Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

BNT Mercosul, 25 anos de negócios turísticos da América Latina
Divulgação
Geninho Goes, idealizador, criador e organizador da BNT Mercosul

Terça, 21/5/2019 10:45.

A edição comemorativa dos 25 anos da BNT Mercosul, um dos principais eventos de negócios turísticos da América Latina, será realizada nesta sexta-feira (24) e sábado (25), atraindo centenas de operadores, agentes de viagens e jornalistas especializados. Serão dois dias cheios de atrações e novidades.

A programação inicia sexta-feira (24) no Centreventos de Itajaí, com solenidade de abertura e a tradicional feira de negócios (14h às 20h), mas terá atividades também em Balneário Camboriú e no Beto Carrero World.

O encerramento acontece no sábado (25) com a Feira de Negócios no Centreventos (14h às 20h), visitas a pontos turísticos em Balneário Camboriú e finaliza com o Campeões de Vendas do Beto Carrero World, no teatro O Sonho do Cowboy, que inicia às 20h. A festa irá premiar 66 representantes de todo o Brasil e do Mercosul que se destacaram em 25 categorias do setor em 2018.

Para comemorar os 25 anos da BNT, o Beto Carrero World preparou várias atrações, entre elas, a exposição da área temática Hot Wheels, com um carrinho em tamanho real na Feira de Negócios realizada no Centreventos Itajaí, capacitação com o trade e visitação ao parque temático.

A programação do empreendimento na BNT Mercosul inicia antes mesmo da própria feira. Na quinta-feira (23) o trade turístico participará da “5ª Fimtur Business Beto Carrero”, no Parque, das 9h às 18h. Além de capacitações, os agentes poderão conhecer de perto os mais de 100 atrativos e as novidades.

Esta semana, Geninho Goes, idealizador, criador e organizador da BNT Mercosul, que teve sua primeira edição em Balneário Camboriú, conversou com a reportagem sobre os 25 anos do empreendimento. Acompanhe:

JP3 - O turismo é um produto que precisa estar se reinventando sempre. Qual a receita para manter em destaque um evento como a BNT Mercosul por 25 anos?

Geninho - Quando comecei a BNT não existiam redes sociais, a internet era discada, usava fax pra vender estandes. O mundo mudou, a maneira de fazer negócios no turismo mudou, a forma das pessoas elegerem e comprarem seus destinos também mudou. O segredo? Acompanhar estas mudanças, se reinventar a cada dia. Num país onde dizem que 70% dos negócios fecham as portas nos primeiros cinco anos, chegar aos 25 anos é uma GLÓRIA.

O que mudou da primeira até a próxima que inicia semana que vem?

Antes as pessoas vinham com malas para pegar folheteria, hoje elas vem com o propósito de fazer relacionamentos. A era de buscar papel acabou. A tecnologia agilizou a maneira de fazer negócios, mas as boas feiras são as que possibilitam a aproximação entre as pessoas.

Com a velocidade da informação, o que mais as pessoas procuram em eventos como este hoje em dia?

Relacionamento e Contato.

Uma das características da BNT Mercosul é todo ano surpreender. Quais são as novidades desta edição?

A gente vem se reinventando a cada ano. Na edição passada, acertamos com as salas de capacitação onde os agentes são capacitados por destinos turísticos e isso foi mantido. Temos também o Business Center, que é uma Rodada de Negócios com os principais compradores da indústria turística. Esse ano vamos homenagear pessoas do trade que contribuíram com o crescimento da BNT Mercosul, outra novidade é que o Portal de chegada da BNT é uma alusão à Balneário Camboriú, que terá destaque bem na entrada da feira.

Nestes 25 anos, quais foram os melhores anos de BNT? Por quê? E os piores? Por quê?

Difícil falar quais foram os melhores…Cada ano um evento diferente, com participações diferentes. Afinal, trabalhamos por um ano para que o evento aconteça por dois dias. Claro que o início foi bem difícil, você lançar um evento sem apoio e precisando provar que era bom. Para se estabilizar foram anos…as pessoas não imaginam quanta paixão você precisa ter para perseverar, os bastidores, ficam nos bastidores. Fazer um evento no meio de uma greve dos caminhoneiros e ainda assim ter público foi alucinante, mas foi sucesso, ou então abrir uma feira depois da morte do Beto Carrero que foi nosso grande padrinho, foi muito triste, mas ele sempre dizia ‘o sonho não pode parar’.

Com a forte concorrência de destinos turísticos qual é hoje a melhor e mais eficiente forma de promover o turismo?

Existem várias formas de promover o turismo, quem viaja é o maior propagador em suas redes sociais, mas vender de maneira profissional para quem multiplica, eu acredito que as feiras estão entre as melhores opções.

De 1 a 5 qual nota você daria para o turismo de Balneário Camboriú?

A nota que eu dou pra Balneário…para o turismo? Ah... que maldade…me deixa quietinho nessa…fui convidado para ser secretário várias vezes, tive a oportunidade de melhorar e participar, mas não pude fazer estas escolhas devido aos meus negócios…Injusto eu ser injusto e ocupar o cargo do crítico…Acho que quem muito critica pode se candidatar para ser secretário…não é fácil…mas eu creio que tenha possibilidades de fazer um bom trabalho…Mas eu vejo uma cidade que tem um grupo de empresários atuante com o ‘Visite BC’, eles estão viajando e divulgando, conheço poucos que fazem isso. Tiro o chapéu para o Convention…Mas claro que temos pontos para melhorar, para ousar, promover sem depender somente da temporada, ter festivais de inverno, fazer a cidade vibrar…. Tudo isso dá muito trabalho… e infelizmente o poder público... a máquina é engessada muitas vezes. O turismo não é prioridade como deveria ser na maioria das cidades brasileiras, não estou falando apenas de Balneário Camboriú. É uma realidade isso. Ainda não se tocaram que é uma atividade econômica. Mas isso é no Brasil em geral.

Qual a sua expectativa de participação nesta edição historica da BNT? Você sempre diz que números não são relevantes, o que importa mesmo é a qualidade. Mas ao longo destas duas décadas e meia os números sempre falaram alto e acabaram se tornando uma marca do sucesso.

Nós somos o único evento que exige o CADASTUR dos agentes participantes para que sejam profissionais mesmo. Eu penso que estamos mantendo a qualidade e os números num segmento em que muitos eventos do trade estão acabando.

Espaço aberto para mais algum comentário….

Não posso deixar de registrar minha gratidão aos empresários e as cidades que sediam a BNT, ao Beto Carrero, aos hotéis parceiros, aos amigos que fiz nestes 25 anos. A BNT é nossa, ela atrai negócios para nossa cidade, a BNT é uma vitrine e traz milhares de profissionais que multiplicam a divulgação do destino. Muitas cidades desejam ter um evento como a BNT, só que dá trabalho, você precisa de parceria e eu tenho muitos bons parceiros…pessoas do bem que se aliaram a BNT…Sou grato a cada um deles, a cada pessoa que participa da BNT desde o início. Estas pessoas valem ouro.  

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

BNT Mercosul, 25 anos de negócios turísticos da América Latina

Divulgação
Geninho Goes, idealizador, criador e organizador da BNT Mercosul
Geninho Goes, idealizador, criador e organizador da BNT Mercosul

Publicidade

Terça, 21/5/2019 10:45.

A edição comemorativa dos 25 anos da BNT Mercosul, um dos principais eventos de negócios turísticos da América Latina, será realizada nesta sexta-feira (24) e sábado (25), atraindo centenas de operadores, agentes de viagens e jornalistas especializados. Serão dois dias cheios de atrações e novidades.

A programação inicia sexta-feira (24) no Centreventos de Itajaí, com solenidade de abertura e a tradicional feira de negócios (14h às 20h), mas terá atividades também em Balneário Camboriú e no Beto Carrero World.

O encerramento acontece no sábado (25) com a Feira de Negócios no Centreventos (14h às 20h), visitas a pontos turísticos em Balneário Camboriú e finaliza com o Campeões de Vendas do Beto Carrero World, no teatro O Sonho do Cowboy, que inicia às 20h. A festa irá premiar 66 representantes de todo o Brasil e do Mercosul que se destacaram em 25 categorias do setor em 2018.

Para comemorar os 25 anos da BNT, o Beto Carrero World preparou várias atrações, entre elas, a exposição da área temática Hot Wheels, com um carrinho em tamanho real na Feira de Negócios realizada no Centreventos Itajaí, capacitação com o trade e visitação ao parque temático.

A programação do empreendimento na BNT Mercosul inicia antes mesmo da própria feira. Na quinta-feira (23) o trade turístico participará da “5ª Fimtur Business Beto Carrero”, no Parque, das 9h às 18h. Além de capacitações, os agentes poderão conhecer de perto os mais de 100 atrativos e as novidades.

Esta semana, Geninho Goes, idealizador, criador e organizador da BNT Mercosul, que teve sua primeira edição em Balneário Camboriú, conversou com a reportagem sobre os 25 anos do empreendimento. Acompanhe:

JP3 - O turismo é um produto que precisa estar se reinventando sempre. Qual a receita para manter em destaque um evento como a BNT Mercosul por 25 anos?

Geninho - Quando comecei a BNT não existiam redes sociais, a internet era discada, usava fax pra vender estandes. O mundo mudou, a maneira de fazer negócios no turismo mudou, a forma das pessoas elegerem e comprarem seus destinos também mudou. O segredo? Acompanhar estas mudanças, se reinventar a cada dia. Num país onde dizem que 70% dos negócios fecham as portas nos primeiros cinco anos, chegar aos 25 anos é uma GLÓRIA.

O que mudou da primeira até a próxima que inicia semana que vem?

Antes as pessoas vinham com malas para pegar folheteria, hoje elas vem com o propósito de fazer relacionamentos. A era de buscar papel acabou. A tecnologia agilizou a maneira de fazer negócios, mas as boas feiras são as que possibilitam a aproximação entre as pessoas.

Com a velocidade da informação, o que mais as pessoas procuram em eventos como este hoje em dia?

Relacionamento e Contato.

Uma das características da BNT Mercosul é todo ano surpreender. Quais são as novidades desta edição?

A gente vem se reinventando a cada ano. Na edição passada, acertamos com as salas de capacitação onde os agentes são capacitados por destinos turísticos e isso foi mantido. Temos também o Business Center, que é uma Rodada de Negócios com os principais compradores da indústria turística. Esse ano vamos homenagear pessoas do trade que contribuíram com o crescimento da BNT Mercosul, outra novidade é que o Portal de chegada da BNT é uma alusão à Balneário Camboriú, que terá destaque bem na entrada da feira.

Nestes 25 anos, quais foram os melhores anos de BNT? Por quê? E os piores? Por quê?

Difícil falar quais foram os melhores…Cada ano um evento diferente, com participações diferentes. Afinal, trabalhamos por um ano para que o evento aconteça por dois dias. Claro que o início foi bem difícil, você lançar um evento sem apoio e precisando provar que era bom. Para se estabilizar foram anos…as pessoas não imaginam quanta paixão você precisa ter para perseverar, os bastidores, ficam nos bastidores. Fazer um evento no meio de uma greve dos caminhoneiros e ainda assim ter público foi alucinante, mas foi sucesso, ou então abrir uma feira depois da morte do Beto Carrero que foi nosso grande padrinho, foi muito triste, mas ele sempre dizia ‘o sonho não pode parar’.

Com a forte concorrência de destinos turísticos qual é hoje a melhor e mais eficiente forma de promover o turismo?

Existem várias formas de promover o turismo, quem viaja é o maior propagador em suas redes sociais, mas vender de maneira profissional para quem multiplica, eu acredito que as feiras estão entre as melhores opções.

De 1 a 5 qual nota você daria para o turismo de Balneário Camboriú?

A nota que eu dou pra Balneário…para o turismo? Ah... que maldade…me deixa quietinho nessa…fui convidado para ser secretário várias vezes, tive a oportunidade de melhorar e participar, mas não pude fazer estas escolhas devido aos meus negócios…Injusto eu ser injusto e ocupar o cargo do crítico…Acho que quem muito critica pode se candidatar para ser secretário…não é fácil…mas eu creio que tenha possibilidades de fazer um bom trabalho…Mas eu vejo uma cidade que tem um grupo de empresários atuante com o ‘Visite BC’, eles estão viajando e divulgando, conheço poucos que fazem isso. Tiro o chapéu para o Convention…Mas claro que temos pontos para melhorar, para ousar, promover sem depender somente da temporada, ter festivais de inverno, fazer a cidade vibrar…. Tudo isso dá muito trabalho… e infelizmente o poder público... a máquina é engessada muitas vezes. O turismo não é prioridade como deveria ser na maioria das cidades brasileiras, não estou falando apenas de Balneário Camboriú. É uma realidade isso. Ainda não se tocaram que é uma atividade econômica. Mas isso é no Brasil em geral.

Qual a sua expectativa de participação nesta edição historica da BNT? Você sempre diz que números não são relevantes, o que importa mesmo é a qualidade. Mas ao longo destas duas décadas e meia os números sempre falaram alto e acabaram se tornando uma marca do sucesso.

Nós somos o único evento que exige o CADASTUR dos agentes participantes para que sejam profissionais mesmo. Eu penso que estamos mantendo a qualidade e os números num segmento em que muitos eventos do trade estão acabando.

Espaço aberto para mais algum comentário….

Não posso deixar de registrar minha gratidão aos empresários e as cidades que sediam a BNT, ao Beto Carrero, aos hotéis parceiros, aos amigos que fiz nestes 25 anos. A BNT é nossa, ela atrai negócios para nossa cidade, a BNT é uma vitrine e traz milhares de profissionais que multiplicam a divulgação do destino. Muitas cidades desejam ter um evento como a BNT, só que dá trabalho, você precisa de parceria e eu tenho muitos bons parceiros…pessoas do bem que se aliaram a BNT…Sou grato a cada um deles, a cada pessoa que participa da BNT desde o início. Estas pessoas valem ouro.  

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade