Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Geral
Estudante de Direito de Balneário Camboriú é escolhido para o Conselho Nacional de Juventude

Guilherme Cardoso, 22 anos

Segunda, 16/12/2019 13:40.

Publicidade

O estudante de Direito e funcionário da prefeitura de Balneário Camboriú, Guilherme Cardoso, 22 anos, foi eleito recentemente para integrar o Conselho Nacional da Juventude (CONJUVE) do Governo Federal. Ele já havia sido conselheiro em 2018, representando a Ordem DeMolay, mas agora estará como pessoa física – uma novidade do pleito deste ano. Guilherme ocupará o cargo no biênio 2020/2021.

Guilherme na posse em Brasília

Ele conta que o Conselho junta a sociedade civil com entidades nacionais e o governo federal. O objetivo é criar políticas públicas focadas na juventude brasileira, procurando e discutindo melhores soluções.

“Eu precisei comprovar o meu trabalho social focado na juventude. Em 2018 fui conselheiro representando a Ordem DeMolay, e neste ano eles abriram processo seletivo para pessoa física, sem precisar ser de uma entidade, e eu me inscrevi nessa categoria. O processo desse ano foi mais transparente e inclusivo, antes os partidos se mobilizavam e indicavam pessoas”, explica.

Segundo o acadêmico de Direito, que está no 9º período da Univali, o processo foi denso e ele precisou até mesmo comprovar cada ano de trabalho voltado aos jovens.

Quando saiu o resultado de habilitação ele precisou ir até Brasília, no Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, onde fez uma entrevista de cerca de 30 minutos apresentando presencialmente todo o seu histórico.

Foram eleitos cerca de 30 representantes da sociedade civil (quatro cadeiras para pessoas físicas) e há troca de mandato – Guilherme foi eleito suplente do presidente.

“Tomei posse no momento em que fui nomeado. As reuniões acontecem a cada três meses, em Brasília, onde todas as entidades e pessoas físicas escolhidas são convocadas. O governo federal paga tudo”, diz.

Nas reuniões são discutidas todas as políticas públicas voltadas para os jovens, a exemplo da ID Jovem (documento que possibilita acesso a benefícios como meia-entrada e também gratuidade no transporte coletivo interestadual).

“Vários programas são formulados através do Conselho da Juventude. Eu quero levar um ar menos governamental, e aproveitar para conectar Balneário Camboriú com Brasília, trazendo informações para o nosso Conselho Municipal, buscando pautas para aplicar em nossa cidade. É algo simples, mas efetivo, positivo para mim quanto pessoa como também para a nossa cidade”, afirma.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade













Página 3

Estudante de Direito de Balneário Camboriú é escolhido para o Conselho Nacional de Juventude

Guilherme Cardoso, 22 anos

Publicidade

Segunda, 16/12/2019 13:40.

O estudante de Direito e funcionário da prefeitura de Balneário Camboriú, Guilherme Cardoso, 22 anos, foi eleito recentemente para integrar o Conselho Nacional da Juventude (CONJUVE) do Governo Federal. Ele já havia sido conselheiro em 2018, representando a Ordem DeMolay, mas agora estará como pessoa física – uma novidade do pleito deste ano. Guilherme ocupará o cargo no biênio 2020/2021.

Guilherme na posse em Brasília

Ele conta que o Conselho junta a sociedade civil com entidades nacionais e o governo federal. O objetivo é criar políticas públicas focadas na juventude brasileira, procurando e discutindo melhores soluções.

“Eu precisei comprovar o meu trabalho social focado na juventude. Em 2018 fui conselheiro representando a Ordem DeMolay, e neste ano eles abriram processo seletivo para pessoa física, sem precisar ser de uma entidade, e eu me inscrevi nessa categoria. O processo desse ano foi mais transparente e inclusivo, antes os partidos se mobilizavam e indicavam pessoas”, explica.

Segundo o acadêmico de Direito, que está no 9º período da Univali, o processo foi denso e ele precisou até mesmo comprovar cada ano de trabalho voltado aos jovens.

Quando saiu o resultado de habilitação ele precisou ir até Brasília, no Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, onde fez uma entrevista de cerca de 30 minutos apresentando presencialmente todo o seu histórico.

Foram eleitos cerca de 30 representantes da sociedade civil (quatro cadeiras para pessoas físicas) e há troca de mandato – Guilherme foi eleito suplente do presidente.

“Tomei posse no momento em que fui nomeado. As reuniões acontecem a cada três meses, em Brasília, onde todas as entidades e pessoas físicas escolhidas são convocadas. O governo federal paga tudo”, diz.

Nas reuniões são discutidas todas as políticas públicas voltadas para os jovens, a exemplo da ID Jovem (documento que possibilita acesso a benefícios como meia-entrada e também gratuidade no transporte coletivo interestadual).

“Vários programas são formulados através do Conselho da Juventude. Eu quero levar um ar menos governamental, e aproveitar para conectar Balneário Camboriú com Brasília, trazendo informações para o nosso Conselho Municipal, buscando pautas para aplicar em nossa cidade. É algo simples, mas efetivo, positivo para mim quanto pessoa como também para a nossa cidade”, afirma.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade