Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Geral
Projeto ORLA: sugestões das oficinas serão apresentadas na Câmara Municipal

Segunda, 26/8/2019 8:39.
Divulgação/Semam

Publicidade

As sugestões que resultaram das oficinas do Projeto Orla, realizadas em junho e julho, serão apresentadas no próximo dia 12, na Câmara de Vereadores, para toda comunidade.

Na ocasião será apresentada uma versão preliminar do Plano de Gestão Integrada da Orla (PGI), assinada pelo geógrafo Pedro Nasser, instrutor capacitado pela Secretaria do Patrimônio da União (SPU), e da Secretaria do Meio Ambiente (SEMAM) e contratado pela prefeitura de Balneário Camboriú para comandar os trabalhos.

Segundo a diretora de Desenvolvimento Ambiental da SEMAM, Eduarda Montibeller Schuch esta será a última revisão antes do PGI ser levado para audiência pública. O Plano deverá estar concluído no final do ano.

As oficinas

Na oficina I, em junho, foi discutido e levantado os usos, potencialidades, problemas e ações para cada praia do município.

A Oficina II, em julho, debateu sobre os usos, potencialidades, problemas e ações para os costões de todo o município. Também, na oficina II, foram elaborados os cenários atual, tendencial de desejado para todas as praias e costões de Balneário Camboriú.

“A partir das discussões das oficinas e dos dados levantados, será elaborado o PGI preliminar para apresentação no dia 12. Nesse dia, iremos revisar todo o trabalho já realizado, para podermos ajustar algo, acrescentar ou retirar”, observou Eduarda.

Na mesma reunião no Legislativo, será criado o Comitê Gestor da Orla, que será composto por órgãos governamentais e sociedade civil organizada.

Um exemplo

Entre tantas sugestões que foram debatidas nas oficinas, um exemplo é a saturação da ciclofaixa e passeio público na Praia Central.

Eduarda explicou que o tema debateu sobre as atividades geradoras detectadas, que são o aumento do número de usuários e modais (skate, patinetes, bike e etc); os efeitos e impactos associados ao problema, que são os riscos de acidentes; as ações e medidas (o que fazer), no caso seria a ampliação e reestruturação da ciclofaixa e calçadão; a finalidade, que seria a diminuição de risco de acidentes e melhoria no conforto e fluxo dos usuários.

“A duração da atividade seria até 48 meses, os responsáveis pela ação seriam a secretaria do MeioAambiente, associação de moradores, secretaria de Planejamento e Obras, secretaria de Turismo e Fundação de Esportes e o projeto previsto seria a reurbanização da avenida Atlântica”, disse Eduarda.

Projeto ORLA

O Projeto de Gestão Integrada da Orla Marítima (Projeto Orla) é uma ação do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão, no âmbito da sua Secretaria do Patrimônio da União (SPU/MP). Anteriormente, essa ação era desenvolvida em conjunto com o MMA. Atualmente essa discussão cabe ao Grupo de Trabalho ORLA, discutido no âmbito do GI-GERCO.

Suas ações buscam o ordenamento dos espaços litorâneos sob domínio da União, aproximando as políticas ambiental e patrimonial, com ampla articulação entre as três esferas de governo e a sociedade.

Informações: secretaria do Meio Ambiente (47) 3363-7145


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade













Página 3
Divulgação/Semam

Projeto ORLA: sugestões das oficinas serão apresentadas na Câmara Municipal

Publicidade

Segunda, 26/8/2019 8:39.

As sugestões que resultaram das oficinas do Projeto Orla, realizadas em junho e julho, serão apresentadas no próximo dia 12, na Câmara de Vereadores, para toda comunidade.

Na ocasião será apresentada uma versão preliminar do Plano de Gestão Integrada da Orla (PGI), assinada pelo geógrafo Pedro Nasser, instrutor capacitado pela Secretaria do Patrimônio da União (SPU), e da Secretaria do Meio Ambiente (SEMAM) e contratado pela prefeitura de Balneário Camboriú para comandar os trabalhos.

Segundo a diretora de Desenvolvimento Ambiental da SEMAM, Eduarda Montibeller Schuch esta será a última revisão antes do PGI ser levado para audiência pública. O Plano deverá estar concluído no final do ano.

As oficinas

Na oficina I, em junho, foi discutido e levantado os usos, potencialidades, problemas e ações para cada praia do município.

A Oficina II, em julho, debateu sobre os usos, potencialidades, problemas e ações para os costões de todo o município. Também, na oficina II, foram elaborados os cenários atual, tendencial de desejado para todas as praias e costões de Balneário Camboriú.

“A partir das discussões das oficinas e dos dados levantados, será elaborado o PGI preliminar para apresentação no dia 12. Nesse dia, iremos revisar todo o trabalho já realizado, para podermos ajustar algo, acrescentar ou retirar”, observou Eduarda.

Na mesma reunião no Legislativo, será criado o Comitê Gestor da Orla, que será composto por órgãos governamentais e sociedade civil organizada.

Um exemplo

Entre tantas sugestões que foram debatidas nas oficinas, um exemplo é a saturação da ciclofaixa e passeio público na Praia Central.

Eduarda explicou que o tema debateu sobre as atividades geradoras detectadas, que são o aumento do número de usuários e modais (skate, patinetes, bike e etc); os efeitos e impactos associados ao problema, que são os riscos de acidentes; as ações e medidas (o que fazer), no caso seria a ampliação e reestruturação da ciclofaixa e calçadão; a finalidade, que seria a diminuição de risco de acidentes e melhoria no conforto e fluxo dos usuários.

“A duração da atividade seria até 48 meses, os responsáveis pela ação seriam a secretaria do MeioAambiente, associação de moradores, secretaria de Planejamento e Obras, secretaria de Turismo e Fundação de Esportes e o projeto previsto seria a reurbanização da avenida Atlântica”, disse Eduarda.

Projeto ORLA

O Projeto de Gestão Integrada da Orla Marítima (Projeto Orla) é uma ação do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão, no âmbito da sua Secretaria do Patrimônio da União (SPU/MP). Anteriormente, essa ação era desenvolvida em conjunto com o MMA. Atualmente essa discussão cabe ao Grupo de Trabalho ORLA, discutido no âmbito do GI-GERCO.

Suas ações buscam o ordenamento dos espaços litorâneos sob domínio da União, aproximando as políticas ambiental e patrimonial, com ampla articulação entre as três esferas de governo e a sociedade.

Informações: secretaria do Meio Ambiente (47) 3363-7145


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade