11º.

O duelo na ponta passou a esquentar a partir do 36º giro. Foi quando o líder Bottas fez sua segunda parada para correr com pneus médios. Hamilton, cada vez mais perto do título, assumiu a liderança. Mas, ao mesmo tempo, passou a sofrer com os desgaste dos seus compostos. O finlandês, por sua vez, voltou mais veloz dos boxes. Logo cravou o novo recorde da pista.

A partir daí, Bottas iniciou a caça ao companheiro de Mercedes, que por sua vez se esforçava para evitar a degradação dos pneus. Na 51ª volta, o finlandês tentou a ultrapassagem, sem sucesso. Mas, no giro seguinte, não deu chances ao companheiro e assumiu a ponta.

Com segurança, o piloto da Finlândia manteve a solidez exibida ao longo de todo o fim de semana e confirmou a vitória, seguido de perto por Hamilton e por Verstappen.

Confira a classificação final do GP dos EUA:

1º - Valtteri Bottas (FIN/Mercedes), em 1h33min55s653

2º - Lewis Hamilton (ING/Mercedes), a 4s148s

3º - Max Verstappen (HOL/Red Bull), a 5s002s

4º - Charles Leclerc (MON/Ferrari), a 52s239s

5º - Alexander Albon (TAI/Red Bull), a 78s038s

6º - Daniel Ricciardo (AUS/Renault), a 90s366s

7º - Lando Norris (ING/McLaren), a 90s764s

8º - Carlos Sainz Jr. (ESP/McLaren), a 1 volta

9º - Nico Hülkenberg (ALE/Renault), a 1 volta

10º - Daniil Kvyat (RUS/Toro Rosso), a 1 volta

11º - Sergio Pérez (MEX/Racing Point), a 1 volta

12º - Kimi Raikkonen (FIN/Alfa Romeo), a 1 volta

13º - Lance Stroll (CAN/Racing Point), a 1 volta

14º - Antonio Giovinazzi (ITA/Alfa Romeo), a 1 volta

15º - Romain Grosjean (FRA/Haas), a 1 volta

16º - Pierre Gasly (FRA/Toro Rosso), a voltas

17º - George Russell (ING/Williams), a 2 voltas

Não completaram a prova:

Robert Kubica (POL/Williams)

Sebastian Vettel (ALE/Ferrari)

Kevin Magnussen (DIN/Haas)


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade