Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Esporte
Coronavírus interrompeu treino dos pré-convocados de atletismo para a Olimpíada

Em Balneário são quatro atletas e o técnico Diogo Gamboa

Quinta, 19/3/2020 18:36.
Junior jucoski
Moacir, Anny, Diogo, Douglas e Thiago

Publicidade

O Coronavírus paralisou o calendário esportivo dos atletas que preparam-se para os Jogos Olímpicos, em julho, no Japão. Por onde o vírus passou - e está passando - os treinos foram interrompidos a poucos meses da competição, que é o sonho de todo atleta.

Balneário Camboriú tem quatro atletas e um treinador pré-convocados: Anny Caroline de Bassi (revezamento 4x100m), Douglas Mendes (revezamento 4x400m), Moacir Zimmermann (20km marcha atlética) e Thiago do Rosário André (800m e 1500m) e o técnico Diogo Gamboa. Todos da Fundação Municipal de Esportes (FMEBC), que suspendeu todas as atividades.

Em Balneário Camboriú, os treinos estão suspensos por uma semana. É uma situação necessária, mas que deixou os pré-convocados preocupados. Ele tem duas preocupações: manter o corpo e a mente preparados e torcer para que os Jogos não sejam cancelados, porque ninguém sabe o alcance que a pandemia poderá ter nos próximos meses.

A reportagem ouviu a velocista Anny, 22 anos, uma colecionadora de títulos que desde dezembro, quando viu seu nome na lista da Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt), só pensa nisso.

“Eu durmo, acordo, almoço, janto, tudo pensando nisso, o tempo todo”, disse a atleta depois que viu seu nome entre os pré-convocados.

Com a nova situação, Anny afirmou que está se ‘preparando’ como pode, em casa.

“As Olimpíadas estão mantidas e acredito que até lá tudo esteja superado, mas neste momento, não podemos treinar. Quem está em busca da vaga é mais preocupante ainda, porque precisa treinar, alcançar resultado, no momento estou conseguindo fazer algum exercício em casa, mas isso é muito pouco”, comentou Anny.

Ela segue dizendo que é preciso manter a cabeça com foco nas Olimpíada.

“Ninguém está de férias, é preciso focar, segurar o objetivo de resultados, mas acho que vai afetar e muito o desempenho de todos os atletas, os resultados vão ser bem mais baixos que o esperado”.

Em casa ela segue mantendo uma alimentação saudável, fazendo os exercícios possíveis, cuidando do psicológico.

“Preciso colocar na mente que não posso me abalar e que logo retornaremos aos treinos com força. Para ativar a musculatura, pedalar, mas dentro dos cuidados que todos precisamos tomar e que a situação exige”, disse.

Situação bem complexa

Assim o técnico Diogo Gamboa definiu o momento atual.

“Algo que estava distante, Ásia, Europa, agora é nossa realidade também, o município está tomando as medidas necessárias. Para nós, do grupo de rendimento, é um pouco diferente, ficamos na dependência do calendário internacional. O Comitê Olímpico Internacional (COI) até o momento está mantendo a data das Olimpíadas, tentando ver possibilidades de realizar as seletivas, de que forma fazer, porque todos os calendários mundiais estão suspensos”, comentou.

Ele disse que os pré selecionados ficarão no aguardo de posições superiores, nacionais e internacionais, para que possamos avaliar que medidas tomar.

“No momento, ainda não sei o que fazer, os treinos suspendi essa semana, porque preciso ter uma posição de quando vamos competir. Toda precaução agora é real. É uma condição atípica para o mundo, para os órgãos públicos, a prefeitura tem que pensar na saúde da população e nós estamos falando de um grupo de pessoas com boas condições de saúde, boa imunidade, mas também precisamos dos mesmos cuidados, o problema é muito acima dos Jogos Olímpicos”, declarou o técnico.

Na próxima semana, ele pretende reavaliar o cenário, sempre na expectativa das orientações superiores. Enquanto isso, a ideia é tentar manter a forma dos atletas sem agredir tanto o organismo e que possam realizar alguns treinos individualizados.

Em maio, está mantido o Troféu Brasil, principal competição nacional que também é importante na seleção dos atletas olímpicos. A lista oficial de convocação é esperada para junho.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade













Página 3
Junior jucoski
Moacir, Anny, Diogo, Douglas e Thiago
Moacir, Anny, Diogo, Douglas e Thiago

Coronavírus interrompeu treino dos pré-convocados de atletismo para a Olimpíada

Em Balneário são quatro atletas e o técnico Diogo Gamboa

Publicidade

Quinta, 19/3/2020 18:36.

O Coronavírus paralisou o calendário esportivo dos atletas que preparam-se para os Jogos Olímpicos, em julho, no Japão. Por onde o vírus passou - e está passando - os treinos foram interrompidos a poucos meses da competição, que é o sonho de todo atleta.

Balneário Camboriú tem quatro atletas e um treinador pré-convocados: Anny Caroline de Bassi (revezamento 4x100m), Douglas Mendes (revezamento 4x400m), Moacir Zimmermann (20km marcha atlética) e Thiago do Rosário André (800m e 1500m) e o técnico Diogo Gamboa. Todos da Fundação Municipal de Esportes (FMEBC), que suspendeu todas as atividades.

Em Balneário Camboriú, os treinos estão suspensos por uma semana. É uma situação necessária, mas que deixou os pré-convocados preocupados. Ele tem duas preocupações: manter o corpo e a mente preparados e torcer para que os Jogos não sejam cancelados, porque ninguém sabe o alcance que a pandemia poderá ter nos próximos meses.

A reportagem ouviu a velocista Anny, 22 anos, uma colecionadora de títulos que desde dezembro, quando viu seu nome na lista da Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt), só pensa nisso.

“Eu durmo, acordo, almoço, janto, tudo pensando nisso, o tempo todo”, disse a atleta depois que viu seu nome entre os pré-convocados.

Com a nova situação, Anny afirmou que está se ‘preparando’ como pode, em casa.

“As Olimpíadas estão mantidas e acredito que até lá tudo esteja superado, mas neste momento, não podemos treinar. Quem está em busca da vaga é mais preocupante ainda, porque precisa treinar, alcançar resultado, no momento estou conseguindo fazer algum exercício em casa, mas isso é muito pouco”, comentou Anny.

Ela segue dizendo que é preciso manter a cabeça com foco nas Olimpíada.

“Ninguém está de férias, é preciso focar, segurar o objetivo de resultados, mas acho que vai afetar e muito o desempenho de todos os atletas, os resultados vão ser bem mais baixos que o esperado”.

Em casa ela segue mantendo uma alimentação saudável, fazendo os exercícios possíveis, cuidando do psicológico.

“Preciso colocar na mente que não posso me abalar e que logo retornaremos aos treinos com força. Para ativar a musculatura, pedalar, mas dentro dos cuidados que todos precisamos tomar e que a situação exige”, disse.

Situação bem complexa

Assim o técnico Diogo Gamboa definiu o momento atual.

“Algo que estava distante, Ásia, Europa, agora é nossa realidade também, o município está tomando as medidas necessárias. Para nós, do grupo de rendimento, é um pouco diferente, ficamos na dependência do calendário internacional. O Comitê Olímpico Internacional (COI) até o momento está mantendo a data das Olimpíadas, tentando ver possibilidades de realizar as seletivas, de que forma fazer, porque todos os calendários mundiais estão suspensos”, comentou.

Ele disse que os pré selecionados ficarão no aguardo de posições superiores, nacionais e internacionais, para que possamos avaliar que medidas tomar.

“No momento, ainda não sei o que fazer, os treinos suspendi essa semana, porque preciso ter uma posição de quando vamos competir. Toda precaução agora é real. É uma condição atípica para o mundo, para os órgãos públicos, a prefeitura tem que pensar na saúde da população e nós estamos falando de um grupo de pessoas com boas condições de saúde, boa imunidade, mas também precisamos dos mesmos cuidados, o problema é muito acima dos Jogos Olímpicos”, declarou o técnico.

Na próxima semana, ele pretende reavaliar o cenário, sempre na expectativa das orientações superiores. Enquanto isso, a ideia é tentar manter a forma dos atletas sem agredir tanto o organismo e que possam realizar alguns treinos individualizados.

Em maio, está mantido o Troféu Brasil, principal competição nacional que também é importante na seleção dos atletas olímpicos. A lista oficial de convocação é esperada para junho.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade