Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Programa piloto ‘Bem Estar da Família’ será lançado em Balneário Camboriú
Aifs.gov.au

Sábado, 15/6/2019 7:53.

A Estratégia ‘Bem Estar da Família’, que acompanhará o desenvolvimento de 300 famílias do Bairro dos Municípios, durante seis meses, está em construção na secretaria municipal da Inclusão Social. Ele será o projeto piloto para outras cidades brasileiras e tem previsão de lançamento no início de setembro, em Balneário Camboriú.

Na próxima segunda-feira (17), a secretária da pasta Christina Barichello receberá representantes do Ministério da Saúde e da Organização Mundial da Saúde (OMS), que virão para conhecer o bairro e construir a estratégia deste programa intersetorial.

“Este programa vai alinhar todo curso de vida das pessoas, da gestante, o desenvolvimento das competências, do corpo, da mente, analisar se tiver violência envolvida, todos os aspectos serão analisados”, informou.

Christina adiantou que serão contratados e capacitados estagiários de psicologia ou pedagogia ou assistência social, que irão visitar 20 famílias cada um.

“Eles vão seguir as nossas diretrizes, acompanhar se o desenvolvimento daquela criança está bem, se a questão cognitiva do idoso daquela casa não decaiu, se estão se alimentando bem, enfim tudo que envolve a vida dessas gerações que convivem em uma família serão analisadas e acompanhadas. Vai ser um projeto de seis meses, uma incubadora, para depois replicar nas outras cidades”, disse Christina.

A origem

Christina disse que o projeto foi uma sugestão que lançou em Brasília, de unir (e ampliar) o programa Primeira Infância Melhor (PIM), lançado no Rio Grande do Sul, mas somente para crianças e o programa Criança Feliz, lançado pelo governo federal recentemente. 

 

“Esses programas acompanham o desenvolvimento de crianças, visitando as famílias etc...já que vão nas casas porque não ampliar e já acompanhar o desenvolvimento de toda aquela família? Eles acharam bom e perguntaram se nós faríamos um projeto piloto com 200, 300 famílias nesse sentido. Por isso, o pessoal do Ministério da Saúde e da OMS estarão aqui segunda-feira para dar orientação e assessoramento ao programa que estamos desenvolvendo”, detalhou.

Seminário

Na quinta-feira (13) Christina participou do ‘Seminário Enfrentamento à Violência Contra a Pessoa Idosa: das ações às omissões’, em Brasília.

O seminário serviu para subsidiar a elaboração de um plano de ação para o enfrentamento à violência contra a pessoa idosa no Brasil, em parceria com estados e municípios e que fará parte da Campanha Nacional de Enfrentamento à Violência contra a Pessoa Idosa, lançado no último dia 3, em Brasília.

“Recebi convite da ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, porque ela conheceu estratégias e programas aqui realizados desde 2017, quando esteve em Balneário Camboriú recentemente”, disse a secretária.

Antes do seminário, Christina visitou o Ministério da Cidadania, para buscar mais subsídios para o projeto ‘Bem Estar da Família’, que está desenvolvendo com sua equipe. 

Christina em Brasília com Dra Haydee Padilha, representante da OMS.

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Programa piloto ‘Bem Estar da Família’ será lançado em Balneário Camboriú

Aifs.gov.au

Publicidade

Sábado, 15/6/2019 7:53.

A Estratégia ‘Bem Estar da Família’, que acompanhará o desenvolvimento de 300 famílias do Bairro dos Municípios, durante seis meses, está em construção na secretaria municipal da Inclusão Social. Ele será o projeto piloto para outras cidades brasileiras e tem previsão de lançamento no início de setembro, em Balneário Camboriú.

Na próxima segunda-feira (17), a secretária da pasta Christina Barichello receberá representantes do Ministério da Saúde e da Organização Mundial da Saúde (OMS), que virão para conhecer o bairro e construir a estratégia deste programa intersetorial.

“Este programa vai alinhar todo curso de vida das pessoas, da gestante, o desenvolvimento das competências, do corpo, da mente, analisar se tiver violência envolvida, todos os aspectos serão analisados”, informou.

Christina adiantou que serão contratados e capacitados estagiários de psicologia ou pedagogia ou assistência social, que irão visitar 20 famílias cada um.

“Eles vão seguir as nossas diretrizes, acompanhar se o desenvolvimento daquela criança está bem, se a questão cognitiva do idoso daquela casa não decaiu, se estão se alimentando bem, enfim tudo que envolve a vida dessas gerações que convivem em uma família serão analisadas e acompanhadas. Vai ser um projeto de seis meses, uma incubadora, para depois replicar nas outras cidades”, disse Christina.

A origem

Christina disse que o projeto foi uma sugestão que lançou em Brasília, de unir (e ampliar) o programa Primeira Infância Melhor (PIM), lançado no Rio Grande do Sul, mas somente para crianças e o programa Criança Feliz, lançado pelo governo federal recentemente. 

 

“Esses programas acompanham o desenvolvimento de crianças, visitando as famílias etc...já que vão nas casas porque não ampliar e já acompanhar o desenvolvimento de toda aquela família? Eles acharam bom e perguntaram se nós faríamos um projeto piloto com 200, 300 famílias nesse sentido. Por isso, o pessoal do Ministério da Saúde e da OMS estarão aqui segunda-feira para dar orientação e assessoramento ao programa que estamos desenvolvendo”, detalhou.

Seminário

Na quinta-feira (13) Christina participou do ‘Seminário Enfrentamento à Violência Contra a Pessoa Idosa: das ações às omissões’, em Brasília.

O seminário serviu para subsidiar a elaboração de um plano de ação para o enfrentamento à violência contra a pessoa idosa no Brasil, em parceria com estados e municípios e que fará parte da Campanha Nacional de Enfrentamento à Violência contra a Pessoa Idosa, lançado no último dia 3, em Brasília.

“Recebi convite da ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, porque ela conheceu estratégias e programas aqui realizados desde 2017, quando esteve em Balneário Camboriú recentemente”, disse a secretária.

Antes do seminário, Christina visitou o Ministério da Cidadania, para buscar mais subsídios para o projeto ‘Bem Estar da Família’, que está desenvolvendo com sua equipe. 

Christina em Brasília com Dra Haydee Padilha, representante da OMS.

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade