Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Página3 há 28 anos fazendo jornal em Balneário Camboriú

Sexta, 26/7/2019 9:14.

Neste 26 de julho de 2019, o jornal Página3 inicia seu 29º ano de circulação em Balneário Camboriú.

Ele nasceu uma semana depois que o município completou 27 anos de independência política/administrativa. O jornal circulava toda sexta-feira e tinha 12 páginas em tamanho tablóide. A primeira sede era uma pequena salinha alugada na Rua 600 e o dono da imobiliária que alugou estava receoso, “porque nenhum jornal dura mais que um ano aqui na praia”... ele disse assim na cara dura!


A equipe

Nove pessoas faziam parte da primeira equipe do Página3:

Kiko Novaes (chargista); Luiz Alberto Cavalcanti (promotor público, assinava a coluna Controvérsias); José Neves de Souza, o Juca (advogado, assinava a coluna Opinião); Rogério Faísca (radialista, assinava a coluna Surf Trunk); Oliveira Brandão (radialista, assinava a coluna sobre Esporte Amador);

Waldemar Cezar Neto (jornalista, analista de sistemas, responsável pela editoração eletrônica); Nildo Teixeira de Melo Jr, o Bola (jornalista, diretor de redação); Gelci Veit (diretora comercial); Patricia Zutter de Melo (contabilidade); Marlise Schneider Cezar (jornalista, diretora responsável).


Um computador apenas


Marlise escrevendo matérias em um PC 286.

Na redação um telefone daqueles de discar, três máquinas de escrever e um computador. O Página 3 foi o primeiro jornal da cidade produzido em computador próprio, um PC-XT com disco rígido de 10 Megabytes e 640 Kbytes de memória. Um telefone celular comum tem hoje 3.200 vezes a capacidade de memória daquele computador. O programa utilizado era o Ventura Publisher, uma ferramenta assombrosa, distribuída pela Xerox Inc. que trabalhava apenas com textos ou gráficos, já que na época software comercial algum manipulava imagens. Nem imagens, nem sons… só textos, essa era a realidade tecnológica de um mundo sem computadores e redes rápidas e baratas.


As capas

A primeira capa do Página 3 trouxe uma coletânea de nomes de pessoas envolvidas com a comunidade, alguns políticos, comerciantes, educadores, artistas ou simplesmente moradores.


A linha editorial

Desde que nasceu, o Página3 se posicionou claramente contra desmandos e malfeitos, fazendo valer, ao longo de quase três décadas, o direito de informar com liberdade. E como disse Millôr Fernandes: ‘Só depois que a tecnologia inventou o telefone, o telégrafo, a televisão. todos os meios de comunicação à longa distância, foi que se descobriu que o problema de comunicação mais sério era o de perto”. Essa foi a principal bandeira do Página3, servir de ponte entre a notícia local em primeiro lugar e o leitor e trabalhar pelo desenvolvimento de Balneário Camboriú.


Primeira entrevista

A primeira entrevista publicada foi gravada no Fórum com os juízes Alaíde Maria Nolli, Robson Luz Varella e os promotores Luiz Alberto Cavalcanti, Gotardo Antonio Andreola e Mário Luiz de Melo. Era um debate sobre o poder judiciário no Brasil.


Primeiros assuntos

Os assuntos da primeira edição: na política, uma reportagem com Leonel Brizola, governador do Rio, que veio a Balneário Camboriú inaugurar o Ciep, da Vila Real, no aniversário da cidade (20 de julho); em economia, a inauguração de dois órgãos controladores de abuso ao consumidor, o Deacon (Departamento de Assistência ao Consumidor anexo ao CDL, comandado pelo presidente da entidade Haroldo Cezar Lehmann e a Adecon (Associação de Defesa do Consumidor, dirigida por Rogério Ferreira, ex-coordenador estadual do Procon); a publicação de uma pesquisa semanal de preços em quatro supermercados, feita pela Associação das Donas de Casa, presidida por Waldaci Milczarski. Os supermercados pesquisados eram o Comper, Pão de Açucar, Sesi e Vitória; em variedades, o show de Chitãozinho e Xororó que lotou o Parque da Santur; em cultura, o filme ‘Dança com Lobos’ estreando no Cine Itália; no esporte, André Huebs vence e se aproxima de Vaccaro, no Circuito 91 da Associação de Surf de Balneário Camboriú; e um artigo ‘Hora de Melhorar’ que referia questões como praia poluída, esgotos clandestinos sendo lacrados, Canal do Marambaia poluindo o pontal norte, exploração das pedreiras, pescadores artesanais perdendo espaço para os barcos atuneiros e redes de arrastão cada vez mais vazias, transporte coletivo, habitação popular e segurança, como maiores preocupações do governo Leonel Pavan.


Primeiros anunciantes

Camvel; Construtora Basualdo; Di Domênico Imóveis; Amoaras Auto Posto; Imobiliária Bom Pastor; Imóveis Ruben Sixto Sperati Franco; Claudete Imóveis Ltda.; Motel OK; Art’Vision; Sinhá Maria; Lavação AF; Câmara de Vereadores;

Mercol Motos; Buratto Imóveis; Fábrica de Móveis Veit; Floricultura Realce; Latoaria e Pintura 1100; Mãe Diana; Menina FM e Equipesca.


Tecnologia pioneira

O Página 3 usou internet e e-mail quando ninguém falava disso por aqui e lançou o primeiro portal de turismo da cidade em 1996. Esse portal, camboriu.com.br, continua no ar e provavelmente é um dos mais antigos de Santa Catarina.


Jornal Online: 20 anos

Apenas oito anos depois da versão impressa, em 1999, Balneário Camboriú conheceu seu primeiro jornal online, o Página 3, que quase ninguém lia, porque porque poucos tinham acesso a computadores. Na ocasião a cidade tinha mais de 50 bancas de jornais, hoje não chegam a uma dezena.


Impresso: dois por ano

Desde o surgimento da internet comercial havia o sentimento no Página 3 que os jornais em papel, rentáveis, um dia acabariam, mas ninguém sabia quando.

O Página 3 em papel conviveu com o Página 3 Online durante vários anos, até 2018, quando veio a decisão de limitar as edições impressas a duas datas, o aniversário da cidade e a virada do ano.


1343 edições

É garantido que naquele longínquo 26 de julho de 1991, quando o Página 3 circulou pela primeira vez, nenhum dos presentes à festa no posto de gasolina do Jaison Barreto imaginou que apenas 28 anos depois a forma mais popular de ler jornal seria no telefone celular.

Em verdade os convidados, muitas das melhores cabeças de Balneário Camboriú, talvez nem acreditassem que um dia existiriam celulares como os conhecemos hoje.

Com certeza muitas daquela pessoas presentes à festa de lançamento imaginaram que o Página 3 seria mais um dos tantos jornais que abriram e fecharam em Balneário Camboriú, mas fomos em frente e estamos aqui, com a ideia firme de ir adiante, de continuar servindo de ponte entre a notícia e o leitor, seja através do Página 3 Online ou através das versões impressas que desde o ano passado circulam duas vezes ao ano.

Nossa história que produziu tantas histórias sobre Balneário Camboriú está registrada em 1.343 edições até hoje publicadas e em arquivos fotográficos com mais de 50 mil fotos em papel e outro tanto em imagens digitais.

E o principal de tudo: continuamos acreditando que seriedade, dedicação e paixão pelo jornalismo são - de verdade - as bases sólidas e seguras que garantem a liberdade de expressão e realizam quem a pratica.


Redação na nuvem

Hoje a equipe do Página está separada, jornalistas, editores, diagramadores, programadores, colunistas e o departamento financeiro e comercial estão cada um em seus postos de trabalho, conectados pelas linhas remotas da internet. As reuniões de pautas são feitas em aplicativos de conversação, as matérias são produzidas, baixadas na internet, diagramadas, revisadas pelo editor e então chegam ao leitor, tudo feito remotamente, um longe do outro. Desde o início tivemos cuidado para que as tarefas fossem separadas de forma organizada, porque com a distância é mais difícil controlar a produção, e ao final todos têm função fundamental para o funcionamento da máquina.

A nossa equipe tem uma base sólida, os profissionais do Página 3 são extremamente dedicados à comunidade.

Parabéns a equipe, Waldemar Cezar Neto, Renata Rutes, Jefferson Semolini, Fernanda Schneider Cezar, Fabiane Diniz, Tiago Passinato, Cristiano Cesário Pereira, Renato Aiolfi, Davi Baumgarten, Carol Cezar, parabéns aos colunistas Enéas Athanázio, Sonia Tetto, Augusto César Diegoli, Dalton Delfini Maziero, a Academia de Letras de Balneário, André Gevaerd, Céres Fabiana, Fernando Baumannm, Hélvion Ribeiro, Fabiane Langaro Loos, Daniele Sisnandes, Jonas Ramos, Marcos Vinicios, Carlos Mayer.


Editora chefe


Lisi como réporter nas ruas de Balnéario

Nosso parabéns especial à editora chefe Marlise Schneider Cezar, que nos designou a seriedade do jornalismo, e é o coração pulsante do Página 3.


Álbum de Fotos 

História Página 3 em fotos

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Página3 há 28 anos fazendo jornal em Balneário Camboriú

Publicidade

Sexta, 26/7/2019 9:14.

Neste 26 de julho de 2019, o jornal Página3 inicia seu 29º ano de circulação em Balneário Camboriú.

Ele nasceu uma semana depois que o município completou 27 anos de independência política/administrativa. O jornal circulava toda sexta-feira e tinha 12 páginas em tamanho tablóide. A primeira sede era uma pequena salinha alugada na Rua 600 e o dono da imobiliária que alugou estava receoso, “porque nenhum jornal dura mais que um ano aqui na praia”... ele disse assim na cara dura!


A equipe

Nove pessoas faziam parte da primeira equipe do Página3:

Kiko Novaes (chargista); Luiz Alberto Cavalcanti (promotor público, assinava a coluna Controvérsias); José Neves de Souza, o Juca (advogado, assinava a coluna Opinião); Rogério Faísca (radialista, assinava a coluna Surf Trunk); Oliveira Brandão (radialista, assinava a coluna sobre Esporte Amador);

Waldemar Cezar Neto (jornalista, analista de sistemas, responsável pela editoração eletrônica); Nildo Teixeira de Melo Jr, o Bola (jornalista, diretor de redação); Gelci Veit (diretora comercial); Patricia Zutter de Melo (contabilidade); Marlise Schneider Cezar (jornalista, diretora responsável).


Um computador apenas


Marlise escrevendo matérias em um PC 286.

Na redação um telefone daqueles de discar, três máquinas de escrever e um computador. O Página 3 foi o primeiro jornal da cidade produzido em computador próprio, um PC-XT com disco rígido de 10 Megabytes e 640 Kbytes de memória. Um telefone celular comum tem hoje 3.200 vezes a capacidade de memória daquele computador. O programa utilizado era o Ventura Publisher, uma ferramenta assombrosa, distribuída pela Xerox Inc. que trabalhava apenas com textos ou gráficos, já que na época software comercial algum manipulava imagens. Nem imagens, nem sons… só textos, essa era a realidade tecnológica de um mundo sem computadores e redes rápidas e baratas.


As capas

A primeira capa do Página 3 trouxe uma coletânea de nomes de pessoas envolvidas com a comunidade, alguns políticos, comerciantes, educadores, artistas ou simplesmente moradores.


A linha editorial

Desde que nasceu, o Página3 se posicionou claramente contra desmandos e malfeitos, fazendo valer, ao longo de quase três décadas, o direito de informar com liberdade. E como disse Millôr Fernandes: ‘Só depois que a tecnologia inventou o telefone, o telégrafo, a televisão. todos os meios de comunicação à longa distância, foi que se descobriu que o problema de comunicação mais sério era o de perto”. Essa foi a principal bandeira do Página3, servir de ponte entre a notícia local em primeiro lugar e o leitor e trabalhar pelo desenvolvimento de Balneário Camboriú.


Primeira entrevista

A primeira entrevista publicada foi gravada no Fórum com os juízes Alaíde Maria Nolli, Robson Luz Varella e os promotores Luiz Alberto Cavalcanti, Gotardo Antonio Andreola e Mário Luiz de Melo. Era um debate sobre o poder judiciário no Brasil.


Primeiros assuntos

Os assuntos da primeira edição: na política, uma reportagem com Leonel Brizola, governador do Rio, que veio a Balneário Camboriú inaugurar o Ciep, da Vila Real, no aniversário da cidade (20 de julho); em economia, a inauguração de dois órgãos controladores de abuso ao consumidor, o Deacon (Departamento de Assistência ao Consumidor anexo ao CDL, comandado pelo presidente da entidade Haroldo Cezar Lehmann e a Adecon (Associação de Defesa do Consumidor, dirigida por Rogério Ferreira, ex-coordenador estadual do Procon); a publicação de uma pesquisa semanal de preços em quatro supermercados, feita pela Associação das Donas de Casa, presidida por Waldaci Milczarski. Os supermercados pesquisados eram o Comper, Pão de Açucar, Sesi e Vitória; em variedades, o show de Chitãozinho e Xororó que lotou o Parque da Santur; em cultura, o filme ‘Dança com Lobos’ estreando no Cine Itália; no esporte, André Huebs vence e se aproxima de Vaccaro, no Circuito 91 da Associação de Surf de Balneário Camboriú; e um artigo ‘Hora de Melhorar’ que referia questões como praia poluída, esgotos clandestinos sendo lacrados, Canal do Marambaia poluindo o pontal norte, exploração das pedreiras, pescadores artesanais perdendo espaço para os barcos atuneiros e redes de arrastão cada vez mais vazias, transporte coletivo, habitação popular e segurança, como maiores preocupações do governo Leonel Pavan.


Primeiros anunciantes

Camvel; Construtora Basualdo; Di Domênico Imóveis; Amoaras Auto Posto; Imobiliária Bom Pastor; Imóveis Ruben Sixto Sperati Franco; Claudete Imóveis Ltda.; Motel OK; Art’Vision; Sinhá Maria; Lavação AF; Câmara de Vereadores;

Mercol Motos; Buratto Imóveis; Fábrica de Móveis Veit; Floricultura Realce; Latoaria e Pintura 1100; Mãe Diana; Menina FM e Equipesca.


Tecnologia pioneira

O Página 3 usou internet e e-mail quando ninguém falava disso por aqui e lançou o primeiro portal de turismo da cidade em 1996. Esse portal, camboriu.com.br, continua no ar e provavelmente é um dos mais antigos de Santa Catarina.


Jornal Online: 20 anos

Apenas oito anos depois da versão impressa, em 1999, Balneário Camboriú conheceu seu primeiro jornal online, o Página 3, que quase ninguém lia, porque porque poucos tinham acesso a computadores. Na ocasião a cidade tinha mais de 50 bancas de jornais, hoje não chegam a uma dezena.


Impresso: dois por ano

Desde o surgimento da internet comercial havia o sentimento no Página 3 que os jornais em papel, rentáveis, um dia acabariam, mas ninguém sabia quando.

O Página 3 em papel conviveu com o Página 3 Online durante vários anos, até 2018, quando veio a decisão de limitar as edições impressas a duas datas, o aniversário da cidade e a virada do ano.


1343 edições

É garantido que naquele longínquo 26 de julho de 1991, quando o Página 3 circulou pela primeira vez, nenhum dos presentes à festa no posto de gasolina do Jaison Barreto imaginou que apenas 28 anos depois a forma mais popular de ler jornal seria no telefone celular.

Em verdade os convidados, muitas das melhores cabeças de Balneário Camboriú, talvez nem acreditassem que um dia existiriam celulares como os conhecemos hoje.

Com certeza muitas daquela pessoas presentes à festa de lançamento imaginaram que o Página 3 seria mais um dos tantos jornais que abriram e fecharam em Balneário Camboriú, mas fomos em frente e estamos aqui, com a ideia firme de ir adiante, de continuar servindo de ponte entre a notícia e o leitor, seja através do Página 3 Online ou através das versões impressas que desde o ano passado circulam duas vezes ao ano.

Nossa história que produziu tantas histórias sobre Balneário Camboriú está registrada em 1.343 edições até hoje publicadas e em arquivos fotográficos com mais de 50 mil fotos em papel e outro tanto em imagens digitais.

E o principal de tudo: continuamos acreditando que seriedade, dedicação e paixão pelo jornalismo são - de verdade - as bases sólidas e seguras que garantem a liberdade de expressão e realizam quem a pratica.


Redação na nuvem

Hoje a equipe do Página está separada, jornalistas, editores, diagramadores, programadores, colunistas e o departamento financeiro e comercial estão cada um em seus postos de trabalho, conectados pelas linhas remotas da internet. As reuniões de pautas são feitas em aplicativos de conversação, as matérias são produzidas, baixadas na internet, diagramadas, revisadas pelo editor e então chegam ao leitor, tudo feito remotamente, um longe do outro. Desde o início tivemos cuidado para que as tarefas fossem separadas de forma organizada, porque com a distância é mais difícil controlar a produção, e ao final todos têm função fundamental para o funcionamento da máquina.

A nossa equipe tem uma base sólida, os profissionais do Página 3 são extremamente dedicados à comunidade.

Parabéns a equipe, Waldemar Cezar Neto, Renata Rutes, Jefferson Semolini, Fernanda Schneider Cezar, Fabiane Diniz, Tiago Passinato, Cristiano Cesário Pereira, Renato Aiolfi, Davi Baumgarten, Carol Cezar, parabéns aos colunistas Enéas Athanázio, Sonia Tetto, Augusto César Diegoli, Dalton Delfini Maziero, a Academia de Letras de Balneário, André Gevaerd, Céres Fabiana, Fernando Baumannm, Hélvion Ribeiro, Fabiane Langaro Loos, Daniele Sisnandes, Jonas Ramos, Marcos Vinicios, Carlos Mayer.


Editora chefe


Lisi como réporter nas ruas de Balnéario

Nosso parabéns especial à editora chefe Marlise Schneider Cezar, que nos designou a seriedade do jornalismo, e é o coração pulsante do Página 3.


Álbum de Fotos 

História Página 3 em fotos

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade