Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Geral
Projeto ORLA define o que pode e o que não pode ser feito

Terça, 20/8/2019 15:31.
Marcos Schafer
Praia do Estaleiro

Publicidade

A secretaria do Meio Ambiente realizará três reuniões do Projeto Orla, a primeira delas, nesta terça-feira (20), das 17h às 21h, na sede náutica dos Bombeiros, no Pontal Norte. Amanhã (21), das 18h às 21h, na sede da Associação de Moradores do Estaleiro e na quinta (22), das 18h às 21h, no Centro Comunitário Tonho Cilo, no Estaleiro.

Nesta fase o debate será sobre a formulação de cenários para a orla e a situação atual, tendencial e desejada. Podem participar das reuniões, que fazem parte da Oficina II do projeto, representantes de associações comunitárias e outras associações ou conselhos que tiverem interesse no assunto. Do governo federal, o projeto define o que pode ou não ser feito na orla marítima. Em junho, foi realizada a Oficina I.

Para o desenvolvimento do Projeto Orla, o Município contratou, por meio de processo licitatório, o geógrafo Pedro Nasser, instrutor capacitado pela Secretaria do Patrimônio da União (SPU).

O projeto fará um planejamento da ocupação da orla de todas as praias de Balneário Camboriú. Esse planejamento será produzido com a população. Após a articulação entre os governos e a sociedade, será elaborado o Plano de Gestão Integrada da Orla (PGI). A previsão é de que o PGI seja concluído ainda neste ano.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade


Publicidade














Página 3
Marcos Schafer
Praia do Estaleiro
Praia do Estaleiro

Projeto ORLA define o que pode e o que não pode ser feito

Publicidade

Terça, 20/8/2019 15:31.

A secretaria do Meio Ambiente realizará três reuniões do Projeto Orla, a primeira delas, nesta terça-feira (20), das 17h às 21h, na sede náutica dos Bombeiros, no Pontal Norte. Amanhã (21), das 18h às 21h, na sede da Associação de Moradores do Estaleiro e na quinta (22), das 18h às 21h, no Centro Comunitário Tonho Cilo, no Estaleiro.

Nesta fase o debate será sobre a formulação de cenários para a orla e a situação atual, tendencial e desejada. Podem participar das reuniões, que fazem parte da Oficina II do projeto, representantes de associações comunitárias e outras associações ou conselhos que tiverem interesse no assunto. Do governo federal, o projeto define o que pode ou não ser feito na orla marítima. Em junho, foi realizada a Oficina I.

Para o desenvolvimento do Projeto Orla, o Município contratou, por meio de processo licitatório, o geógrafo Pedro Nasser, instrutor capacitado pela Secretaria do Patrimônio da União (SPU).

O projeto fará um planejamento da ocupação da orla de todas as praias de Balneário Camboriú. Esse planejamento será produzido com a população. Após a articulação entre os governos e a sociedade, será elaborado o Plano de Gestão Integrada da Orla (PGI). A previsão é de que o PGI seja concluído ainda neste ano.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade