Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Temporais deixam ao menos três mortos e um desaparecido em SC
Arquivo Página 3.

Quinta, 11/1/2018 16:29.

(FOLHAPRESS) - Após apresentar o dobro do volume previsto de chuvas para o mês de janeiro nas últimas 48 horas, o estado de Santa Catarina continua em alerta para os danos causados e para possíveis novos temporais. Até o momento, três pessoas morreram em decorrência dos desastres e uma está desaparecida.

A orientação da Defesa Civil do estado é que os cidadãos saiam de casa apenas em caso de necessidade, principalmente na região metropolitana de Florianópolis e demais cidades do litoral. As informações são da Agência Brasil.

A expectativa de chuvas para o mês na capital catarinense, região mais crítica, era de 200 milímetros. Com o aumento dos temporais, em especial na noite de quarta-feira (10), o volume pluviométrico de Florianópolis já atingiu os 400 mm.

Dois óbitos foram registrados na capital: o de um homem que fazia a limpeza de um bueiro durante a madrugada, que faleceu após cair e sofrer traumatismo craniano, e um cidadão que tentava atravessar uma enxurrada foi levado pelas águas.

Em Balneário Camboriú, um homem está desaparecido após ter sido sugado por um bueiro. No município de São João Batista, uma menina de 7 anos morreu após uma árvore cair na casa onde ela estava. A irmã dela, de 13 anos, ficou ferida, mas não corre risco de morrer.

Ao todo, 20 cidades de Santa Catarina estão em estado de alerta. Os últimos boletins emitidos pela Defesa Civil informam previsão de pancadas de chuva moderadas a fortes e condições de chuva persistente.

A principal preocupação é com os deslizamentos de terra. Desde o início dos temporais, as autoridades têm alertado a população para que observem quaisquer danos em muros, árvores e encostas e procurem um abrigo.

Na capital, dois locais foram disponibilizados para essa necessidade. Os Corpos de Bombeiros podem ser acionados no 193, e a Defesa Civil, pelo 199.

Devido aos transtornos estruturais, o trânsito de Florianópolis flui com dificuldades e a recomendação é que as pessoas tenham cuidado ao sair de casa. A previsão de chuvas, ainda que em um volume menor do que já houve, continua intensa até a noite desta sexta-feira (12).

Além dos municípios acima, estão em alerta para deslizamentos as cidades de Itapema, Governador Celso Ramos, Penha, São José, São Francisco do Sul, Antônio Carlos, Palhoça, Navegantes, Biguaçú, Itajaí, Santo Amaro da Imperatriz, Tijucas e Garopaba. 

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Esportes

Cidade sediará a decisão do Brasileiro Juvenil Feminino e da Liga SC


Educação

Estudantes que pretendem ser professores tiveram desempenho abaixo da média no Pisa


Esportes

E tem chance de mais medalhas neste domingo  


Esportes


Publicidade


Publicidade


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Temporais deixam ao menos três mortos e um desaparecido em SC

Arquivo Página 3.
Quinta, 11/1/2018 16:29.

(FOLHAPRESS) - Após apresentar o dobro do volume previsto de chuvas para o mês de janeiro nas últimas 48 horas, o estado de Santa Catarina continua em alerta para os danos causados e para possíveis novos temporais. Até o momento, três pessoas morreram em decorrência dos desastres e uma está desaparecida.

A orientação da Defesa Civil do estado é que os cidadãos saiam de casa apenas em caso de necessidade, principalmente na região metropolitana de Florianópolis e demais cidades do litoral. As informações são da Agência Brasil.

A expectativa de chuvas para o mês na capital catarinense, região mais crítica, era de 200 milímetros. Com o aumento dos temporais, em especial na noite de quarta-feira (10), o volume pluviométrico de Florianópolis já atingiu os 400 mm.

Dois óbitos foram registrados na capital: o de um homem que fazia a limpeza de um bueiro durante a madrugada, que faleceu após cair e sofrer traumatismo craniano, e um cidadão que tentava atravessar uma enxurrada foi levado pelas águas.

Em Balneário Camboriú, um homem está desaparecido após ter sido sugado por um bueiro. No município de São João Batista, uma menina de 7 anos morreu após uma árvore cair na casa onde ela estava. A irmã dela, de 13 anos, ficou ferida, mas não corre risco de morrer.

Ao todo, 20 cidades de Santa Catarina estão em estado de alerta. Os últimos boletins emitidos pela Defesa Civil informam previsão de pancadas de chuva moderadas a fortes e condições de chuva persistente.

A principal preocupação é com os deslizamentos de terra. Desde o início dos temporais, as autoridades têm alertado a população para que observem quaisquer danos em muros, árvores e encostas e procurem um abrigo.

Na capital, dois locais foram disponibilizados para essa necessidade. Os Corpos de Bombeiros podem ser acionados no 193, e a Defesa Civil, pelo 199.

Devido aos transtornos estruturais, o trânsito de Florianópolis flui com dificuldades e a recomendação é que as pessoas tenham cuidado ao sair de casa. A previsão de chuvas, ainda que em um volume menor do que já houve, continua intensa até a noite desta sexta-feira (12).

Além dos municípios acima, estão em alerta para deslizamentos as cidades de Itapema, Governador Celso Ramos, Penha, São José, São Francisco do Sul, Antônio Carlos, Palhoça, Navegantes, Biguaçú, Itajaí, Santo Amaro da Imperatriz, Tijucas e Garopaba. 

Publicidade

Publicidade