Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Esporte
Figue Diel rumo a Califórnia para o Mundial de Surf

Elias Figue Diel, surfista de BC, que mora na Brava, disputa o Mundial de Surf Adaptado a partir do dia 11

Segunda, 2/3/2020 7:15.

Publicidade

O surfista Elias (Figue) Diel, 43, já está em direção a La Jolla, na Califórnia, onde disputa o ISA World Adaptive - Mundial de Surfe Adaptado, entre 11 e 15 de março. O atleta de Balneário Camboriú tem três pódios no Mundial - duas medalhas de prata (2016 e 2017) e um bronze (2018). Ano passado não teve a competição. Ele já esperava a convocação da Confederação Brasileira de Surfe (CBSurfe), mas este ano, pela primeira vez, ele disputará na categoria deficiente visual 0% de visão. A categoria é nova. Nos três mundiais anteriores, Figue competiu na categoria baixa visão (para pessoas com até 20% de visão). Animado com a categoria estreante que abre novas chances, Figue está treinando intensivamente e leva na bagagem a melhor das expectativas.

“Vamos com tudo para trazer o título para cá, para nossa cidade, para nossos patrocinadores e porque quero estar na Paralimpíada da França em 2024 e quero chegar a Paralimpíada de Los Angeles, em 2028, em alta performance”, disse o surfista.

O surfista que perdeu a visão quando tinha 16 anos em um acidente de carro, mora e treina na Praia Brava, é professor de ioga e tem um histórico de prática de esportes radicais, inclusive escalada em rocha, que domina muito bem mesmo sem enxergar.
Figue tem o patrocínio da Lora Surfboards, Portonave, Santacosta, Chiclete Trunk, Restaurante Hortelã e Pimenta, Meri Machado Fisioterapia e Ashvatta Yoga.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade













Página 3

Figue Diel rumo a Califórnia para o Mundial de Surf

Elias Figue Diel, surfista de BC, que mora na Brava, disputa o Mundial de Surf Adaptado a partir do dia 11

Publicidade

Segunda, 2/3/2020 7:15.

O surfista Elias (Figue) Diel, 43, já está em direção a La Jolla, na Califórnia, onde disputa o ISA World Adaptive - Mundial de Surfe Adaptado, entre 11 e 15 de março. O atleta de Balneário Camboriú tem três pódios no Mundial - duas medalhas de prata (2016 e 2017) e um bronze (2018). Ano passado não teve a competição. Ele já esperava a convocação da Confederação Brasileira de Surfe (CBSurfe), mas este ano, pela primeira vez, ele disputará na categoria deficiente visual 0% de visão. A categoria é nova. Nos três mundiais anteriores, Figue competiu na categoria baixa visão (para pessoas com até 20% de visão). Animado com a categoria estreante que abre novas chances, Figue está treinando intensivamente e leva na bagagem a melhor das expectativas.

“Vamos com tudo para trazer o título para cá, para nossa cidade, para nossos patrocinadores e porque quero estar na Paralimpíada da França em 2024 e quero chegar a Paralimpíada de Los Angeles, em 2028, em alta performance”, disse o surfista.

O surfista que perdeu a visão quando tinha 16 anos em um acidente de carro, mora e treina na Praia Brava, é professor de ioga e tem um histórico de prática de esportes radicais, inclusive escalada em rocha, que domina muito bem mesmo sem enxergar.
Figue tem o patrocínio da Lora Surfboards, Portonave, Santacosta, Chiclete Trunk, Restaurante Hortelã e Pimenta, Meri Machado Fisioterapia e Ashvatta Yoga.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade