Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Geral
Sisembc acusado de propaganda enganosa de empréstimo consignado

Taxa de juros seria bem mais elevada do que a anunciada.Caixa Econômica Federal não se manifestou.

Sexta, 17/8/2018 15:38.

Publicidade

Um funcionário da prefeitura procurou o Página 3 para reclamar que é enganosa a oferta do Sindicato dos Servidores Municipais de Balneário Camboriú (Sisembc) em sua página de internet -e por e-mail aos associados- de empréstimo consignado a juros mensais de 1,8%.

Na propaganda,o Sisembc alega que esta é a taxa mais baixa do mercado.

A reclamação ao Página 3 foi feita por um professor de matemática da rede municipal de ensino que pegou as informações da tabela abaixo divulgados pelo Sindicato, refez os cálculos e constatou que os números não batem.

Consultado a respeito o presidente do Sindicato, Valdir Lolli, mandou dizer à reportagem através de um funcionário que os números são fornecidos pela Caixa Econômica Federal que é a agente financeira dos empréstimos.

No seu alerta o professor de matemática foi didático. Escreveu ele:

“Ocorre que a taxa de juros divulgada está longe de ser a real, se pegarmos o valor das prestações, a quantidade de meses e o valor financiado é possível calcular qual o valor REAL dos juros. o próprio site do banco central disponibiliza uma ferramenta para qualquer pessoa fazer o cálculo.

Vamos pegar um único exemplo da tabela, o de 30.000,00 em 72 vezes:

 Como podemos ver, a taxa real de juros é muito superior à divulgada pela diretoria do sindicato.


Se o valor dos juros fosse realmente o divulgado (1,80%) assim ficaria o valor das prestações:

A reportagem do Página 3 repetiu os cálculos feitos pelo professor usando a mesma ferramenta, a Calculadora do Cidadão do Banco Central e, claro, os resultados foram os mesmos.

Também fez os cálculos com outra calculadora online, a Guia do Crédito e o resultado, como era de se esperar, foi o mesmo.  

Na sexta-feira (17) pela manhã o Página 3 consultou a Caixa Econômica Federal, através da sua assessoria de imprensa em Brasília, mas até a divulgação dessa notícia não recebeu retorno.

Divulgar propostas enganasas fere o Código de Defesa do Consumidor que prevê multa e até prisão aos responsáveis.  


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Sisembc acusado de propaganda enganosa de empréstimo consignado

Publicidade

Sexta, 17/8/2018 15:38.

Um funcionário da prefeitura procurou o Página 3 para reclamar que é enganosa a oferta do Sindicato dos Servidores Municipais de Balneário Camboriú (Sisembc) em sua página de internet -e por e-mail aos associados- de empréstimo consignado a juros mensais de 1,8%.

Na propaganda,o Sisembc alega que esta é a taxa mais baixa do mercado.

A reclamação ao Página 3 foi feita por um professor de matemática da rede municipal de ensino que pegou as informações da tabela abaixo divulgados pelo Sindicato, refez os cálculos e constatou que os números não batem.

Consultado a respeito o presidente do Sindicato, Valdir Lolli, mandou dizer à reportagem através de um funcionário que os números são fornecidos pela Caixa Econômica Federal que é a agente financeira dos empréstimos.

No seu alerta o professor de matemática foi didático. Escreveu ele:

“Ocorre que a taxa de juros divulgada está longe de ser a real, se pegarmos o valor das prestações, a quantidade de meses e o valor financiado é possível calcular qual o valor REAL dos juros. o próprio site do banco central disponibiliza uma ferramenta para qualquer pessoa fazer o cálculo.

Vamos pegar um único exemplo da tabela, o de 30.000,00 em 72 vezes:

 Como podemos ver, a taxa real de juros é muito superior à divulgada pela diretoria do sindicato.


Se o valor dos juros fosse realmente o divulgado (1,80%) assim ficaria o valor das prestações:

A reportagem do Página 3 repetiu os cálculos feitos pelo professor usando a mesma ferramenta, a Calculadora do Cidadão do Banco Central e, claro, os resultados foram os mesmos.

Também fez os cálculos com outra calculadora online, a Guia do Crédito e o resultado, como era de se esperar, foi o mesmo.  

Na sexta-feira (17) pela manhã o Página 3 consultou a Caixa Econômica Federal, através da sua assessoria de imprensa em Brasília, mas até a divulgação dessa notícia não recebeu retorno.

Divulgar propostas enganasas fere o Código de Defesa do Consumidor que prevê multa e até prisão aos responsáveis.  


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade