Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Emasa inicia instalação de tubos do emissário na beira mar
Renata Furlanetto

Quarta, 7/8/2019 17:50.

A Empresa Municipal de Água e Saneamento (Emasa) iniciou esta semana a instalação da tubulação do Emissário Pressurizado de Esgoto Bruto, por dentro da galeria de drenagem da Avenida Atlântica. A obra faz parte do pacote de medidas de revitalização do Rio Marambaia.

Na altura da Rua 2001, onde estão sendo instalados os tubos em PEAD (polietileno) de 450mm, o trânsito está em meia pista. Depois será feita outra abertura na galeria da Atlântica em frente à Rua 3900, para colocação de tubos maiores de 710mm também em PEAD.

Na Rua 2001, continua a obra da rede de interligação da elevatória localizada na Avenida Brasil (em frente a essa via), que levará a contribuição até o emissário.

Na Avenida Alvin Bauer ocorrerá a mesma intervenção, mas nesse caso, levará a contribuição que chega na elevatória localizada na via, até o emissário. Hoje (7), iniciou a sondagem do local e transporte dos tubos e com isso, o trânsito está em meia pista.

“Em torno de 50% da contribuição que chega nessas duas maiores elevatórias, será enviada pelas interligações até o emissário na Atlântica, seguindo para a Estação de Recalque da Rua 3700 e levando o esgoto para a Estação de Tratamento”, explica o diretor Geral da Emasa, Douglas Costa Beber, dizendo que a obra segue o cronograma estabelecido.

O Emissário Pressurizado de Esgoto Bruto compreende 4.748m de extensão e será construído da Rua 2001 (Barra Norte), com duas interligações entre as elevatórias da Rua 2001 e da Avenida Alvin Bauer, até a Estação de Recalque da Rua 3700 (Barra Sul – embaixo da ponte do Rio Camboriú), levando toda a contribuição para a Estação de Tratamento de Esgoto (ETE), do Nova Esperança. Será uma rede complementar que reduzirá significativamente o volume de esgoto da rede atual, que em determinadas épocas do ano não dá conta da contribuição que chega. Esta obra é projetada para uma demanda que atenda os próximos 30 anos.

“O emissário é uma das ações do pacote de medidas para contribuir com a revitalização do Rio Marambaia, assim como, as legislações sanitárias mais rigorosas e a intensificação nas fiscalizações do programa Se Liga na Rede com os lacres que estão sendo feitos. Estamos trabalhando muito para cuidar da qualidade de nossas águas e é muito importante a consciência e participação de todos”, disse o prefeito Fabrício Oliveira.

A empresa executora da obra para implantação do Emissário Pressurizado de Esgoto Bruto, é a SK Tecnologia Subaquática – EIRELI. O prazo de execução são 120 dias e o valor licitado da obra é R$ 1.525.673,04. A licitação dos materiais ocorreu separada, com custo de R$ 3.248.789,24. O valor total ficou em R$ 4.774.462,28.


Informações - Emasa (47) 3261-0000
Fonte: Renata Furlanetto/Emasa 

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Emasa inicia instalação de tubos do emissário na beira mar

Renata Furlanetto

Publicidade

Quarta, 7/8/2019 17:50.

A Empresa Municipal de Água e Saneamento (Emasa) iniciou esta semana a instalação da tubulação do Emissário Pressurizado de Esgoto Bruto, por dentro da galeria de drenagem da Avenida Atlântica. A obra faz parte do pacote de medidas de revitalização do Rio Marambaia.

Na altura da Rua 2001, onde estão sendo instalados os tubos em PEAD (polietileno) de 450mm, o trânsito está em meia pista. Depois será feita outra abertura na galeria da Atlântica em frente à Rua 3900, para colocação de tubos maiores de 710mm também em PEAD.

Na Rua 2001, continua a obra da rede de interligação da elevatória localizada na Avenida Brasil (em frente a essa via), que levará a contribuição até o emissário.

Na Avenida Alvin Bauer ocorrerá a mesma intervenção, mas nesse caso, levará a contribuição que chega na elevatória localizada na via, até o emissário. Hoje (7), iniciou a sondagem do local e transporte dos tubos e com isso, o trânsito está em meia pista.

“Em torno de 50% da contribuição que chega nessas duas maiores elevatórias, será enviada pelas interligações até o emissário na Atlântica, seguindo para a Estação de Recalque da Rua 3700 e levando o esgoto para a Estação de Tratamento”, explica o diretor Geral da Emasa, Douglas Costa Beber, dizendo que a obra segue o cronograma estabelecido.

O Emissário Pressurizado de Esgoto Bruto compreende 4.748m de extensão e será construído da Rua 2001 (Barra Norte), com duas interligações entre as elevatórias da Rua 2001 e da Avenida Alvin Bauer, até a Estação de Recalque da Rua 3700 (Barra Sul – embaixo da ponte do Rio Camboriú), levando toda a contribuição para a Estação de Tratamento de Esgoto (ETE), do Nova Esperança. Será uma rede complementar que reduzirá significativamente o volume de esgoto da rede atual, que em determinadas épocas do ano não dá conta da contribuição que chega. Esta obra é projetada para uma demanda que atenda os próximos 30 anos.

“O emissário é uma das ações do pacote de medidas para contribuir com a revitalização do Rio Marambaia, assim como, as legislações sanitárias mais rigorosas e a intensificação nas fiscalizações do programa Se Liga na Rede com os lacres que estão sendo feitos. Estamos trabalhando muito para cuidar da qualidade de nossas águas e é muito importante a consciência e participação de todos”, disse o prefeito Fabrício Oliveira.

A empresa executora da obra para implantação do Emissário Pressurizado de Esgoto Bruto, é a SK Tecnologia Subaquática – EIRELI. O prazo de execução são 120 dias e o valor licitado da obra é R$ 1.525.673,04. A licitação dos materiais ocorreu separada, com custo de R$ 3.248.789,24. O valor total ficou em R$ 4.774.462,28.


Informações - Emasa (47) 3261-0000
Fonte: Renata Furlanetto/Emasa 

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade