Jornal Página 3

Dólar volta ficar abaixo dos R$ 3,20 e tem menor cotação em 2 meses

EULINA OLIVEIRA
SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Depois de ter subido na sexta-feira (6), reagindo aos dados de emprego nos Estados Unidos, o dólar voltou a cair ante o real nesta segunda-feira (9) e a ficar abaixo dos R$ 3,20.

A moeda americana à vista caiu 0,72%, para R$ 3,1981, menor nível desde 8 de novembro, dia da eleição presidencial americana, vencida pelo republicano Donald Trump, quando chegou a R$ 3,1716.

O dólar comercial recuou 0,77%, a R$ 3,1980, mesma cotação de quinta-feira passada (5), quando ficou abaixo dos R$ 3,20 pela primeira vez desde a vitória de Trump

No exterior, o dólar recuou frente à maior parte das principais moedas, e o real ficou entre as principais valorizações.

Para a equipe de análise da Guide Investimentos, a expectativa de entrada de mais dólares no país com a captação externa da Petrobras colaborou para a queda do dólar.

A estatal anunciou nesta segunda-feira que sua subsidiária Petrobras Global Finance ofertará títulos no mercado americano em uma nova emissão. Também haverá recompra de títulos de dívida até o limite de US$ 2 bilhões, condicionada à nova emissão.

Durval Correa, diretor da mesa de câmbio da corretora MultiMoney, avalia ainda que há um movimento especulativo contribuindo para a queda do dólar. "O mercado está jogando as cotações para baixo para testar os limites do Banco Central e ver se a autoridade volta a intervir no câmbio e a comprar dólares."

No mercado de juros futuros, as taxas recuaram, refletindo as expectativas de corte de pelo menos 0,50 ponto percentual da taxa básica de juros (Selic) nesta quarta-feira (11). Atualmente, a taxa está em 13,75% ao ano.

BOLSA

Pressionado principalmente pela queda das ações da Petrobras, o Ibovespa fechou em alta de apenas 0,06%, aos 61.700,29 pontos. O giro financeiro foi de R$ 5,6 bilhões.

Os papéis da estatal de petróleo foram influenciados pela queda de quase 4% do petróleo no mercado internacional. Petrobras PN caiu 2,10%, enquanto Petrobras ON perdeu 0,97%.

Segundo operadores, a emissão de bônus no exterior pela Petrobras é positiva, uma vez que a empresa está trocando dívidas mais caras por mais baratas.

As ações da Vale subiram 2,11% (PNA) e 2,04% (ON), beneficiadas pela alta do minério de ferro na China.

Banco do Brasil ON recuou 3,77%, depois que o banco reduziu a previsão de aumento das receitas com tarifas e elevou a provisão para créditos de liquidação duvidosa em 2016.

Ainda no setor financeiro, Itaú Unibanco PN subiu 0,47%; Bradesco PN, +0,13%; Bradesco ON, +0,46%; Santander unit, +1,36%; e BM&FBovespa ON, estável.

A expectativa de queda maior da taxa básica de juros favoreceu as ações do setor de varejo e construção. Natura ON e Cyrela ON lideraram as altas do Ibovespa, com +4,86% e +3,62%, respectivamente. 

Números do mercado financeiro

DÓLAR

compra/venda
Câmbio livre BC - R$ 3,2091 / R$ 3,2097 **
Câmbio livre mercado - R$ 3,1961 / R$ 3,1980 *
Turismo - R$ 3,0400 / R$ 3,3600

(*) cotação média do mercado
(**) cotação do Banco Central

Variação do câmbio livre mercado
no dia: -0,77%

OURO BM&F

R$ 121,399

BOLSAS

Bovespa (Ibovespa)
Variação: 0,06%
Pontos: 61.700
Volume financeiro: R$ 5,629 bilhões
Maiores altas: Natura ON (4,86%), Cyrela ON (3,62%), Smiles ON (2,66%)
Maiores baixas: Marfrig ON (-4,27%), Banco do Brasil ON (-3,77%), Fibria ON (-2,17%)

Dow Jones (Nova York): -0,38%
Nasdaq (Nova York): 0,19%
CAC 40 (Paris): -0,45%
Dax 30 (Frankfurt): -0,30%
Financial 100 (Londres): 0,38%
Nikkei 225 (Tóquio): -0,34%
Hang Seng (Hong Kong): 0,25%
Shanghai Composite (Xangai): 0,54%
Merval (Buenos Aires): 1,23%
IPC (México): -1,13%

POUPANÇA

Depósitos feitos até 3 de maio de 2012 (Lei 12.703/2012)
Aniversário - Rendimento (%)
27/12 = 0,6615
28/12 = 0,6890
29/12 = 0,6858
30/12 = 0,6858
31/12 = 0,6858
1º/1 = 0,6858
2/1 = 0,6922
3/1 = 0,6732
4/1 = 0,7106
5/1 = 0,7271
6/1 = 0,7112
7/1 = 0,7085
8/1 = 0,6880
9/1 = 0,6666
10/1 = 0,6766
11/1 = 0,7141
12/1 = 0,7526
13/1 = 0,7150
14/1 = 0,7150
15/1 = 0,6784
16/1 = 0,6680
17/1 = 0,6660
18/1 = 0,6926
19/1 = 0,7269
20/1 = 0,7117
21/1 = 0,7109
22/1 = 0,6665
23/1 = 0,6509
24/1 = 0,6553
25/1 = 0,6914
26/1 = 0,7223
27/1 = 0,7197

NOVA POUPANÇA

Depósitos feitos a partir de 4 de maio de 2012 (Lei 12.703/2012)
Aniversário - Rendimento (%)
27/12 = 0,6615
28/12 = 0,6890
29/12 = 0,6858
30/12 = 0,6858
31/12 = 0,6858
1º/1 = 0,6858
2/1 = 0,6922
3/1 = 0,6732
4/1 = 0,7106
5/1 = 0,7271
6/1 = 0,7112
7/1 = 0,7085
8/1 = 0,6880
9/1 = 0,6666
10/1 = 0,6766
11/1 = 0,7141
12/1 = 0,7526
13/1 = 0,7150
14/1 = 0,7150
15/1 = 0,6784
16/1 = 0,6680
17/1 = 0,6660
18/1 = 0,6926
19/1 = 0,7269
20/1 = 0,7117
21/1 = 0,7109
22/1 = 0,6665
23/1 = 0,6509
24/1 = 0,6553
25/1 = 0,6914
26/1 = 0,7223
27/1 = 0,7197

ÍNDICES DE INFLAÇÃO

IPCA/IBGE
Novembro 2015: 1,01%
Dezembro 2015: 0,96%
Janeiro 2016: 1,27%
Fevereiro 2016: 0,90%
Março 2016: 0,43%
Abril 2016: 0,61%
Maio 2016: 0,78%
Junho 2016: 0,35%
Julho 2016: 0,52%
Agosto 2016: 0,44%
Setembro 2016: 0,08%
Outubro 2016: 0,26%
Novembro 2016: 0,18%

INPC/IBGE
Novembro 2015: 1,11%
Dezembro 2015: 0,90%
Janeiro 2016: 1,51%
Fevereiro 2016: 0,95%
Março 2016: 0,44%
Abril 2016: 0,64%
Maio 2016: 0,98%
Junho 2016: 0,47%
Julho 2016: 0,64%
Agosto 2016: 0,31%
Setembro 2016: 0,08%
Outubro 2016: 0,17%
Novembro 2016: 0,07%

IPC/Fipe
Dezembro 2015: 0,82%
Janeiro 2016: 1,37%
Fevereiro 2016: 0,89%
Março 2016: 0,97%
Abril 2016: 0,46%
Maio 2016: 0,57%
Junho 2016: 0,65%
Julho 2016: 0,35%
Agosto 2016: 0,11%
Setembro 2016: -0,14
Outubro 2016: 0,27%
Novembro 2016: 0,15%
Dezembro 2016: 0,72%

IGP-M/FGV
Dezembro 2015: 0,49%
Janeiro 2016: 1,14%
Fevereiro 2016: 1,29%
Março 2016: 0,51%
Abril 2016: 0,33%
Maio 2016: 0,82%
Junho 2016: 1,69%
Julho 2016: 0,18%
Agosto 2016: 0,15%
Setembro 2016: 0,20%
Outubro 2016: 0,16%
Novembro 2016: -0,03%
Dezembro 2016: 0,54%

IGP-DI/FGV
Novembro 2015: 1,19%
Dezembro 2015: 0,44%
Janeiro 2016: 1,53%
Fevereiro 2016: 0,79%
Março 2016: 0,43%
Abril 2016: 0,36%
Maio 2016: 1,13%
Junho 2016: 1,63%
Julho 2016: -0,39%
Agosto 2016: 0,43%
Setembro 2016: 0,03%
Outubro 2016: 0,13%
Novembro 2016: 0,05%

SALÁRIO MÍNIMO

Janeiro 2016: R$ 880,00
Janeiro 2017: R$ 937,00

SALÁRIO FAMÍLIA

Janeiro 2016
Até R$ 806,80: R$ 41,37
de R$ 806,81 até R$ 1.212,64: R$ 29,16


Terça, 10/1/2017 6:00.
Publicidade


Seu Dinheiro

Opção para quem deve é parcelar em até 48 meses  


Negócios

Fatma deverá analisar estudo ambiental apresentado ontem 


Esportes

Nesta quarta Associação será homenageada na Câmara de Vereadores


Entrevista

Mulheres que passaram por tratamento de câncer podem engravidar  


Cultura

Diversos títulos à venda e apresentações para os pequenos


Cultura

Concerto tem entrada franca


Cidade


Empregos

Com terceirização os 157 contratados poderão ser mantidos no emprego. Veja as vagas disponíveis.


Cidade

Navio já chegou com passageiros de 14 nacionalidades e 1.283 tripulantes 


Publicidade

Projetos têm nomes de árvores nativas e podem ser adequados ao gosto dos clientes


Publicidade