Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Geral
Labradora Meg resgatada pela Guarda Ambiental está para adoção

Quinta, 25/7/2019 11:27.
Divulgação
Meg antes e depois

Publicidade

A labradora resgatada pela Guarda Ambiental de um apartamento da Avenida Atlântica, que foi notícia no Página 3, está disponível para adoção. A ONG Viva Bicho cuidou dela nos últimos 30 dias e agora, quem tiver condições de continuar o tratamento dela, já pode adotá-la.

Segundo a Viva Bicho, o nome da cadela é Meg. Ela estava em um ‘total estado de desnutrição’, além de apresentar muitos problemas de pele. Após 30 dias internada ela teve alta e foi para o abrigo da ONG, no Bairro Nova Esperança, onde está desde ontem (24).

O que surpreende é que o ex-tutor dela, que a negligenciou, não arcou com os custos do tratamento. Comentários no Facebook da Viva Bicho discutem isso e pedem respostas, mas até agora ninguém se pronunciou a respeito. A ONG informou que os custos da internação mais medicamentos ficaram em R$ 1,6 mil, e por isso a entidade está pedindo ajuda porque a labradora precisa terminar o tratamento com medicamentos, vitaminas e banhos medicamentosos.

Quem puder ajudar pode efetuar depósito em nome da ONG Viva Bicho no Banco do Brasil: Agência 1489-3, conta corrente 50793-8, CNPJ 06.156.776/0001-81.

Interessados em adotar a Meg pode entrar em contato com Clarissa (9.9922-4466) ou com Patrícia (9.9964-3398).


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade













Página 3
Divulgação
Meg antes e depois
Meg antes e depois

Labradora Meg resgatada pela Guarda Ambiental está para adoção

Publicidade

Quinta, 25/7/2019 11:27.

A labradora resgatada pela Guarda Ambiental de um apartamento da Avenida Atlântica, que foi notícia no Página 3, está disponível para adoção. A ONG Viva Bicho cuidou dela nos últimos 30 dias e agora, quem tiver condições de continuar o tratamento dela, já pode adotá-la.

Segundo a Viva Bicho, o nome da cadela é Meg. Ela estava em um ‘total estado de desnutrição’, além de apresentar muitos problemas de pele. Após 30 dias internada ela teve alta e foi para o abrigo da ONG, no Bairro Nova Esperança, onde está desde ontem (24).

O que surpreende é que o ex-tutor dela, que a negligenciou, não arcou com os custos do tratamento. Comentários no Facebook da Viva Bicho discutem isso e pedem respostas, mas até agora ninguém se pronunciou a respeito. A ONG informou que os custos da internação mais medicamentos ficaram em R$ 1,6 mil, e por isso a entidade está pedindo ajuda porque a labradora precisa terminar o tratamento com medicamentos, vitaminas e banhos medicamentosos.

Quem puder ajudar pode efetuar depósito em nome da ONG Viva Bicho no Banco do Brasil: Agência 1489-3, conta corrente 50793-8, CNPJ 06.156.776/0001-81.

Interessados em adotar a Meg pode entrar em contato com Clarissa (9.9922-4466) ou com Patrícia (9.9964-3398).


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade